Avaliação: VW Virtus TSI AT 2024, o que é ótimo e o que poderia ser melhor

Sedan renovado surpreende pelo nível de equipamentos já em sua versão básica com câmbio automático, mas alguns detalhes incomodam
Por Leonardo Felix
20.10.2023 às 08:00
Sedan renovado surpreende pelo nível de equipamentos já em sua versão básica com câmbio automático, mas alguns detalhes incomodam

Fabricantes automotivas fazem de tudo para tentar ocupar qualquer lacuna de mercado. Vejamos o caso do VW Virtus. O inédito sedan derivado do Polo de sexta geração nasceu com entre-eixos esticado em 9 cm com relação ao hatch para ocupar uma segmentação intermediária entre o compacto Voyage e o médio Jetta.

Porém, como o primeiro saiu de linha e o segundo se tornou um carro de nicho, passando a contar apenas com a versão esportiva GLi, coube ao Virtus renovado ocupar esses espaços vagos. É por isso que a linha 2024 do sedan compacto-médio conta com a versão de topo Exclusive 250 TSI, voltada a órfãos do Jetta. E com a TSI Automática, pensada para taxistas entusiastas da robustez mecânica da Volkswagen e desamparados pela extinção do Voyage.

Você também pode se interessar por:

É o VW Virtus TSI Automático o carro da vez na avaliação da Mobiauto. Apesar de ser a “porta de entrada” do modelo, ela já se aproxima de R$ 120.000 com pintura metálica. Utiliza a mesma mecânica do novo Polo TSI, com o motor 1.0 turbo flex 12V de três cilindros simplificado em alguns componentes, como coletores.

São 109 cv de potência com gasolina e 116 cv com etanol, sendo 16,8 kgfm de torque com qualquer combustível. A configuração 200 TSI, de 116 cv e 128 cv, respectivamente, e 20,4 kgfm, segue presente nas versões intermediárias do três-volumes. O câmbio é também automático de seis marchas, mas igualmente simplificado: caixa AQ160 da Aisin em vez da AQ200. E isso faz diferença, como veremos mais adiante.

Apesar de mais manso, o novo Virtus TSI Automático tem muitos pontos positivos. Elencamos dez deles em nossa avaliação, além de outros dez itens nos quais o modelo poderia ser melhor. Confira:

VW Virtus TSI Automático 2024 – Preço: R$ 119.990. Pintura Azul Biscay: R$ 1.650. Total: R$ 119.640

VW Virtus TSI Automático 2024 – 10 pontos que gostamos

1. Desempenho

Apesar da cavalaria reduzida, o Virtus TSI continua a desenvolver bem. Entrega bom torque abaixo de 2.000 rpm e, com isso, as arrancadas e retomadas são satisfatórias. Você vai perder o toque esportivo e a elasticidade final do 200 TSI, claro, mas ainda assim o fôlego é suficiente para trafegar com agilidade na cidade e boa dose de conforto em rodovias.

2. Consumo

Ao mesmo tempo, o novo Virtus TSI Automático se aproxima de 13 km/l na cidade e 16 km/l na estrada com gasolina se o motorista tiver um bom pé. É a alegria dos taxistas e motoristas de aplicativo.

3. Conforto

O Virtus, num geral, é um carro confortável. Tem suspensões macias, uma direção elétrica com respostas diretas, mas sem anestesias, ângulos de transposição decentes, bom vão livre do solo, isolamento acústico honesto para a realidade do segmento (embora inferior ao de rivais como Honda City) e ótima posição de dirigir. Difícil superar a plataforma MQB A0 nesse pacote.

4. Espaço interno

Além disso, o entre-eixos de 2,65 metros faz com que o Virtus seja um dos modelos com maior espaço interno do segmento, atrás apenas do Honda City. Porém, o ajuste dos bancos dianteiros do City é prejudicado pelo posicionamento do tanque de combustível à frente da coluna B, enquanto no Virtus essa regulagem é mais generosa. Ou seja, a distribuição do espaço interno é mais equilibrada no VW.

5. Porta-malas

São 521 litros de volume, número abaixo apenas dos 525 litros do Fiat Cronos. Ok, as alças tipo pescoço de ganso roubam um pouco da litragem nos cantos, mas nada que atrapalhe demais. E a abertura é elétrica pela própria tampa, coisa que o Polo não tem. Pena que não haja iluminação de cortesia no bagageiro. Fique esperto, ainda, com possíveis infiltrações de água nas chuvas mais fortes. É um problema crônico do projeto que vira e mexe assombra os proprietários desse carro.

6. Cluster digital

Na versão TSI Automática, o VW Virtus 2024 já traz quadro de instrumentos digital de 8 polegadas. E, olha só, com conta-giros! O item básico faz falta no Polo TSI Manual, por exemplo.

