Ram 1500 e 2500: os custos surreais de manutenção das maiores picapes do Brasil

Picapes da marca americana são lembradas pelo porte, robustez e sofisticação, mas manter tudo isso não é nada fácil...
JC
Por
18.10.2021 às 08:43
Picapes da marca americana são lembradas pelo porte, robustez e sofisticação, mas manter tudo isso não é nada fácil...

Por Fernando Vasconcellos

Uma das marcas da Stellantis (conglomerado empresarial formado após a fusão da Fiat Chrysler Automóveis com a PSA Peugeot Citroën), a RAM vem aumentando a sua participação no Brasil nos últimos anos. 

Para aproveitar o bom momento, a fabricante norte-americana de picapes grandes ampliou o seu portfólio lançando pela primeira vez em nosso mercado um modelo movido a gasolina. Desde o final de 2020, a RAM 1500 (parte de R$ 429.990 / R$ 443.860 em SP) faz companhia no catálogo da marca à irmã maior RAM 2500. 

A novata é vendida por aqui apenas na versão Rebel – com dois pacotes de opcionais – equipada com o motor Hemi 5.7 V8 aspirado a gasolina, que entrega 400 cv de potência e 56,7 kgfm de torque.

Conectado ao câmbio automático de oito marchas da ZF e ao sistema de tração 4x4 com reduzida, o propulsor de oito cilindros garante à RAM 1500 Rebel o título de picape mais potente à venda oficialmente no Brasil.

Anuncie seu carro sem pagar na Mobiauto 

De acordo com os dados de fábrica, a picape de 2.610 kg é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 6,4 segundos e atingir a velocidade máxima de 174 km/h (limitada eletronicamente).

Apesar de toda essa disposição para acelerar, a 1500 Rebel não é uma picape voltada ao trabalho pesado. Devido à dinâmica acertada para lidar com a sua vocação esportiva, ela tem capacidade de carga de apenas 610 kg (menos que os 720 kg de uma Fiat Strada, por exemplo). No entanto, o motor V8 garante força suficiente para rebocar até 5.062 kg.

Picapes da marca americana são lembradas pelo porte, robustez e sofisticação, mas manter tudo isso não é nada fácil...

Já a grandalhona RAM 2500 (R$ 427.990 / R$ 441.796 em SP) tem proposta para pegar no batente. Montada sobre um chassi mais robusto, a picape leva sob o capô um motor Cummins de 6.7 litros turbodiesel de seis cilindros em linha, que também é utilizado em caminhões. O propulsor movido a óleo gera 365 cv e parrudos 110,7 kgfm de torque.

No modelo maior, a transmissão automática tem apenas seis marchas. A tração também é 4x4 com acionamento eletrônico e reduzida.

Leia também: Flagra: nova Ford Ranger será mais forte que Amarok V6 fazendo 33 km/l

A RAM 2500 demora o dobro do tempo da 1500 Rebel para atingir os 100 km/h: 11 segundos. Mas ainda assim é um bom número para um veículo de 3.448 kg. A velocidade máxima é limitada em 160 km/h.

Embora não seja tão rápida quanto a irmã menor, a RAM 2500 carrega muito mais peso. A sua capacidade de carga útil é de 1.088 kg, enquanto a de reboque chega a 7.861 kg.

Por ser maior, mais pesada e carregar mais peso que a 1500 Rebel, a RAM 2500 ultrapassa o Peso Bruto Total (pesos do veículo mais a carga) de até 3.500 kg. Com isso, para dirigir a picape, o motorista é obrigado a ter Carteira Nacional de Habilitação (CNH) a partir da Categoria C. 

A RAM 2500 tem de ser conduzida respeitando o limite de velocidade definido para veículos pesados em rodovias, que é de até 90 km/h. Em algumas cidades, a picape também sofre com a restrição de circulação por ser enquadrada como um caminhão pelas legislações locais.

Apesar do tamanho e da brutalidade, tanto a 1500 Rebel quanto a RAM 2500 fazem jus aos seus preços quando se trata de equipamentos. Ambas são bem equipadas de série: seis airbags; controles de estabilidade e tração; freios a disco com ABS nas quatro rodas; faróis de LED com acendimento automático; sensor de chuva; controle de freio do reboque; sensores de estacionamento dianteiro e traseiro; central multimídia com tela vertical de 12 polegadas compatível com Android Auto e Apple Carplay; sistema de som premium (Harman-Kardon na 1500 Rebel e Alpine na 2500); câmeras com visão em 360 graus; espelhos retrovisores com rebatimento elétrico; ar-condicionado automático digital; bancos de couro com aquecimento, ventilação e regulagens elétricas nos assentos dianteiros, entre outros.

Picapes da marca americana são lembradas pelo porte, robustez e sofisticação, mas manter tudo isso não é nada fácil...

Leia também:  Cinco picapes maiores para comprar com os R$ 100.000 de uma Fiat Strada 

A 1500 Rebel ainda conta com controle de cruzeiro adaptativo; assistente automático de estacionamento (Park Assist) e teto solar panorâmico. A tampa da caçamba possui um mecanismo que permite a abertura convencional para baixo, como em qualquer picape, ou lateralmente bipartida, como na Fiat Toro.

