Carros mais vendidos em 2020 vs 2010: menos carros de entrada, mais SUVs

Comparar o ranking de modelos mais vendidos dos dois anos mostra como o gosto do consumidor mudou na última década
Por Renan Bandeira
05.01.2021 às 21h:58 • Att. há 2 meses
Comparar o ranking de modelos mais vendidos dos dois anos mostra como o gosto do consumidor mudou na última década

Entre 2010 e 2020, muita coisa mudou no mercado nacional de carros. Novos modelos surgiram, outros desapareceram, mudaram os queridinhos que lideravam o ranking e também a participação das categorias nos emplacamentos.

A popularização dos SUVs com a chegada dos modelos com carroceria compacta é um dos principais fatores que mudaram as diretrizes de compra de veículos novos. Durante os dez últimos anos, a categoria ganhou espaço, enquanto os segmentos de hatch médio e peruas - este último nem existe mais por aqui - viram suas curvas de vendas inclinarem drasticamente para baixo.

Comparando os levantamentos divulgados pela Fenabrave, a associação nacional dos concessionários, que mostram os acumulados de vendas dos dois anos, é possível ver em números percentuais o crescimento da categoria por aqui. 

Confira o valor do seu carro na Tabela Fipe

Comparar o ranking de modelos mais vendidos dos dois anos mostra como o gosto do consumidor mudou na última década

Em 2010, os SUV respondiam por apenas 7,63% do acumulado anual de emplacamentos, o que representa 215.760 dos mais de 2,8 milhões de automóveis emplacados naquele ano. Já em 2020, o segmento concentrou 32,70% do total, o equivalente a 528.182 unidades comercializadas entre os 1,95 milhão totais. 

O aumento é de 428,6% em porcentagem e 312.422 em unidades emplacadas, mesmo em um mercado muito mais retraído. Vale lembrar que o comércio de veículos foi afetado durante o ano passado por conta do coronavírus.

No mesmo período, os hatches médios mostraram o declínio das vendas. A queda na busca pelos veículos pode ser vista com a manobra das fabricantes, que pouco a pouco deixam de oferecer seus exemplares. Exemplo disso é a morte de Volkswagen Golf e Ford Focus nos últimos anos.

Leia também: Onze carros que saíram de linha no Brasil em 2020

Dez anos atrás, a categoria tinha uma parcela maior de mercado do que a de sedans médios: 6,90% contra 6,46%, respectivamente. Já no último levantamento, os hatches médios representam apenas 0,29% das vendas anuais, uma queda de 97%, de 157.390 para ínfimos 4.634 emplacamentos.

Comparar o ranking de modelos mais vendidos dos dois anos mostra como o gosto do consumidor mudou na última década

Situação ainda pior foi das peruas. Afinal, quem imaginava - lá em 2010 - que os modelos seriam engolidos pelos SUVs e morreriam menos de dez anos depois? Há dez anos, a categoria representava 2,29% dos emplacamentos. Em 2019, morreu após a Fiat deixar de fabricar a Weekend, última opção disponível no mercado.

Outro ponto observado foi a tendência de pular os veículos de entrada, sejam hatches (Gol, Kwid, Mobi) ou sedans (Ka Sedan, Voyage, Logan), para comprar hatches (Onix, HB20, Polo) e sedans (Onix Plus, Virtus, City) compactos com ar mais premium e tíquete médio maior.

Em 2010, veículos de entrada e sedans pequenos juntos tinham 51,24% dos emplacamentos, contra 19,32% de hatches pequenos e sedans compactos. Dez anos depois, o jogo virou. Agora, hatches e sedans compactos somam 38,19% dos emplacamentos, enquanto os veículos de entrada contam com 20,87%.

Esse movimento, em partes, pode ser explicado pelo fato de os carros novos estarem menos acessíveis. Quem tem dinheiro para comprar um 0 km não quer mais um carro pelado. Quem não tem vai para o mercado de usados.

Leia também: Brasil registra pior volume de vendas de carros em 14 anos

 Participação das categorias no acumulado de vendas de 2010 

  1. Hatch de entrada: 970.614 unidades emplacadas (33,97%)
  2. Sedan de entrada: 493.336 (17,27%)
  3. Hatch compacto: 465.508 (16,31%)
  4. SUV: 215.760 (7,63%)
  5. Hatch médio: 157.390 (6,90%)
  6. Sedan médio: 184.508 (6,46%)
  7. Monovolume compacto: 128.870 (4,51%)
  8. Sedan compacto: 86.111 (3,02%)
  9. Perua compacta: 62.357 (2,21%)
  10. Sedan grande: 17.773 (0,81%)
  11. Monovolume médio: 22.194 (0,67%)
  12. Perua média: 4.426 (0,15%)
  13. Esportivo: 1.949 (0,10%)

