SUVs para PCD já chegam a R$ 70.000 completos, mesmo com isenções

Veja quanto custam T-Cross, Tracker, Renegade, Creta e Kicks para PCD com todos os pacotes extras (e eles são cada vez mais extensos)

Imagem de Renan Bandeira

Renan Bandeira

Jornalista

15 de Setembro de 2020 às 21:11

·

Atualizado há 5 dias

SUVs para PCD já chegam a R$ 70.000 completos, mesmo com isenções

Imagem de Renan Bandeira

Renan Bandeira

Jornalista

15 de Setembro de 2020 às 21:11

·

Atualizado há 5 dias

 Os veículos destinados ao público PCD estão ganhando cada vez mais espaço no mercado nacional. Devido às isenções de impostos (IPI e ICMS), os modelos se tornaram opções legítimas para quem busca um 0 km com maior porte e status a preço mais acessível.

Exemplo da alta demanda por esse tipo de veículo é o SUV Volkswagen T-Cross, que em julho deste ano foi o mais vendido do Brasil graças à sua versão Sense, voltada ao público PCD. 

No total, o veículo registrou 10.211 emplacamentos no período, sendo que 7.113 unidades vendidas foram da versão Sense, o equivalente a 70% dos emplacamentos totais.

Marcas como Volkswagen, Chevrolet, Nissan, Hyundai e Jeep brigam por este nicho de mercado, oferecendo opções de seus SUVs compactos exclusivas a pessoas com deficiência. Eles acabam sendo muito procurados por conta do porte, do espaço interno e da posição de dirigir elevada.

As versões destinadas ao público PcD de T-Cross, Tracker, Kicks, Creta e Renegade respeitam o teto de R$ 70.000 - que está congelado há 11 anos. No entanto, para se manter nesta faixa de preço, ano a ano os modelos estão perdendo itens de série.

Tais equipamentos acabam sendo revertidos em pacotes de acessórios faturados nas concessionárias. Quando selecionados pelos compradores, elevam, claro, o valor final do produto. Que, em todos os casos, já está se aproximando dos R$ 70.000 originais.

Dessa forma, a Mobiauto listou e somou os valores dos modelos - já com isenção de IPI e ICMS - para saber quanto estão custando as opções de SUVs PCD do mercado, incluindo todos os pacotes de itens pagos à parte liberados pelos fabricantes. Confira:

Hyundai Creta 2021 - R$ 69.140

O SUV da marca sul coreana tem sua versão PCD avaliada em R$ 54.660 com os descontos tributários.

Equipado com motor 1.6 de 130/123 cv e 16,5 kgfm, o modelo sai de fábrica com ar-condicionado, direção elétrica, rodas de 16 polegadas com calotas, controle de tração e estabilidade, assistente em rampa e sistema de monitoramento de pressão dos pneus.

Caso o comprador queira adicionar rodas de liga leve (R$ 4.790), rack de teto (R$ 2.500), central multimídia (R$ 4.900), faróis de neblina (R$ 1.500) e vidro com acionamento um-toque (R$ 490), terá de pagar mais R$ 14.480. Dessa forma, o veículo passa a custar R$ 69.140.

VW T-Cross Sense - R$ 68.952

O campeão de vendas em julho está envolvido em um polêmico processo de possível venda casada apurado em primeira mão pela Mobiauto. Na linha 2021, o modelo perdeu equipamentos de série como a central multimídia para seguir abaixo do teto de R$ 70.000. Com a isenção de IPI e ICMS, custa R$ 57.630. 

De série, o T-Cross Sense conta agora com rack de teto, faróis de neblina, câmera de ré, vidros one touch, volante multifuncional, seis airbags, banco do passageiro rebatível, luzes de condução diurnas em led, lanternas traseiras em led e um ano de garantia.

Mas, para contar com roda de liga leve (R$ 4.050), kit com central multimídia (R$ 5.373) e mais dois anos de garantia de fábrica (R$ 1.899), é preciso desembolsar mais R$ 11.322, deixando o carro por R$ 68.952.

O veículo é movido pelo motor 200 TSI da VW com 128 cv de potência e 20,4 kgfm de torque, aliado a câmbio automático de seis marchas.

Jeep Renegade - R$ 68.772

O Renegade foi o segundo SUV mais vendido no Brasil entre janeiro e agosto de 2020, com 30.655 emplacamentos, segundo a Fenabrave (associação brasileira dos concessionários).

Sua versão PCD da linha 2021 já pode ser encontrada nas concessionárias da marca, mas passou por mudanças para se manter abaixo do teto de R$ 70.000. Com os impostos descontados, o veículo pode ser retirado da loja por R$ 54.600.

De série, ele oferece: controle eletrônico de estabilidade e tração; rodas em liga leve aro 16; freio de estacionamento eletrônico; assistente de partida e rampa; direção elétrica. O motor é o já conhecido 1.8 flex de 139 cv e 19,2 kgfm, ligado a uma caixa automática de seis velocidades.

No entanto, caso queira incrementar o "recheio" do veículo, o comprador terá de pagar: R$ 2.950 pelo rack de teto; R$ 4.950 pela central multimídia; R$ 2.600 para ter faróis de neblina; R$ 980 para ter alarme antifurto; R$ 2.652 para subir a garantia de um para três anos.

