Toyota Corolla Cross vs sedan: vale pagar R$ 20.000 a mais pelo SUV?

Comparativo: irmãos compartilham plataforma, motores e peças. SUV é mais tecnológico, mas sedan tem melhor desempenho e custa menos
Por Leonardo Felix
24.03.2021 às 18h:41 • Att. há cerca de 1 mês
Comparativo: irmãos compartilham plataforma, motores e peças. SUV é mais tecnológico, mas sedan tem melhor desempenho e custa menos

Artes: Kleber Silva/Mobiauto/@kdesignag

O Toyota Corolla Cross chegou para finalmente posicionar a marca japonesa de maneira mais contundente no mercado de SUVs. Em vez de se inserir no cada vez mais concorrido segmento de utilitários esportivos compactos, no qual a rival Honda atual com o HR-V, a fabricante optou pelo de compactos-médios, no qual o Jeep Compass reina praticamente sozinho.

Para isso, aproveitou o prestígio e o renome do Corolla sedan para criar um irmão com características de utilitário esportivo. A diferença é que, enquanto o três-volumes é de fato um projeto global, o SUV foi desenvolvido com foco em mercados emergentes, como alguns países da Ásia e a América do Sul.

Anuncie seu carro sem pagar na Mobiauto

Do Corolla convencional, o Cross herdou a plataforma TNGA-C, porém com uma distância entre os eixos menor, de 2,64 m (no irmão, são 2,70 m), a mesma aplicada ao Corolla hatch nos Estados Unidos e ao Auris na Europa. Isso significa uma menor margem para arranjar o espaço interno. Falaremos mais sobre isso logo adiante.

Comparativo: irmãos compartilham plataforma, motores e peças. SUV é mais tecnológico, mas sedan tem melhor desempenho e custa menos

Os trens de força são idênticos. Nas versões básicas, ambos usam o 2.0 Dynamic Force, um quatro-cilindros naturalmente aspirado 16V flex, com duplo comando variável de válvulas e um inovador sistema de injeção variável entre direta e indireta. 

Tal propulsor vem aliado ao câmbio Direct Shift CVT, com uma engrenagem que opera como primeira marcha, otimizando as arrancadas, e simulação de dez marchas. Com esse conjunto, Corolla e Corolla Cross rendem 169/177 cv de potência (gasolina/etanol) e 21,4 kgfm (qualquer combustível).

Nas opções de topo, entra em cena a unidade de potência híbrida flex, formada pelo propulsor 1.8 a combustão de ciclo Atkinson, com 98/101 cv e 14,5 kgfm, e por dois motores elétricos (um gerador, outro de tração), com 72 cv e 16,6 kgfm. A potência combinada chega perto de 123 cv com etanol, enquanto o torque combinado não é divulgado pela fabricante. 

Comparativo: irmãos compartilham plataforma, motores e peças. SUV é mais tecnológico, mas sedan tem melhor desempenho e custa menos

A transmissão aqui é do tipo transeixo, com planetárias que unem as forças das duas usinas motrizes e determinam quando é melhor tracionar as rodas com a energia elétrica, a térmica ou uma combinação de ambas, dependendo das circunstâncias.

Leia também: Novo Compass, Taos e Corolla Cross: as diferenças de motor e dimensões

Lembra quando falamos que o Corolla Cross tem entre-eixos menor? Para deixá-lo tão ou até mais espaçoso que o sedan na parte de trás, a Toyota aplicou no SUV uma suspensão traseira por eixo de torção, mais compacta, leve e barata. Por isso mesmo, menos refinada.

Comparativo: irmãos compartilham plataforma, motores e peças. SUV é mais tecnológico, mas sedan tem melhor desempenho e custa menos

Pelo mesmo motivo, o tanque de combustível do Corolla Cross é menor nas duas variantes de motor: 47 contra 50 litros na 2.0 flex; ínfimos 36 litros contra 43 na híbrida. Ou seja, a autonomia entre uma e outra visita ao posto será sempre maior no Corolla tradicional.

