Toyota Corolla deve ganhar versão movida a hidrogênio nos próximos anos

Marca japonesa segue firme na expansão do catálogo híbrido, e agora estuda novas aplicações do hidrogênio como combustível para reduzir as emissões
Por Renan Bandeira
08.09.2021 às 18h:02 • Att. há cerca de cerca de 2 meses
Marca japonesa segue firme na expansão do catálogo híbrido, e agora estuda novas aplicações do hidrogênio como combustível para reduzir as emissões

A Toyota é uma das empresas mais lembradas do setor automobilístico quando os assuntos são inovação e tecnologia.

No final da década de 1990, a fabricante lançou o Prius como o primeiro automóvel híbrido produzido em série do mundo. Cerca de 20 anos depois, deu aos brasileiros o Corolla híbrido flex, primeiro veículo da história empurrado por motor elétrico combinado com um a combustão bicombustível.

Anuncie seu carro sem pagar na Mobiauto 

Depois de fazerem sucesso na popularização da tecnologia híbrida, segundo a Forbes, Prius e Corolla devem ser “cobaias” de outra inovação: carros movidos a hidrogênio - técnica já estudada por outras marcas do setor.

Atualmente, a montadora japonesa oferece o Mirai em seu portfólio, que é um sedan movido a célula de combustível de hidrogênio. No entanto, deve usar os dois modelos já citados para novas experiências.

No caso do Prius, a Toyota pretende lançar sua quinta geração até o fim de 2022 em uma configuração plug-in. Além das variantes combinadas com o propulsor convencional queimando gasolina, o veículo deve ganhar uma inédita versão abastecida com hidrogênio em 2023.

Leia também: Nova Toyota Hilux GR-Sport poderá vir rebaixada de série

Já o Corolla, que não é oferecido com trem de força híbrido flex no mercado asiático, deve ganhar uma opção convencional a combustão que “bebe” hidrogênio no lugar da gasolina. O sistema é diferente do Mirai, que usa uma célula de combustível na qual o hidrogênio é usado para gerar eletricidade.

A tecnologia, inclusive, já é testada pela marca nas pistas, como na corrida “24 horas de Fuji”, em que um Corolla hatch competiu usando um motor movido apenas por hidrogênio. Entretanto, não há uma data específica para a opção ser lançada.

Leia também: Avaliação: Toyota Hilux, o que a picape tem para fazer tanto sucesso?

Expansão do catálogo híbrido

No último mês, a Mobiauto contou que a marca pretende expandir a hibridização de seu portfólio combinando motor elétrico com motor diesel, para Hilux e SW4.

Atualmente, a marca já oferece Corolla Cross, Corolla sedan, Prius e RAV4 com esse sistema. A família Yaris, com hatch, sedan e SUV, não deve escapar da empreitada nos próximos anos.

Leia também: Toyota Corolla Cross Hybrid: SUV anda bem e é econômico mesmo lotado?

A novidade não chegaria ao Brasil neste primeiro momento, já que Hilux e SW4 da atual geração - únicos Toyota a diesel vendidos por aqui - acabaram de receber um segundo facelift com tapa no visual e recalibração do motor.

Dessa forma, a usina a diesel híbrida chegaria junto com uma nova geração dos utilitários, o que levaria mais alguns anos para acontecer.

Você também pode se interessar por:

Toyota Corolla Cross híbrido visitará o posto mais do que você imagina
Cinco boas surpresas de pegar a estrada com um carro elétrico
Toyota: como marca deixará todos os carros híbridos no Brasil até 2025
Nissan terá carros elétricos com célula de etanol para dispensar recarga


Toyota Corolla
Corolla sedan
Carro sedan
Sedan médio
carro abastecido com hidrogênio
tecnologias
inovações
hidrogênio
rosto de óculos escuros

Comentários