Como se proteger do coronavírus no carro? 4 dicas para motoristas de Uber

Infectologista do Sírio Libanês orienta motoristas de Uber e 99 a passarem álcool por todo o carro a cada quatro horas.
Por Camila Torres
13.03.2020 às 15h:00 • Att. há 10 meses
Infectologista do Sírio Libanês orienta motoristas de Uber e 99 a passarem álcool por todo o carro a cada quatro horas.

Os números de casos de coronavírus tem aumentado de forma alarmante, até dia 11 de março foram 118 mil casos, em 114 países, e 4.291 mortes causadas por complicações da doença, segundo informações do diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus. Os números elevados deixaram o mundo todo em estado de alerta, pessoas que não podem deixar de trabalhar nas ruas e em contato com o público como motoristas de aplicativo se preocupam em como podem ficar protegidos do COVID-19.

Um motorista de Uber, 99 o Cabify recebe dezenas de pessoas em seu carro diariamente, são corridas de aeroportos, hospitais, domicílios, entre outras. O motorista não tem como saber se o passageiro que está sentado no banco traseiro está contaminado pelo vírus, assim como o passageiro não sabe se a pessoa que se sentara anteriormente naquele banco estava com o coranavírus, ou sequer se a pessoa que conduz o veículo tem a doença. Diante dessa situação, o que fazer para que motorista e passageiros possam ficar mais protegidos do vírus? A resposta está no carro.

Consulte o valor do seu carro na Tabela Fipe

Volante tem mais bactérias que assento sanitário

Um veículo costuma ser mais sujo que muitos recipientes. Segundo pesquisa realizada pela CarRentals, o volante é seis vezes mais sujo que uma tela de celular, quatro vezes mais suja que um assento sanitário de banheiro público e duas vezes mais sujo que os botões de um elevador social. E não é para menos, quando foi a última vez que você passou um paninho com álcool no volante? N-u-n-c-a.  Outra zona repleta de bactérias são as maçanetas, afinal, é impossível entrar ou sair do automóvel sem tocar nelas, e as pessoas não costumam higienizar as mãos para isso. 

As roupas também contêm muitas bactérias. Imagine uma pessoa, que mora na zona x e precisa se deslocar de transporte público até a zona y. Ela utilizou ônibus e metro, onde milhares de pessoas passam todos os dias. Chegando próximo ao seu destino, passou em um café e pediu uma bebida, enquanto ficava pronto precisou usar o banheiro do estabelecimento que ainda não havia sido higienizado naquele dia. Por fim, chegou até o trabalho. Às 11h tinha uma consulta no hospital ao lado. Saindo do médico decidiu almoçar em um restaurante próximo e optou por ir de Uber. Com quem a roupa e as mãos do passageiro compartilharam todas as bactérias do dia? Pois é, com o banco do seu carro.

Leia também: 10 Carros mais indicados para motoristas de aplicativos

Como já deu para perceber, o carro, que é a segunda casa de muitos e local de trabalho de outros é um ambiente repleto de bactérias e mais sujo que lugares inimagináveis. Manter o veículo limpo já é algo imprescindível para a saúde dos que por ali passam, ainda mais em tempos em que um vírus ainda sem tratamento ou vacina se alastra mundo afora. Pensando em ajudar as pessoas a manterem o carro protegido do coronavírus, fizemos pesquisas e entrevistamos o Dr. Max Igor Lopes - infectologista do Sírio Libanês para saber como evitar que o seu carro seja uma zona fértil para o COVID-19.

4 Passos para um carro mais protegido do coronavírus

1. Não economize no álcool: pessoas que trabalham como motorista de aplicativo e até motoristas comuns devem ter cuidado redobrado. Uma orientação do Dr. Max Igor Lopes, é usar álcool 70% por todo o carro. Use um pano embebido da substância para limpar o volante, alavanca de câmbio, painel, e inclusive o celular que é uma das ferramentas de trabalho do motorista. Não esqueça das maçanetas, vidros e cintos de segurança. Para higienização dos bancos e tetos, pode utilizar um borrifador com álcool. Tapetes devem ser lavados com água e sabão. 

2.  Higienize o carro de duas a três vezes por dia: o Dr. Lopes ainda ressalta que apesar de não ter definido quantas vezes por dia motoristas de Uber e 99 devem passar álcool no carro, ele recomenda uma hifenização a cada quatro horas ou depois de transportar um passageiro com muita tosse e falta de ar. O infectologista ainda lembrou a importância de não entrar em pânico, afirmando que “a maior parte das pessoas que tossem ou tem quadro respiratório hoje em dia não tem coronavírus”.

Leia também: 5 Carros populares mais econômicos do Brasil

3.  Álcool em gel e lenços de papel: o médico também recomenda disponibilizar álcool em gel e lenços de papel para os passageiros. Uma dica é lembrar o passageiro de forma cortês de higienizar as mãos. Não deixe saquinho de lixo na parte traseira, para evitar o descarte dos lenços no seu carro. Também use álcool constantemente, principalmente após receber em dinheiro. Se usar a máquina de cartões, já sabe, álcool nela. Também eviter colocar a mão na boca e nariz e sempre que possível lave as mãos com água e sabão liquído por cerca de 20 segundos.

4. Coloque plaquinhas: essa dica quem dá é a Mobiauto, para evitar que você se canse repetindo a mesma coisa dezenas de vezes o dia inteiro, coloque uma plaquinha lembrando o passageiro de higienizar as mãos, pegar um lenço como cortesia e optar por viajar com o vento batendo no rosto para que o ar circule.

Talvez você também se interesse:

5 SUVs automáticos usados de até 50 mil
5 SUVs automáticos de 30 mil
10 Carros mais indicados para motoristas de aplicativos

MotoristasCarro CoronavírusMotoristas de aplicativoUber99Carro limpo
Comentários