E olha que, na versão híbrida, o Cross surpreende ao apresentar um consumo de combustível superior ao do xará na cidade, fruto de uma calibração mais mansa de aceleração no modo Eco. Na configuração 2.0 flex, a relação de diferencial do SUV foi encurtada para torná-lo quase tão ágil quanto o homônimo nas arrancadas, mesmo que com uma velocidade final inferior.

Comparativo: irmãos compartilham plataforma, motores e peças. SUV é mais tecnológico, mas sedan tem melhor desempenho e custa menos

Por ser um modelo mais recente, o Corolla Cross possui alguns equipamentos mais modernos de segurança ativa. Por outro lado, custa mais de R$ 20 mil a mais nas versões equivalentes. Será que vale pagar esse valor extra ou é melhor seguir o caminho tradicional do Corolla sedan? É o que te ajudaremos a esclarecer neste comparativo.

Para tanto, separamo-lo em duas frentes: versões XRE vs XEi, as mais populares com motor 2.0 flex, e XRX vs Altis Premium, as que mais vendem entre as híbridas.

Leia também: Chevrolet Equinox 2021 deixa em linha só a versão que menos vende

Corolla Cross XRE vs Corolla sedan XEi

Comparativo: irmãos compartilham plataforma, motores e peças. SUV é mais tecnológico, mas sedan tem melhor desempenho e custa menos

Cabine do Corolla Cross XRE é predominantemente preta, incluindo o teto

Como a Mobiauto já contou na avaliação individual do Corolla Cross XRE, a versão do SUV que mais será vendida (65% dos emplacamentos previstos) traz apenas o trivial em equipamentos. Tanto que seu pacote é muito parecido com o do Corolla sedan XEi, R$ 20.800 mais em conta.

Comparativo: irmãos compartilham plataforma, motores e peças. SUV é mais tecnológico, mas sedan tem melhor desempenho e custa menos

Já o sedan tem teto claro na versão XEi

De série, ambos contam com: sete airbags; chave com sensor presencial; partida por botão; direção elétrica; computador de bordo digital colorido de 4,2”; controle de cruzeiro; ar-condicionado automático; cintos com pré-tensionadores e alertas de não uso; volante revestido em couro com ajuste de altura e profundidade; borboletas para troca de marcha; faróis e limpadores de para-brisa automáticos; bancos em couro; vidros elétricos com um-toque e antiesmagamento; retrovisores externos elétricos com rebatimento automático; retrovisor interno antiofuscante; central multimídia de 8” com Android Auto e Apple CarPlay; câmera de ré; sensores traseiros de estacionamento.

Comparativo: irmãos compartilham plataforma, motores e peças. SUV é mais tecnológico, mas sedan tem melhor desempenho e custa menos

Fileira traseira do Cross é mais generosa em espaço, oferecendo ainda dupla saída de ar, encosto lombar com dois ângulos de inclinação e duas tomadas USB aos ocupantes
 

A favor do SUV, basicamente constam os faróis full-LED, a dupla saída de ar e as duas tomadas USB na fileira traseira e o banco de trás com dois níveis de angulação para o encosto lombar. Outra particularidade é que suas rodas são aro 18, com pneus de perfil mais fino, enquanto as do sedan são ar 17 e ombros alargados. Ah! E o freio de estacionamento do utilitário esportivo é no pé, enquanto o do irmão é através da popular alavanca de mão. 

Parece pouco para justificar os quase R$ 21 mil de diferença. Pelo menos o espaço traseiro do SUV surpreende com um vão para pernas maior, um assento elevado na medida certa e um encosto lombar agradável, independentemente da angulação escolhida. Por outro lado, o sedan possui 30 litros a mais de porta-malas.

Leia também: Nissan Kicks PCD tenta sobreviver trocando isenção por desconto

Comparativo: irmãos compartilham plataforma, motores e peças. SUV é mais tecnológico, mas sedan tem melhor desempenho e custa menos

Corolla sedan entrega um revisteiro a mais e um porta-trecos no lugar da saída de ar

Em desempenho, a aerodinâmica mais refinada conta em prol do Corolla três-volumes, embora o SUV esteja longe de ser lento nesta configuração, especialmente porque a relação mais curta de diferencial o deixa esperto nas retomadas. Em rodovias, porém, a vantagem será toda do xará.