7. Segurança

ok que ele custa quase R$ 120.000, mas é legal ver que o Virtus 2024 em sua versão automática mais básica já traz um pacote ADAS com ACC (controle de cruzeiro adaptativo), AEB (frenagem autônoma emergencial) e frenagem automática pós-colisão. Só não tem alerta de ponto cego nem assistente de permanência em faixa. Por outro lado, há seis airbags e uma construção de carroceria elogiável do ponto de vista da rigidez estrutural. Controles de estabilidade e tração, assistente de rampa, aviso de não uso de todos os cintos de segurança e ajuste de altura dos cintos dianteiros são as cerejas do bolo.  

8. Itens de conforto e tecnologia

além do cluster digital de 8”, o VW Virtus TSI AT 2024 já vem de fábrica com carregador de celular por indução, faróis e lanternas de LED, start-stop, sensores traseiros de estacionamento, volante com regulagem de altura e profundidade, borboletas para trocas sequenciais manuais das marchas no volante, banco do motorista com ajuste de altura, chave com sensor presencial e retrovisores elétricos com função tilt-down à direita. Os vidros são elétricos nas quatro portas, mas só os dianteiros têm função um-toque e antiesmagamento. 

9. Ar-condicionado

muita gente torce o nariz para ar-condicionado manual, mas ousarei dizer: prefiro o de comandos manuais do Virtus TSI ao sistema digital automático Climatronic Touch usado pelas versões mais caras, muito menos intuitivo de se mexer com o veículo em movimento. Além disso, o Virtus traz dois difusores voltados ao banco traseiro. Aí sim, VW! 

10. Tomadas USB

são quatro, duas à frente e duas atrás. Todas do tipo C, mais compatíveis com smartphones de geração mais nova.

VW Virtus TSI Automático 2024 – 10 pontos que não gostamos

1. Acabamento

Uma crítica velha e manjada contra carros da VW, mas que continua fazendo sentido. Não só pelo excesso de plástico rígido, mas pelo excesso de sobriedade no uso de materiais.

2. Conjunto óptico dianteiro

Os faróis herdados do Nivus são de LED por espelhos com DRL (luzes diurnas) integrado. Ok, mas cadê o acendimento automático? Além disso, esta versão custa quase R$ 120.000 e não traz faróis de neblina. Consequentemente, o Virtus TSI fica sem o cornering light (direcionamento automático das luzes em curva).

3. Filtragem da suspensão

O Virtus é um carro confortável de rodar, já dissemos isso, mas o nível de filtragem da suspensão contra impactos não é perfeito. Sente-se um bocado a transferência de vibração ao passar por vias mais lotadas de crateras e imperfeições.

4. Bancos dianteiros

Aqui temos uma das involuções do novo Virtus, pois o antecessor trazia bancos dianteiros com encosto de cabeça independente e abas laterais mais generosas em todas as versões. Agora, o “mimo” fica restrito às mais caras.

5. Central multimídia

Verdade que o sistema Composition Touch de 6,5 polegadas pode ser considerado até mais confiável do que o VW Play (opcional de R$ 1.550 nesta versão), mas já sente o peso da idade em termos de resolução de tela. Além disso, para que um carregador por indução se você precisa ligar o celular à tomada USB para usar Android Auto ou Apple CarPlay? 

6. Câmbio

Assim como já havíamos percebido no novo Polo TSI Automático, o Virtus sofre das mesmas questões com o motor 1.0 170 TSI atrelado à caixa AQ160 da Aisin: trancos abruptos nas reduções de marcha, especialmente para a duas primeiras, e reação brusca para sair da imobilidade ao tirar o pé do freio. Em um cenário de manobra em espaço curto, como a garagem do meu prédio, tal comportamento incomodou demais e chegou a causar medo de um acidente. É o grande ponto negativo deste projeto.

7. Start-stop

O sistema, criado para ajudar a reduzir o consumo de combustível ao desligar o motor automaticamente em paradas breves, na prática mais incomoda do que ajuda. Afinal, o desligue e religue do motor de partida sempre acontece com tranquinhos, e aí nossa única vontade é desligá-lo.

8. Alças de teto

O ano é 2023 e o VW Virtus continua sem oferecer alças de teto em suas versões mais básicas. Economia de custo desnecessária.

9. Carregador por indução

É legal ter esse recurso, mas falta um difusor de ar para resfriar o aparelho durante o carregamento. O meu superaquecia sempre e a recarga acabava sendo interrompida várias vezes por conta disso

10. Rodas

Detalhe estético que não interfere na qualidade do projeto, mas que vale a menção. Na versão TSI Automática, o jogo de liga leve aro 15 tem desenho antigo, com acabamento um tanto sem graça, e fica pequeno em relação ao porte do sedan. Pelo menos o ombro generoso dos pneus ajuda a dar maciez ao veículo.