Manutenção e cesta de peças

Pesquisamos os custos de manutenção e revisões das duas picapes. Reunimos os valores das revisões até os 60.000 quilômetros. Essas inspeções são feitas anualmente ou a cada 12 mil quilômetros rodados no caso do modelo 1500 Rebel (gasolina) ou a cada 24 mil km para a 2500 Laramie (diesel). Confira:

RAM 1500 Rebel

12.000 km: R$ 472

24.000 km: R$ 997

36.000 km: R$ 899

48.000 km: R$ 997

60.000 km: R$ 628

Total: R$ 3.993

Leia também: Avaliação: Toyota SW4, vale pagar R$ 100.000 a mais que um Jeep Commander?

Picapes da marca americana são lembradas pelo porte, robustez e sofisticação, mas manter tudo isso não é nada fácil...

RAM 2500

24.000 km: R$ 2.118

48.000 km: R$ 2.932

72.000 km: R$ 2.523

Total: R$ 7.573

Além dos custos das revisões, levantamos também os preços das cestas de peças formadas pelos seguintes componentes:

Farol do lado direito, retrovisor externo direito, para-choque dianteiro, lanterna traseira direita, filtro de ar-condicionado (elemento), filtro de ar do motor, jogo de quatro amortecedores, pastilhas de freio dianteiras, filtro de óleo do motor e filtro de combustível. As somas chegaram nos seguintes valores:

RAM 1500 Rebel: R$ 65.683,88

RAM 2500: R$ 44.030,17

Entre os componentes pesquisados, chama a atenção a diferença de preços entre algumas peças das picapes. Enquanto a RAM cobra já salgados R$ 2.022,30 pela lanterna traseira direita da 2500, a da 1500 Rebel sai por impressionantes R$ 12.655,11.

Leia também: Sucesso da Ram 1500 é o retrato do melhor e do pior do nosso mercado

Picapes da marca americana são lembradas pelo porte, robustez e sofisticação, mas manter tudo isso não é nada fácil...

RAM 1500 Rebel e RAM 2500 – cotação de seguro

Também pesquisamos os valores médios de seguro para as picapes, utilizando o seguinte perfil: homem de 36 anos, casado, sem filhos, morador da zona sul de São Paulo que utiliza o carro diariamente para ir ao trabalho, sem condutor entre 18 e 25 anos e com garagem fechada em casa e no trabalho.

As cotações têm assistência 24 horas, com cobertura total contra colisão (100% da tabela Fipe), furto/roubo, incêndio e para os vidros.  

No caso da RAM 1500 Rebel, o preço médio das apólices ficou em R$ 16.675,01, com valor médio de franquia de R$ 24.623.

A cotação mais em conta foi a da Porto Seguro: R$ 10.510,23, com franquia de R$ 32.831, mais carro reserva durante sete dias e cobertura de até R$ 50 mil para danos corporais e materiais. A apólice mais cara, também da Porto Seguro (Plano Top), ficou em R$ 12.329,35, com franquia de R$ 16.415, veículo reserva e indenizações de R$ 75 mil.

Para a RAM 2500, somente a Porto Seguro apresentou uma proposta em tempo hábil para o perfil citado acima. A apólice, no valor de R$ 11.307,87 e franquia de R$ 35.782, oferece carro reserva por uma semana e indenizações para danos corporais e materiais de até R$ 150 mil.

Leia também: Ram 3500: o que esperar da picape mais bruta já vendida no Brasil

Picapes da marca americana são lembradas pelo porte, robustez e sofisticação, mas manter tudo isso não é nada fácil...

Consumo

RAM 1500 Rebel – consumo (Inmetro)

Consumo RAM 1500 Rebel V8 (gasolina): 5,3 km/l na cidade e 6,6 km/l na estrada
Autonomia rodoviária (tanque de 98 litros): 647 km

RAM 2500 – consumo (Inmetro)

Consumo RAM 2500 (diesel): 6 km/l na cidade e 8 km/l na estrada
Autonomia rodoviária (tanque de 138 litros): 1.104 km

Considerando o preço médio de R$ 7 pelo litro de gasolina na cidade de São Paulo, encher o tanque da RAM 1500 Rebel custa R$ 686. Já o abastecimento da RAM 2500 tem valor de R$ 690, com o litro do diesel custando R$ 5, em média, na capital paulista (valores de outubro de 2021).

Você também poderá se interessar por:

Ram 1500 TRX vira monstro de 6 rodas e R$ 1,3 milhão contra o apocalipse
Avaliação: nova Fiat Toro 4x4 diesel melhorou o desempenho off-road?
Dono da 1ª Ram 1500 no Brasil tem uma Dodge 1971 e foi ao Alasca de picape
Multa de trânsito: como indicar motorista infrator pela internet


Ram 1500
Ram 2500
Picapes médias
Picapes grandes
Picapes diesel
Picapes a gasolina
custo de manunteção picapes Ram
seguro picapes Ram
peças picapes Ram

Comentários