BYD registra patente de SUV híbrido rival do Toyota RAV4 no Brasil

Marca chinesa documentou no INPI o SUV cupê de porte médio que deve ser lançado no segundo semestre de 2022, fazendo 26 km/l
Por Renan Bandeira
13.10.2021 às 16h:52 • Att. há cerca de 4 dias
Marca chinesa documentou no INPI o SUV cupê de porte médio que deve ser lançado no segundo semestre de 2022, fazendo 26 km/l

A BYD deu mais um passo em sua ofensiva para entrar no mercado brasileiro e registrou o SUV cupê híbrido Song Plus no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial), nesta quarta-feira (13).

O modelo tem carroceria mais esticada que a do SUV convencional Song Pro, incluindo um entre-eixos maior e traseira com caimento estilo cupê, como vemos no VW Nivus e nos BMW X4 e X6, por exemplo. Seu porte é alinhado ao do Toyota RAV4, com quem ele irá concorrer por aqui. 

Anuncie seu carro sem pagar na Mobiauto

Marca chinesa documentou no INPI o SUV cupê de porte médio que deve ser lançado no segundo semestre de 2022, fazendo 26 km/l

Isso porque o Song Plus será trazido na configuração híbrida plug-in DM-i (Dual Mode-intelligent), em que um motor 1.5 aspirado a gasolina traciona as rodas dianteiras com 133 cv e quase 14 kgfm. Já o eixo traseiro é movimentado por um motor elétrico, gerando cerca de 180 cv e 33 kgfm combinados.

O SUV cupê é um dos dois híbridos com esse mesmo trem de força que a BYD pretende lançar no Brasil na segunda metade do ano que vem, junto com o sedan médio Qin, este um rival direto de outro Toyota, o Corolla Hybrid flex. Na China, a tecnologia DM-i permite que os modelos alcancem um consumo de até 26 km/l.

Marca chinesa documentou no INPI o SUV cupê de porte médio que deve ser lançado no segundo semestre de 2022, fazendo 26 km/l

Em dimensões, o Song Plus mede 4.700 mm de comprimento, 1.890 mm de largura, 1.680 mm de altura e 2.760 mm de entre-eixos. É, respectivamente, 1 cm mais comprido, 4 cm mais largo e 7 cm mais esticado em entre-eixos do que o RAV4. A altura é praticamente a mesma.

Já o Toyota tem a vantagem de atingir 222 cv de potência, embora o torque seja menor, 27,9 kgfm. Segundo o Programa de Etiquetagem Veicular do Inmetro, o modelo da marca japonesa faz 12,8 km/l em perímetro urbano e 14,3 km/l em rodoviário, sempre abastecido com gasolina.

Marca chinesa documentou no INPI o SUV cupê de porte médio que deve ser lançado no segundo semestre de 2022, fazendo 26 km/l

Leia também: BYD encarará Corolla e RAV4 com SUV e sedan híbridos que fazem 26 km/l

SUV chinês sofisticado

O visual é sofisticado e já foi flagrado no Brasil, como contou os colegas do Auto+, com todas as luzes da dianteira em LED, grade trapezoidal tomando boa parte do balanço dianteiro, pára-choque com linhas robustas e design dos faróis que parecem inspirados no Ford Mustang Mach-e. 

Na traseira, as lanternas também são de LED e conectadas, como no Jeep Commander. A tampa do porta-malas ainda carrega a assinatura Build Your Dreams, desmembrando a sigla BYD.

Marca chinesa documentou no INPI o SUV cupê de porte médio que deve ser lançado no segundo semestre de 2022, fazendo 26 km/l

Por dentro, a marca mantém as características premium, como acabamento em black piano e aço escovado, central multimídia flutuante e painel de instrumentos 100% digital.

Leia também:  Caoa fará 10 novos carros de Chery, Hyundai e Exeed no Brasil. Veja quais  

Planos da BYD para o Brasil

O Song Plus deve ser lançado no Brasil no segundo semestre do próximo ano, como a Mobiauto já contou neste outro artigo. Na mesma época, será lançado o sedan Qin, concorrente do Toyota Corolla híbrido flex, que deve ser movido pelo mesmo propulsor citado acima.

Antes disso, a BYD iniciará sua ofensiva com os lançamentos do SUV de sete lugares Tang e o sedan esportivo Han, ambos 100% elétricos e de porte grande. Ambos devem custar mais de R$ 300.000, enquanto os híbridos ficarão na faixa de R$ 200.000 a R$ 300.000.

Tang e Han marcarão a estreia da fabricante no setor de veículos leves já no primeiro semestre do ano que vem, e poderão ser adquiridos em pacotes que incluirão painéis fotovoltaicos e bancos de bateria para uso de energia solar na recarga dos dois elétricos.

Imagens: Divulgação

Você também pode se interessar por:

Great Wall registra no Brasil SUV elétrico de luxo que nem a China tem
Nove carros elétricos que queríamos muito ver no Brasil
Carregar um carro elétrico já pode levar menos tempo do que reabastecer
Como a BYD venderá carros que usam energia gerada pelo próprio dono


Carros elétricos
SUVs elétricos
SUV elétrico de luxo
SUV elétrico da BYD
BYD
Carros da BYD
SUV elétrico chinês
carro elétrico chinês
tecnologia
rosto de óculos escuros

Comentários