Ao mesmo tempo, as suspensões do Corolla sedan são confortáveis e silenciosas na medida certa, assim como o isolamento acústico da cabine. Já o Cross ficou demasiadamente mole nas curvas e deixa transferir um pouco mais de ruídos externos para a cabine.

Comparativo: irmãos compartilham plataforma, motores e peças. SUV é mais tecnológico, mas sedan tem melhor desempenho e custa menos

Porta-malas do Corolla Cross tem 440 litros e tem bagagito retrátil, na forma de persiana, mas esta bandeja emborrachada é acessório

Outra situação inesperada é que, apesar de mais comprido, o Corolla sedan se mostra mais afável na hora de manobrar, pois tem diâmetro de giro menor e uma visibilidade melhor na parte traseira. E o vão livre do solo é apenas 1,3 cm menor, visto que o do Cross é bem baixo para os padrões de um SUV. Ou seja: a diferença ao passar por valetas não é tão grande assim.

Por fim, o desenho do painel e o padrão de acabamento são quase idênticos. Volante, quadro de instrumentos, central multimídia, ar-condicionado, painel... Todos esses elementos do sedan foram copiados pelo Cross. Seja na versão XRE do Corolla Cross ou na XEi do sedan, o tom preto predomina o habitáculo.

Mas há um detalhe: o console do três-volumes é mais bem acabado, embora o do SUV ofereça mais espaço para copos e objetos.

Leia também: Hyundai HB20 2022 democratiza  ESP e airbags, mas fica mais caro

Comparativo: irmãos compartilham plataforma, motores e peças. SUV é mais tecnológico, mas sedan tem melhor desempenho e custa menos

Já o bagageiro do sedan, além de ter 30 litros a mais de volume, é todo forrado de fábrica

Toyota Corolla Cross XRE 2.0 flex CVT 2022 – Ficha técnica

Preço: R$ 149.990. Pintura metálica: R$ 1.950. Pintura perolizada: R$ 2.250 Total: R$ R$ 152.240.

Motorização e desempenho: motor 2.0 quatro-cilindros flex, 16V, Dual VVT-i, DOHC, injeção variável entre direta e indireta, 169/177 cv (a 6.600 rpm) com gasolina/etanol e 21,4 kgfm (a 4.400 rpm) com qualquer combustível; Câmbio CVT Direct Shift com engrenagem de arrancada e simulação de dez marchas. Tração dianteira. 0 a 100 km/h não divulgado.

Consumo: 8 km/l na cidade e 9 km/l na estrada com etanol; 11,5 km/l na cidade e 12,8 km/l na estrada com gasolina, segundo o Inmetro.

Dados técnicos: direção elétrica progressiva; tração dianteira; peso, 1.420 kg; suspensão dianteira McPherson e traseira por eixo de torção; freios dianteiros a discos ventilados e traseiros a discos sólidos; 11,2 m de diâmetro de giro; Cx não divulgado; 161 mm de vão livre do solo; 21° de ângulo de ataque, 10° central e 36° de saída; 700 kg de carga útil; pneus 225/50 R18.

Toyota Corolla XEi 2.0 flex CVT 2022 – Ficha técnica

Preço: R$ 129.190. Pintura metálica: R$ 1.950. Pintura perolizada: R$ 2.250 Total: R$ R$ 131.440.

Motorização e desempenho: motor 2.0 quatro-cilindros flex, 16V, Dual VVT-i, DOHC, injeção variável entre direta e indireta, 169/177 cv (a 6.600 rpm) com gasolina/etanol e 21,4 kgfm (a 4.400 rpm) com qualquer combustível; Câmbio CVT Direct Shift com engrenagem de arrancada e simulação de dez marchas. Tração dianteira. 0 a 100 km/h em 9,2 s.

