Ford firma acordo para retomar produção em Taubaté

Sindicato e empresa acordaram manutenção dos empregos e negociação com a matriz para volta ao trabalho e produção de peças de reposição
Por Renan Bandeira
19.02.2021 às 19h:15 • Att. há 15 dias
Sindicato e empresa acordaram manutenção dos empregos e negociação com a matriz para volta ao trabalho e produção de peças de reposição

A Ford e o Sindmetau (Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté e Região) aprovaram, em audiência no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de Campinas, na última quinta-feira (18), um acordo para retomar a produção de componentes de reposição de motores e transmissão em Taubaté na próxima segunda-feira (22).

O acordo ainda prevê a manutenção dos empregos, salários e benefícios dos 830 trabalhadores da fábrica até o fim das tratativas e uma negociação com a direção mundial da montadora, na próxima quinta-feira (25), em busca de reverter a saída da montadora do Brasil.

Leia também: Carros mais vendidos de janeiro: Ford já vende menos que Fiat Strada

Na última semana, a fabricante firmou acordo de abrangência nacional com o Procon de São Paulo, onde se compromete a manter “assistência ao consumidor com operações de vendas, serviços, assistência técnica, peças de reposição e garantia para seus clientes.''

Não houve especificação exata sobre até quando as peças serão fornecidas, mas o comunicado emitido pelo Procon-SP diz que o acordo tem vigência por toda “vida útil” dos veículos da marca.

Mesmo com o acordo entre Ford e Procon, os trabalhadores da fábrica seguiram mobilizados em vigília de 24 horas por dia na porta do complexo, sem retornar à linha de produção para fabricar as peças repositivas necessárias para o cumprimento do acordo.

Leia também: Entenda por que já era hora de a Ford deixar o Brasil

Caso retornem na próxima semana, será a primeira vez que a Ford volta a fabricar no Brasil desde que anunciou em janeiro deste ano o plano de reestruturação de suas operações com foco em SUVs, picapes e veículos comerciais, deixando de lado os veículos populares Ka, Ka Sedan e EcoSport.

O anúncio da marca também comunicava o fechamento das fábricas de Camaçari (BA) e Horizonte (CE) - esta última é responsável pela fabricação do Troller - durante este ano, mantendo apenas a sede administrativa em São Paulo, o Centro de Desenvolvimento de Produto na Bahia e o Campo de Provas de Tatuí (SP).

[video] 

Você também poderá se interessar por:

Avaliação: algum truque do Honda WR-V 2021 justifica os R$ 95 mil?
Avaliação: Honda Accord é uma pechincha, pelo menos ante os rivais
Honda Civic, um dos nacionais mais longevos, deve deixar de ser brasileiro
Toyota Corolla Cross: os itens que o SUV terá e o sedan não


FordSaída da Ford no BrasilFord em TaubatéFord retoma produçãoFord no Brasil
Comentários