Nissan terá carros elétricos com célula de etanol para dispensar recarga

Projeto visa ter carros com “célula de combustível” circulando nas ruas em menos de dez anos, mas usando etanol no lugar de hidrogênio
Por Camila Torres
14.06.2021 às 21h:11 • Att. há cerca de 1 mês
Projeto visa ter carros com “célula de combustível” circulando nas ruas em menos de dez anos, mas usando etanol no lugar de hidrogênio

A Nissan anunciou nesta segunda-feira (14) um acordo com o Ipen (Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares) para acelerar o desenvolvimento de veículos movidos a Célula de Combustível de Óxido Sólido (SOFC).

Basicamente, o sistema consiste em gerar energia elétrica através de reação química utilizando bioetanol, tornando não mais necessária a recarga externa das baterias do carro nem a utilização de hidrogênio líquido. 

O primeiro acordo foi assinado em 2019, quatro anos depois de a empresa ter iniciado os estudos relacionados à tecnologia SOFC. Os primeiros testes com um protótipo equipado com a célula de combustível começaram no Brasil em 2016. Depois, seguiram para o Japão, onde ainda vêm sendo realizados. 

A marca não divulga o valor investido na pesquisa até o momento, mas afirma que espera ver o primeiro carro de produção movido através de célula de combustível com etanol circulando nas ruas em menos de dez anos, conforme previsão do gerente de engenharia da Nissan no Brasil, Ricardo Abe. 

Leia também: O que ninguém conta sobre os carros elétricos


Como funciona a Célula de Combustível de Óxido Sólido da Nissan? 

O sistema gera potência através da reação química do íon oxigênio com diversos combustíveis, como o etanol ou o gás natural, por exemplo. Eles são transformados em hidrogênio na célula, gerando assim eletricidade.

Na explicação pode parecer simples, mas na prática é imensuravelmente mais complexo. A Nissan é a primeira empresa que já desenvolveu protótipos que são abastecidos com bioetanol para carregar uma célula de combustível. 

Leia também: Avaliação: carro elétrico mais vendido no Brasil é enorme e sem retrovisor

Até então, modelos elétricos de produção por célula de combustível, como o Toyota Mirai, tem sido movidos diretamente por hidrogênio.

Dois veículos NV200 já foram equipados com a Célula de Combustível. Nos testes realizados pela equipe de desenvolvimento do Brasil, foi atestado que o sistema além de demonstrar boa adaptação ao cotidiano, apresentou compatibilidade com o combustível brasileiro. Atualmente os testes seguem sendo coordenados pela equipe de pesquisa e desenvolvimento da Nissan do Japão.


Com a Célula de Combustível, será preciso recarregar o carro na tomada?

Não. De acordo com a Nissan, “a alta eficiência dos motores elétricos e o sistema de bateria garantem ao Nissan SOFC uma autonomia superior a 600 km com somente 30 litros de etanol”.

O Brasil é um dos principais produtores de etanol no mundo, o que faz dele uma peça-chave para o desenvolvimento de carros elétricos que utilizam célula compatível com combustíveis alternativos. 

Leia também: Carro elétrico: 12 dúvidas muito comuns que todo mundo tem sobre ele

Ricardo Abe também contou que o etanol usado nos estudos é o hidratado, sendo composto 93% por etanol e 7% por água. É basicamente a mesma composição do etanol comum que encontramos nos postos de combustível de todo o país.

Porém, o objetivo da fabricante é realizar testes com uma mistura que leve até 55% de água, o que tornaria os veículos ainda mais limpos. Ainda há muito desafios para que o desenvolvimento seja bem-sucedido, afirmou o engenheiro.


Desafios da nova fase do projeto da Célula de Combustível 

  • Viabilizar diferentes componentes para uso em projetos de escala comercial
  • Reduzir do tamanho do sistema
  • Reduzir o custo de carros elétricos movidos a Célula de Combustível
  • Integrar o reformador à própria célula de combustível


Talvez você também se interesse:

Os 10 carros elétricos mais baratos à venda no Brasil
19 carros híbridos e elétricos que devem ser lançados no Brasil em 2021
Carro elétrico: 12 dúvidas muito comuns que todo mundo tem sobre ele
Avaliação: carro elétrico mais vendido no Brasil é enorme e sem retrovisor
O que ninguém conta sobre os carros elétricos

NissanCarro elétricoCélula de Combústivel

Comentários