Consumo: 8 km/l na cidade e 9,7 km/l na estrada com etanol; 11,6 km/l na cidade e 13,9 km/l na estrada com gasolina, segundo o Inmetro.

Dados técnicos: direção elétrica progressiva; tração dianteira; peso, 1.405 kg; suspensão dianteira McPherson e traseira duplo-A; freios dianteiros a discos ventilados e traseiros a discos sólidos; 10,8 m de diâmetro de giro; Cx 0,28; 148 mm de vão livre do solo; ângulos de ataque, saída e central não divulgados; 700 kg de carga útil; pneus 225/45 R17.

Leia também: A fantástica rodovia inteligente que corrige erros humanos

Corolla Cross XRX Hybrid vs Corolla sedan Altis Premium Hybrid

Comparativo: irmãos compartilham plataforma, motores e peças. SUV é mais tecnológico, mas sedan tem melhor desempenho e custa menos

Painel do Corolla Cross XRX traz computador de bordo digital maior, ar de duas zonas e elementos em tom contrastante de bege

Todas as observações em relação às características de suspensão, conforto, espaço interno e acabamento feitas na parte anterior são replicáveis neste duelo entre as duas versões de topo dos irmãos, com a diferença de que Corolla Cross XRX ganha faixas em tom bege no interior. No sedan, elas podem ser beges ou marrons. 

Além disso, por ter um tratamento acústico melhor (há uma forração no capô inexistente nas versões flex), o Corolla Cross de topo se aproxima um pouco mais do irmão sedan no quesito isolamento acústico nesta opção.

Comparativo: irmãos compartilham plataforma, motores e peças. SUV é mais tecnológico, mas sedan tem melhor desempenho e custa menos

No Corolla Altis Premiu Hybrid, parte inferior dos bancos sustenta o tom escuro, enquanto o teto é claro

Na configuração híbrida flex, a Toyota não promoveu mudanças significativas na calibração de motor ou câmbio. A maior distinção está na resposta de aceleração em modo Eco, que permite deixar o SUV até mais econômico que o sedan na cidade, embora (ainda) mais letárgico. Enquanto o sedan desenvolve as acelerações de maneira aceitável, o SUV é lento.

No fim, o que mais justifica os R$ 21.100 que o Corolla Cross XRX cobra a mais em relação ao Corolla Altis Premium Hybrid é o pacote semiautônomo TSS. Além do controle de cruzeiro adaptativo com frenagem autônoma anticolisão e dos assistentes de manutenção em faixa e de farol alto, já presentes no sedan, o SUV traz sensores dianteiros de estacionamento, alerta de ponto cego nos retrovisores externos e alerta de tráfego cruzado à ré.

De resto, os itens de série se equivalem: ar digital de duas zonas, computador de bordo digital colorido de 7”, banco do motorista com regulagem elétrica, iluminação interna ambiente e teto solar são equipamentos comuns entre eles e exclusivos de suas versões mais caras.

Clique aqui para ver nossa avaliação individual do Corolla Cross XRX e aqui para ver como anda o Corolla sedan Altis Hybrid premium com etanol no tanque.

Comparativo: irmãos compartilham plataforma, motores e peças. SUV é mais tecnológico, mas sedan tem melhor desempenho e custa menos

Painéis são parecidos, mas o do sedan é um pouco mais refinado e carinhoso no acabamento

Corolla Cross XRX Hybrid 2022 – Ficha técnica

Preço: R$ 179.990. Pintura metálica: R$ 1.950. Pintura perolizada: R$ 2.250. Total: R$ 182.240. 

Motorização e desempenho: motor 1.8 quatro-cilindros flex a combustão de ciclo Atkinson, 16V, VVT-i, DOHC, 98/101 cv (a 5.200 rpm) com gasolina/etanol e 14,5 kgfm (a 3.600 rpm) com qualquer combustível; motor elétrico de 72 cv e 16,6 kgfm; potência combinada: 122 cv; torque combinado: não divulgado. Câmbio transeixo que emula CVT. Tração dianteira. 0 a 100 km/h não divulgado.