VW Virtus TSI Automátio 2024 – Ficha técnica

Motor: 1.0, dianteiro, transversal, três cilindros 12V, turbo, flex, injeção direta de combustível, duplo comando de válvulas no cabeçote com variação na admissão e escape, acionado por correia dentada
Taxa de compressão: 10,5:1
Potência: 116/109 (E/G) cv a 5.500 rpm
Torque: 16,8 (E/G) kgfm a 1.750 rpm
Peso/potência: 9,8 kg/cv
Peso/torque: 68,2 kg/kgfm
Câmbio: automático, 6 marchas
Tração: dianteira
0 a 100 km/h: 11,7 segundos
Velocidade máxima: 192 km/h

Consumo (Inmetro): 8,7 km/l com etanol e 12,4 km/l com gasolina na cidade; 11 km/l com etanol e 15,6 km/l com gasolina na estrada

Dimensões: comprimento, 4.561 mm; largura, 1,751 mm; altura, 1,476 mm; entre-eixos, 2.651 mm; porta-malas, 521 litros; tanque de combustível, 52 litros; carga útil, 398 kg; capacidade de reboque, 400 kg; peso em ordem de marcha, 1.202 kg

Dados técnicos: direção elétrica progressiva; suspensões tipo McPherson (dianteira) e eixo de torção (traseira); freios a disco ventilados (dianteira) e tambor (traseira); diâmetro de giro, 10,9 m; vão livre do solo, 149 mm; ângulo de ataque, não divulgado; ângulo central, não divulgado; ângulo de saída, não divulgado; coeficiente aerodinâmico, 0,299 Cx; pneus 195/65 R15.

VW Virtus TSI Automático 2024 – Itens de série

  • ACC (controle de cruzeiro adaptativo)
  • AEB (Frenagem autônoma de emergência)
  • HHC (Hill Hold Control) - Assistente para partida em subidas
  • Seis airbags (frontais, laterais e de cortina)
  • Alerta sonoro e visual de não utilização dos cintos de segurança
  • Apoios de cabeça no banco traseiro com ajuste de altura
  • Ar-condicionado manual com difusor duplo traseiro
  • Banco do motorista com ajuste milimétrico de altura
  • Banco traseiro com encosto rebatível bipartido
  • Carregamento de celular por indução
  • Cintos de segurança dianteiros com regulagem de altura e pré-tensionador
  • Coluna de direção com ajuste de altura e profundidade
  • Controle eletrônico de estabilidade (ESC)
  • Controle de tração (ASR)
  • Bloqueio eletrônico do diferencial (EDS)
  • Descanso de braço dianteiro com porta-objetos,
  • 2 tomadas USB tipo C dianteiras e 2 tomadas USB tipo C traseiras
  • Retrovisores externos elétricos com função tilt down no lado direito
  • Faróis de LED com luz de condução diurna de LED integrada
  • Fixação da cadeirinha de criança com sistema Isofix e Top tether
  • Lanternas traseiras em LED
  • Limpador do para-brisa com temporizador
  • Luzes de leitura dianteira e traseiras
  • Manopla de transmissão em couro
  • Maçanetas das portas e espelhos retrovisores na cor do veículo
  • Quadro de instrumentos digital de 8 polegadas
  • Para-sóis com espelhos iluminados para motorista e passageiro
  • Revestimentos dos bancos em tecido
  • Rodas de liga leve aro 15
  • Sensores de estacionamento traseiros
  • Sistema Start-Stop
  • Alarme
  • Central multimedia Composition Touch de 6,5 polegadas com Android Auto e Apple CarPlay
  • Indicador de pressão pneus
  • Frenagem automática pós colisão
  • Travas elétricas de portas, porta-malas e tampa de combustível
  • Vidros elétricos com função "um-toque” e antiesmagamento nos dianteiros
  • Volante multifuncional em couro com shift-paddles

VW Virtus TSI Automático 2024 vale a pena?

Como uma opção que entrega um bom equilíbrio entre desempenho, consumo de combustível, espaço interno, conforto e equipamentos de segurança e tecnologia, sim. O pacote do VW Virtus TSI Automático 2024 é bom, num geral. Peca em detalhes (os que apontamos e talvez mais alguns), mas no todo está muito bem acertado.


VW Virtus
VW Virtus TSI
VW Virtus TSI 2024
VW Virtus 2024
VW Virtus TSI Automático
VW Virtus 170 TSI
VW Virtus 170 TSI 2024
Volkswagen Virtus
Volkswagen Virtus 2024
Volkswagen Virtus TSI Automático
Carro sedan
Sedan compacto
Sedan turbo
Sedan compacto médio
Sedan automático
Carro automático

Comentários