Com preços tão altos, vale mais comprar um carro novo ou seminovo?

Escassez na produção faz carros seminovos valorizarem até mais que os 0 km, mas qual opção te fará perder menos dinheiro na hora da revenda?
Por Camila Torres
06.05.2021 às 17h:02 • Att. há cerca de 1 mês
Escassez na produção faz carros seminovos valorizarem até mais que os 0 km, mas qual opção te fará perder menos dinheiro na hora da revenda?

O cenário é caótico. Uma crise mundial, a maior parte do povo cada vez com um poder aquisitivo menor e, nas vitrines, etiquetas cada vez mais altas. Olhando para o setor automotivo, alguns carros estão aumentando de preço mais rápido do que vão de 0 a 100 km/h. Em meio a tudo isso, como fazer uma compra que valha a pena?

O primeiro passo é não perder dinheiro (ou o menos possível). Para te ajudar a conseguir essa proeza, já estamos observando há algum tempo a valorização e desvalorização de carros novos e seminovos

Conseguimos chegar a uma conclusão, talvez não tão objetiva como você gostaria, mas tangível. Com fatores suficientes para você conseguir tomar uma decisão com embasamento.

Não vamos citar os pontos positivos e negativos de um carro novo ou seminovo, ou até mesmo usado. Isso você consegue encontrar facilmente. Aqui o foco é tornar entendível a dimensão do que você vai arcar ao escolher um carro zero ou um seminovo. 

Anuncie seu carro sem pagar na Mobiauto

Desvalorização vs valorização

Quando foi a última vez que vimos carros seminovos tão valorizados no mercado brasileiro como de uns meses para cá? Em vez de valorizarem 0,5% ou 1%, como antes, os dez seminovos mais valorizados do mercado tiveram aumentos de 10% ou até 20% nos preços.

Essa constatação é exemplificada abaixo em um levantamento feito pela Mobiauto, que compara os preços da Tabela Fipe de janeiro e maio dos modelos “queridinhos” do público.

Leia também: Novo Renault Captur 1.3 turbo: tudo sobre o SUV renovado com motor “Mercedes”

O mercado de zero-quilômetro também tem passado por altas, praticadas mês a mês ou até em periodicidade maior. Em nossa pesquisa comparando as tabelas de preço de marcas populares de janeiro e abril, mostramos que os carros que mais subiram de preço no período tiveram reajustes entre 10% e 17%. Isso em apenas quatro meses. 

Já que tanto carros novos como seminovos estão valorizando nesse ritmo, qual é o melhor negócio? O argumento que separa esses dois segmentos é muito simples. 

A compra do zero-quilômetro 

Vamos exemplificar para ficar mais fácil. O preço de um Chevrolet Onix LT 1.0 Aspirado MT subiu 4,53% em 2021. Quem comprou o modelo em janeiro pagou R$ 62.690, mas agora em maio o mesmo carro é ofertado por R$ 65.530. 

Escassez na produção faz carros seminovos valorizarem até mais que os 0 km, mas qual opção te fará perder menos dinheiro na hora da revenda?

Leia também: Já é possível comprar uma Toro, Strada ou Ram 1500 pagando em soja

“Então eu ganhei dinheiro ao comprar meu Onix em janeiro”? Não necessariamente, pois o preço Fipe do modelo é R$ 60.073, uma depreciação de R$ 5.457.

Em teoria, o carro perde parte do valor logo que sai da loja. Para a maioria dos modelos, o consumidor paga mais caro, mas não tira proveito dessa valorização. 

Porém, se o Chevrolet Onix LT 1.0 MT continuar valorizando na mesma velocidade de 0,9% ao mês até o fim do ano, teria um aumento de 10,87% em seu valor até dezembro, subindo para R$ 69.504.

Leia também: Toyota Corolla Cross já vende mais que irmão sedan com motor híbrido

Se o valor do novo sobe, o do seminovo também. Considerando essa conta de padaria, quem comprou o Onix em janeiro teria a possibilidade de até dezembro conseguir revendê-lo pelo mesmo valor pago na compra.

