Por que o Brasil não receberá o novo Hyundai Creta com motor diesel?

SUV compacto ostenta motor 1.5 turbodiesel de 116 cv já está cotado para o outro lado do mundo
Diego Dias
Por
05.03.2024 às 08:10
SUV compacto ostenta motor 1.5 turbodiesel de 116 cv já está cotado para o outro lado do mundo

O Hyundai Creta mudou bastante do outro lado do mundo, trazendo uma reestilização pesada com inspirações no grande SUV Palisade. O detalhe é que na Índia, um dos principais mercados do SUV compacto, o novo Creta já está em pré-venda e um anúncio da montadora por lá revelou que a versão com motor diesel está sendo muito procurada no país mais populoso do mundo.

Como revelamos há duas semanas, o novo Creta reestilizado será lançado no Brasil somente no ano que vem, precisamente no primeiro semestre de 2025 de acordo com fontes próximas ligadas à marca. Infelizmente a versão diesel do novo Hyundai Creta, não será vendida por aqui por questões de legislação (vamos explicar mais adiante), que proíbe carros de passeio com motorização abastecida com o combustível comumente usado em picapes, caminhões, ônibus, entre outros veículos comerciais.

Você também pode se interessar:

Por falar no motor diesel do Creta em pré-venda na Índia, ele é representado por um propulsor 1.5 16V turbo a diesel de quatro cilindros, batizado de 1.5 U2 CRDi. De acordo com dados da Hyundai India, esse conjunto rende até 116 cv de potência a 4.000 e 25,5 kgfm de torque a giros baixos, desde 1.500 rpm. Já a transmissão pode ser manual ou automática de seis marchas.

O motor do novo Creta no Brasil

No Brasil teremos somente motores turbinados, mas somente flex (bebendo etanol e gasolina) e passando longe do diesel. Assim, as configurações mais básicas e intermediária terão debaixo do capô eficiente 1.0 turbo flex de até 120 cavalos de potência e 17,5 kgfm de torque.

A versão topo de linha, por sua vez, deve aposentar o atual 2.0 aspirado para adotar um 1.6 turbo flex, compartilhado com o Tucson, segundo o colega Raphael Panaro, da Autoesporte. Tal propulsor entregará bons 180 cavalos e trabalhará junto de um câmbio automatizado de dupla embreagem banhado a óleo.

Por que o motor diesel não será vendido no Brasil

Embora o novo Creta diesel seja um tanto interessante (não à toa representou 43% das reservas da pré-venda do SUV na Índia), no Brasil ele é uma opção descartada por conta da legislação brasileira. Isso porque a Portaria 346 do até então Ministério da Indústria e Comércio (MIC) proibiu a venda de carros de passeio a diesel no país. Em 1994 foi atualizada pelo Departamento Nacional de Combustíveis, assim virando a portaria nº 23 do DNC.

Com isso a motorização diesel ficou liberada apenas para picapes, veículos de transporte de passageiros, de carga ou trabalho, à exemplo de caminhões, ônibus e máquinas agrícolas. No caso das caminhonetes, que são consideradas comerciais leves, só podem ser vendidas com essa motorização as que têm carga útil igual ou superior a 1.000 kg.

Há também uma ressalva para os veículos de uso misto, no qual se enquadram diversos SUVs no mercado brasileiro. Neste caso, a lei permite que tais modelos possam ser movidos a diesel desde que tenham tração 4x4, opção de marcha reduzida, requisitos mínimos de ângulos de ataque e saída e suporte para reboque. Por fim, vale lembrar que a tal reduzida não precisa ser blocante, já que algumas marcas como a Jeep utilizam as marchas iniciais curtas para emular uma reduzida o que, infelizmente, não é o caso do Hyundai Creta 1.5 turbodiesel vendido na Europa. E por isso, não veremos a versão diesel do SUV da fabricante sul coreana por aqui.

 Receba as reportagens da Mobiauto via Whatsapp

Hyundai Creta
Hyundai Creta motor
Hyundai Creta diesel
Hyundai Creta gasolina
Hyundai Creta versões
SUV Hyundai
SUV compacto
SUV turbo

Comentários