Participação das categorias no acumulado de vendas de 2020

  1. SUV: 528.182 unidades emplacadas (32,70%)
  2. Hatch compacto: 475.810 (29,45%)
  3. Hatch de entrada: 205.726 (12,74%)
  4. Sedan compacto: 141.266 (8,74%)
  5. Sedan de entrada: 131.272 (8,13%)
  6. Sedan médio: 85.424 (5,29%)
  7. Monovolume compacto: 16.284 (1,01%)
  8. Monovolume médio: 15.803 (0,98%)
  9. Sedan grande: 8.019 (0,50)
  10. Hatch médio: 4.634 (0,29%) 
  11. Esportivo: 2.180 (0,14%)
  12. Perua média: 289 (0,02%)

Houve mudanças também na ponta do ranking dos mais vendidos. Sem atualizações substanciais nos últimos anos, Volkswagen Gol e Fiat Uno perderam seus títulos de queridinhos do mercado, dando lugar para Chevrolet Onix e Hyundai HB20 - atuais líder e vice, respectivamente .

Além disso, a Fiat Strada teve um gás nas vendas com a chegada da nova geração. A picape compacta por pouco não beliscou uma posição entre os três mais vendidos do ano passado, ficando atrás do Chevrolet Onix Plus, sedan que herdou o nome do veículo mais vendido do Brasil e mostrou boa liquidez de vendas, ratificando a estratégia inteligente por parte da marca americana.

Comparar o ranking de modelos mais vendidos dos dois anos mostra como o gosto do consumidor mudou na última década

O Volkswagen Fox, que ocupava a quarta posição, é outro que tem perdido fôlego no mercado. Sem grandes mudanças nos últimos anos, o modelo não aparece nem entre os 20 primeiros do ranking de mais vendidos, e aparenta estar mais próximo da morte do que de uma sobrevida com uma nova geração.

Falando em morte, o levantamento de 2010 tem ar nostálgico. A tabela relembra modelos que não fazem mais parte dos catálogos de vendas das fabricantes. Na última década, Chevrolet Celta, Fiat Palio, Chevrolet Classic, Ford Fiesta e Chevrolet Agile deixaram de ser vendidos.

Enquanto isso, o Ford EcoSport, único SUV que figurava entre os mais vendidos no início da década, viu a categoria ganhar espaço com o posicionamento de outros sete modelos do segmento no top-20. Mas a preferência por outros modelos fez o modelo ficar fora do top-20 no ranking de emplacamentos em 2020.

Leia também: Carros mais vendidos em 2020 por categoria: hatch, SUV, sedan e picape 

Comparar o ranking de modelos mais vendidos dos dois anos mostra como o gosto do consumidor mudou na última década

Confira ranking de vendas  no acumulado de 2010 e 2020:

 Os 20 carros mais vendidos em 2010

1) Volkswagen Gol – 293.762 unidades 

2) Fiat Uno - 229.300

3) Chevrolet Celta - 155.169

4) Volkswagen Fox/Cross Fox - 143.768

5) Fiat Palio - 137.512

6) Chevrolet Classic - 122.152

7) Fiat Siena - 120.511

8) Fiat Strada - 116.819 

9) Ford Fiesta - 90.941

10) Ford Ka - 84.877

11) Volkswagen Voyage - 82.703

12) Renault Sandero - 68.827

13) Chevrolet Agile - 67.727

14) Chevrolet Prisma - 63.091

15) Volkswagen Saveiro - 62.198 

16) Toyota Corolla - 55.018

17) Chevrolet S10 - 43.181

18) Ford EcoSport - 43.037

19) Honda Fit - 40.946

20) Citroën C3 - 39.930

Comparar o ranking de modelos mais vendidos dos dois anos mostra como o gosto do consumidor mudou na última década

 Os 20 carros mais vendidos em 2020

 1) Chevrolet Onix – 135.351 unidades

2) Hyundai HB20 – 86.548

3) Chevrolet Onix Plus – 83.392

4) Fiat Strada – 80.041

5) VW Gol – 71.151

6) Ford Ka – 67.491

7) Fiat Argo – 65.937

8) VW T-Cross – 60.119 

9) Jeep Renegade – 56.865

10) Fiat Toro – 53.974

11) Jeep Compass – 52.966

12) Renault Kwid – 49.475

13) Chevrolet Tracker – 49.372

14) Hyundai Creta – 47.757

15) Fiat Mobi – 46.617

16) VW Polo – 41.863

17) Toyota Corolla – 41.072

18) Nissan Kicks – 36.433

19) Honda HR-V – 32.511

20) Toyota Hilux – 32.394

Você também pode se interessar por:

22 SUVs que deverão ser lançados no Brasil em 2021
13 hatches e sedans que chegarão ao país neste ano
Seis picapes que serão lançadas em nosso mercado
19 elétricos e híbridos que vêm por aí já em 2021 


Carros mais vendidosHatchesSUVsSedanscarros de entradaemplacamentos
Comentários