Consumo: 11,8 km/l na cidade e 9,6 km/l na estrada com etanol; 17 km/l na cidade e 13,9 km/l na estrada com gasolina.

Dados técnicos: direção elétrica progressiva; tração dianteira; peso, 1.450 kg; suspensão dianteira McPherson e traseira por eixo de torção; freios dianteiros a discos ventilados e traseiros a discos sólidos; 11,2 m de diâmetro de giro; Cx não divulgado; 161 mm de vão livre do solo; 21° de ângulo de ataque; 10° central e 36° de saída; 400 kg de carga útil; pneus 225/50 R18. 

Dimensões: 4.460 mm de comprimento, 2.640 mm de entre-eixos, 1.825 mm de largura, 1.620 mm de altura, 440 litros de porta-malas, 1.450 kg de peso, 36 litros de tanque de combustível.

Corolla Altis Premium Hybrid 2022 – Ficha técnica

Preço: R$ 158.890. Pintura metálica: R$ 1.950. Pintura perolizada: R$ 2.250. Total: R$ 161.140. 

Motorização e desempenho: motor 1.8 quatro-cilindros flex a combustão de ciclo Atkinson, 16V, VVT-i, DOHC, 98/101 cv (a 5.200 rpm) com gasolina/etanol e 14,5 kgfm (a 3.600 rpm) com qualquer combustível; motor elétrico de 72 cv e 16,6 kgfm; potência combinada: 123 cv; torque combinado: não divulgado. Câmbio transeixo que emula CVT. Tração dianteira. 0 a 100 km/h não divulgado.

Consumo: 10,9 km/l na cidade e 9,9 km/l na estrada com etanol; 16,3 km/l na cidade e 14,5 km/l na estrada com gasolina.

Dados técnicos: direção elétrica progressiva; tração dianteira; peso, 1.445 kg; suspensão dianteira McPherson e traseira duplo-A; freios dianteiros a discos ventilados e traseiros a discos sólidos; 10,8 m de diâmetro de giro; Cx 0,28; 148 mm de vão livre do solo; ângulos de ataque, saída e central não divulgados; 700 kg de carga útil; pneus 225/45 R17.

Leia também: Jeep de 7 lugares: vimos o SUV de perto e desvendamos alguns segredos

Conclusão

Comparativo: irmãos compartilham plataforma, motores e peças. SUV é mais tecnológico, mas sedan tem melhor desempenho e custa menos

Corolla Cross e sedan possuem a mesma plataforma e motorização, porém o três-volumes é superior em desempenho e dinâmica, e até mais fácil de manobrar. Em consumo, a diferença é pequena, mas favorável ao utilitário esportivo na cidade e ao irmão com três volume em rodovias. Só que o tamanho do tanque deixará o três-volumes com autonomia superior.

Na fileira traseira, os passageiros do Cross são mais bem tratados, mas é o xará quem oferece mais espaço no bagageiro. Há, ainda, uma pequena dose a mais de tecnologia no SUV, mas no fim o Corolla tradicional ainda se mostra uma opção com melhor custo-benefício. 

A decisão de pagar os (mais de) R$ 20 mil extras pelo Cross só se justifica para quem preza muito pela posição de dirigir elevada e pelo status de ter um SUV na garagem.

Você também pode se interessar por:

Carros automáticos mais vendidos no Brasil: SUVs dominam ranking
Os 20 carros com motor turbo mais vendidos no Brasil
Carros mais vendidos em 2020 por categoria: hatch, SUV, sedan e picape
Carros mais vendidos de 2010 vs 2020: menos carros populares, mais SUVs 


toyota corolla crosstoyota corolla SUVtoyota corollatoyota corolla sedantoyota corolla cross ou corolla sedantoyota corolla vs corolla crosscomparativo toyota corolla e corolla crosssuv ou sedancarro sedansedan médiocarro suvsuv médiocarro híbridosuv híbridotoyota corolla cross híbridotoyota corolla cross hybridtoyota corolla híbridotoyota corolla hybridtoyota corolla cross flextoyota corolla flex

Comentários