A compra de um seminovo 

Continuemos com o exemplo do Onix LT 1.0 Aspirado MT, só que agora olhando para o seminovo. Um outro consumidor, que em janeiro comprou uma unidade ano-modelo 202, usada, pagou R$ 52.455 de acordo com a Fipe, R$ 10 mil e menos do que um exemplar zero-quilômetro. 

Cinco meses depois, esse mesmo Onix LT 1.0 MT 2020 valorizou 10,86% na tabela, mais que o dobro da alta de um Onix novo. Na Fipe de maio, o preço do modelo é de R$ 58.150. Isso quer dizer que, se o consumidor que comprou o Onix 2020 em janeiro for revendê-lo agora, receberá mais do que pagou.

Leia também: Antes do SUV, Fiat já deu Marea, Uno e Toro a vencedores do BBB

Parece um melhor negócio, não? Isso, claro, se o modelo não estiver com demanda muito alta e não tiver seus preços reais de venda no mercado de seminovos supervalorizados. Falaremos desse fenômeno mais adiante.

Veja outros exemplos abaixo, com destaque para o Onix Plus 1.0 Turbo AT, que não sofreu reajustes ainda no ano, para não extrapolar o teto de R$ 70.000 para PCD, mas vem valorizando no mercado de seminovos.

Chevrolet Onix LT 1.0 Aspirado MT

Preço 0 km: R$ 65.530
Tabela Fipe: R$ 60.073
Onix 2021 0 km - Aumento de janeiro a maio de 2021: 4,53 % - R$ 2.840
Onix 2020 - Variação Fipe janeiro a maio de 2021: R$ 52.455 - R$ 58.150 (10,86%)


Chevrolet Onix Plus 1.0 Turbo AT

Preço 0km: R$ 68.390
Tabela Fipe: R$ 63.387
Onix Plus 2021 0km - Aumento de janeiro a maio de 2021: 0 % - R$ 0,00
Onix Plus 2020 - Variação Fipe janeiro a mio 2021: R$ R$ 59.326 – R$ 61.462 (3,63%)


Toyota Corolla 2.0 XEi 

Preço 0km: R$ 129.190
Tabela Fipe: R$ 115.511
Corolla 2021 0km - Aumento de janeiro a maio de 2021: 2,05 % - R$ 2.600
Corolla 2020 - Variação Fipe janeiro a maio 2021:  R$ 107.458 – R$ 111.929 (4,16%)


Jeep Renegade SDT 1.8 AT

Preço 0km: R$ 89.990
Tabela Fipe: R$ 79.622
Renegade 2021 0km - Aumento de janeiro a maio de 2021: 7,14% - R$ 6.000
Renegade 2020 - Variação Fipe janeiro a maio 2021: R$ 70.799 - R$ 77.097 (8,90%)


Fiat Strada Endurance 1.8 Cabine Plus 

Preço 0km: R$ 72.59
Tabela Fipe: R$ 67.146
Strada 2021 0km - Aumento de janeiro a maio de 2021: 7,56% - R$ 5.100


Oferta e demanda 

Acima, é possível perceber como os modelos seminovos estão em um bom momento. No entanto é preciso considerar que estamos falando de modelos que são líderes em seus segmentos, e de versões que estão entre as preferidas do público. Todos esses fatores influenciam na lei de oferta e demanda. 

Seria uma utopia um seminovo valer mais que um carro zero-quilômetro? Não mais em 2021, quando vemos Fiat Strada e Volkswagen Nivus seminovos sendo ofertados acima da tabela de carros novos. Mas há uma explicação.

No caso dos dois modelos citados acima, isso aconteceu pela alta demanda. Dois lançamentos dos mais aguardados, chegaram em um período no qual o setor automotivo sofre com a falta de peças e paralisação de atividades nas fábricas, para evitar uma circulação ainda maior do Covid-19. 

