Relâmpago Marquinhos: o Corcel GT sósia da estrela do filme Carros

Clássico do ano-modelo 1973 fica famoso nas redes sociais ao vestir "fantasia" de personagem Relâmpago McQueen
Por Renan Bandeira
02.12.2020 às 22h:47 • Att. há cerca de 2 meses
Clássico do ano-modelo 1973 fica famoso nas redes sociais ao vestir "fantasia" de personagem Relâmpago McQueen

 Reconhece o carinha da imagem? Ele lembra bem o conhecido personagem das telinhas do cinema Relâmpago McQueen, que foi o protagonista da série de filmes Carros da Disney, não é?

Pois é, o carro da foto é o Relâmpago Marquinhos, apelido carinhoso dado pelos amigos do técnico de manutenção de veículos, Marcos Rommel, que é o proprietário de um Ford Corcel GT 1973 caracterizado com a roupa do astro do cinema e que roda pela cidade de Goiânia (GO).

Clássico do ano-modelo 1973 fica famoso nas redes sociais ao vestir

Enquanto Relâmpago, o McQueen, ficou conhecido por conta da animação, o sósia Marquinhos ganhou fama pelo visual diferenciado na vida real. Tanto que até foi fotografado pela página Cultura Carburada, do Instagram, que nos forneceu gentilmente as imagens.

Leia também: Oito carros com manutenção mais assustadora que sexta-feira 13

A história do proprietário com Corcel é antiga. Segundo Rommel, a influência vem de família, pelo avô e o tio, que sempre gostaram do modelo, e o pai, que comprou um Corcel Luxo em 1976 zero-quilômetro na época, e que se tornou o carro da família.

Clássico do ano-modelo 1973 fica famoso nas redes sociais ao vestir

“Desde então, tudo que fazíamos, desde viagens até ir e voltar da escola, sempre foi nesse Corcel. Por isso marcou a minha infância e a dos meus irmãos”, lembra.

Em 2012, o técnico em manutenção realizou um sonho para honrar a dinastia familiar: comprou um Corcel GT ano 73. Com cifras bem diferentes das encontradas atualmente no mercado de clássicos, o sedan da Ford custou R$ 7.000, e logo teve a cor amarela trocada pela famosa vermelha da versão esportiva do modelo.

A restauração manteve as características do Ford, que ganhou seu primeiro facelift em 1973, cinco anos após estrear no mercado nacional. O motor 1.4 de 85 cv e 11,6 kgfm de torque - que também estreava naquele ano - foi mantido, aliado ao conhecido câmbio de quatro marchas.

Clássico do ano-modelo 1973 fica famoso nas redes sociais ao vestir

Adotando as características desejadas pelo dono, o veículo logo se tornou xodó. Mas, diferentemente do filme, em que Relâmpago McQueen não sabia se comportar nas ruas, o Corcel logo tomou seu lugar de veículo do dia a dia de Rommel. 

Mas sabemos todo veículo diariamente está exposto à imprudência de outros motoristas, e infelizmente, o pior aconteceu. Um dia, o goiano deixou o carro estacionado em frente à academia onde treinava e outro condutor, embriagado, encheu a traseira do Corcel GT 73 recém-restaurado.

Clássico do ano-modelo 1973 fica famoso nas redes sociais ao vestir

Leia também: Sete carros brasileiros que não andam: se arrastam

A colisão afetou toda a parte lateral traseira esquerda do veículo, chegando até a danificar até a porta do motorista e a suspensão do Ford. O acidente poderia ter frustrado Rommel, já que ele teria de iniciar uma nova restauração, mas, sem pestanejar, o proprietário iniciou uma nova reforma no Corcel.

Desta vez ela seria diferente, pois o veículo manteria a cor vermelha, mas ganharia novos apliques nas laterais, capô e tampa do porta-malas, para se caracterizar de Relâmpago McQueen - uma forma de agradar seus filhos, que são fãs do personagem.

Clássico do ano-modelo 1973 fica famoso nas redes sociais ao vestir

Foram dois anos nas oficinas para poder tomar as ruas novamente. De lá para cá, o veículo passou pela reforma da carroceria e pintura para retomar as características originais. Depois disso, Rommel encomendou a plotagem das imagens que seriam adesivadas no Corcel. 

Leia também: Ford Escort mais caro do mundo é feito de ouro e pedras preciosas

Com os adesivos colados, faltavam os toques finais. Com isso, as características rodas de três furos - não, elas não foram lançadas no Renault Kwid - também foram substituídas por novas, com design inspirado nas de Nascar que equipam o McQueen no filme, totalizando um investimento de cerca de R$ 20.000 na restauração e caracterização do Relâmpago Marquinhos.

Clássico do ano-modelo 1973 fica famoso nas redes sociais ao vestir

Se valeu a pena o investimento? Para o dono, claramente sim. Afinal, além do sucesso com os filhos, o veículo ganha diversos olhares por onde passa. “Às vezes venho trabalhar com ele e fico observando as pessoas passando e fazendo pose, tirando fotos”, afirma o dono do Corcel.

Além disso, Relâmpago sósia também é parte da coleção de carros de seu dono, que já conta com um Dodge Dart 1979, um Chevrolet Opala 1988 e outros dois Corcel - um deles na versão Luxo 1976, retirado da concessionária por seu pai, citado no início deste texto.

Clássico do ano-modelo 1973 fica famoso nas redes sociais ao vestir

O veículo é famoso em Goiás e sua transformação é digna de vencer uma Copa Pistão - título almejado por McQueen no filme. Para Relâmpago Marquinhos, resta apenas aprender a reconstruir estradas, falar e fazer curvas fechadas nas pistas de terra.

[video]

Talvez você também se interesse por:

Seis picapes que serão lançadas no Brasil em 2021
22 SUVs que serão lançados no Brasil em 2021
13 sedans e hatches que serão lançados no Brasil em 2021

Corcel GTFord CorcelRelâmpago McQueenFilme CarrosRelâmpago Marquinhos
Comentários