Com isso, é acrescido o valor de R$ 14.132 à fatura do Renegade PCD, que passa a custar R$ 68.772. Mesmo que por pouca margem, acaba sendo o SUV para PCD mais barato da categoria.

Kicks e Tracker fora do combate

Vale lembrar que Chevrolet Tracker e Nissan Kicks seguem com as vendas suspensas. Assim que suas vendas forem retomadas, com novos pacotes, esta reportagem será atualizada. 

Ausente do catálogo da marca desde maio, o Tracker PCD era oferecido a R$ 56.870 com as isenções. De série, contava com seis airbags, câmera de ré, chave presencial, central multimídia, direção elétrica, start-stop, partida por botão, Wi-Fi nativo e rodas de liga leve (por um volume limitado). 

Além disso, era equipado com motor 1.0 turbo de 116 cv e 16,8 kgfm, aliado a câmbio automático de seis marchas. Como único adicional, oferecia o prolongamento da garantia de um para três anos por R$ 1.899. Total: R$ 58.769. 

Entretanto, é possível esperar por uma revisão forte tanto na lista de itens de série quanto nos pacotes de acessórios e, consequentemente, no valor final do modelo equipado com todos os mimos citados acima, que também deve subir à beira dos R$ 70 mil.

O mesmo deve acontecer com o Nissan Kicks. A marca japonesa suspendeu suas vendas devido à baixa produção durante a pandemia. Antes da pausa, o veículo custava R$ 55.228 com as isenções e, por esse valor, saía de fábrica com piloto automático, ar-condicionado, controles de estabilidade e tração e assistente de rampa. 

Ele já havia perdido as rodas de liga leve de 16 polegadas, a central multimídia, a câmera de ré e os três anos de garantia, que podiam ser adquiridos em um pacote à parte por R$ 6.900. Com isso, o modelo passou a custar R$ 62.128 completinho. Após o fim da suspensão, deve ter sua etiqueta máxima elevada também para próximo de R$ 70 mil.

Ambos os modelos não têm prazo definido para voltar ao configurador das marcas. No entanto, a previsão das concessionárias é que os pedidos tanto pelo Tracker quanto pelo Kicks PCD voltem a ser faturados apenas em janeiro de 2021.

video - undefined

Você também pode se interessar:

Hyundai Creta 2021 aposta em versões abaixo de R$ 100.000

Os 10 carros automáticos 0 km mais baratos à venda no Brasil

Caoa Chery Tiggo 8: cinco elementos que SUV empresta de carros de luxo

Novo Renault Captur 1.3 turbo chega em junho e será assim

Veja mais fotos do carro:

Comentários

Outras notícias

Notícias de Comparativo que possam te interessar

Comparativo

Comparativo: vale gastar o dobro de um Toyota Corolla em um Camry?

Comparamos design, espaço, desempenho, dirigibilidade, consumo e segurança dos irmãos Camry e Corolla.

Comparativo

Comparativo: VW Nivus, VW T-Cross ou Chevrolet Tracker?

Comparamos preço, dimensões, desempenho, consumo e segurança do Chevrolet Tracker, VW T-Cross e VW Nivus, confira.

Comparativo

10 Crossovers e SUVs mais econômicos do Brasil

Qual o SUV/crossover mais econômico do Brasil? Chevrolet Tracker, Volkswagen Nivus, Nissan Kicks e Suzuki Vitara estão entre os mais econômicos.

Comparativo

Comparativo Volkswagen T-Cross ou Chevrolet Tracker?

Volkswagen T-Cross larga na frente no desempenho, mas Chevrolet Tracker leva vantagem no consumo.

Outras notícias

Notícias de Comparativo que possam te interessar

Comparativo

Comparativo: vale gastar o dobro de um Toyota Corolla em um Camry?

Comparamos design, espaço, desempenho, dirigibilidade, consumo e segurança dos irmãos Camry e Corolla.

As últimas notícias

Novidades, eventos, avaliações e muito mais

Comparativo

Novo Peugeot 208 de entrada ou Chevrolet Onix e Hyundai HB20 de topo?

Comparamos design, espaço, desempenho, consumo e equipamentos do Novo Peugeot 208, Hyundai HB20 e Chevrolet Onix, confira.

Lançamentos

Nova Fiat Toro: motor turbo de 180 cv, cluster em 3D e central gigante

Projeção do Overboost BR mostra como ficará a picape reestilizada na linha 2022

Lançamentos

Honda WR-V 2021 tem mesma cara, mas enfim ganha ESP e nova versão

Aventureiro mudou pouco no visual, mas expandiu gama e ganhou itens essenciais de segurança.

Lançamentos

Novo VW Taos: saiba tudo sobre o SUV que ficará entre T-Cross e Tiguan

VW Taos, esse é o nome do novo rival do Jeep Compass no Brasil

As últimas notícias

Novidades, eventos, avaliações e muito mais

Comparativo

Novo Peugeot 208 de entrada ou Chevrolet Onix e Hyundai HB20 de topo?

Comparamos design, espaço, desempenho, consumo e equipamentos do Novo Peugeot 208, Hyundai HB20 e Chevrolet Onix, confira.