Isso resultou em filas de espera de até 180 dias para quem deseja comprar o modelo novo. Quem não quer esperar e faz questão do modelo, tem pagado mais caro no seminovo que está disponível a pronta entrega. 

Escassez na produção faz carros seminovos valorizarem até mais que os 0 km, mas qual opção te fará perder menos dinheiro na hora da revenda?

Quem comprou um VW Nivus ou versões mais em conta da Fiat Strada vão se dar bem se quiserem vender o modelo agora. Em curto prazo, esses modelos também não dão indícios de que irão desvalorizar. Afinal, estamos falando de dois carros recém-lançados e com alta procura.

Leia também: Todo carro tem um truque para te fazer andar mais devagar do que pensa

Isso quer dizer que ainda é tempo de comprar um VW Nivus zero-quilômetro, curtir um pouco e vendê-lo mais caro depois? Não necessariamente. Essa foi apenas uma surpresa que premiou os primeiros proprietários, que certamente não tinham ideia de que isso iria acontecer. Até porque é preciso lembrar: quem quiser surfar esta onda e comprar um Nivus ou Strada novos agora terá de entrar na fila e esperar alguns meses. 

Daqui até o recebimento do carro o cenário pode já ter mudado e não será mais possível pegar a “crista da onda”. Assim que a produção desses modelos se estabilizar, os modelos seminovos deixarão de ser supervalorizados.

Leia também: 22 SUVs que serão lançados no Brasil em 2021

Basta observarmos carros que não vêm gerando fila de espera, como o Jeep Renegade, que seguem desvalorizando em percentuais quase convencionais no mercado de seminovos. Talvez apenas modelos como Toyota Corolla Cross, novo Jeep Compass e nova Fiat Toro gerem um fenômeno parecido neste momento.

Ou seja: em vez de comprar uma Strada ou Nivus novo ou seminovo agora, talvez valha esperar mais algum tempo para observar o comportamento dos preços desses mesmos modelos daqui a alguns meses, e aí comprar a sua unidade.


Carro novo ou seminovo?

Escassez na produção faz carros seminovos valorizarem até mais que os 0 km, mas qual opção te fará perder menos dinheiro na hora da revenda?

Os números mostram que carros seminovos são os que mais estão valorizando no momento. O fato de termos modelos em que a valorização do seminovo é superior à do novo por si só já aponta um caminho para o consumidor.

Para quem tem o costume de trocar o carro todo o ano, o seminovo tem sido a alternativa que permite um melhor equilíbrio entre o valor pago na hora da compra e o recebido na hora da revenda, além de não sofrer com a desvalorização abrupta do veículo que acabou de sair da concessionária. Isso, claro, se os preços não estiverem distorcidos, como no caso de Strada e Nivus.

Leia também: Por que o Jeep Compass turbo ficou mais econômico e a Toro turbo não

Modelos com apenas um ou dois anos de uso ainda têm o benefício de estarem dentro da garantia por mais algum tempo. Em contrapartida, o carro novo é sonho, é idealização, e traz como ponto forte não ter nenhum desgaste causado por outro dono. Vale para quem preza muito por essas qualidades.

A receita para fazer uma boa compra, já pensando na revenda, é escolher um modelo que tenha boa procura, de uma marca respeitada no mercado brasileiro, e o principal: que tenha um histórico de baixa desvalorização. Observar alguns fenômenos no momento da compra também são válidos. 

E lembre-se sempre: no universo econômico alguém precisa perder mais para o outro ganhar mais. Nesse caso, quem tem perdido mais é quem compra o carro novo no momento, e quem tem ganhado mais é quem compra o seminovo. 

Talvez você também se interesse: 

13 Carros que inacreditavelmente já estão custando R$ 100 mil
Com preços dos combustíveis nas alturas, vale a pena ter um carro híbrido?
Coisas do Brasil: VW Nivus e Fiat Strada seminovos estão mais caros que 0 km
Estes são os últimos SUVs abaixo de R$ 100 mil

SUVCarro 0kmCarro seminovoSedanHatchComprar carro

Comentários