Exclusivo: novo Honda HR-V terá Wi-Fi e partida do motor pelo celular

Segunda geração do SUV quer ser moderninha e estreará serviço My Honda Connect, similar ao de outras marcas, e que será expandido para a família City
Por Leonardo Felix
02.03.2022 às 08:00
Segunda geração do SUV quer ser moderninha e estreará serviço My Honda Connect, similar ao de outras marcas, e que será expandido para a família City

A segunda geração do Honda HR-V quer ser mais moderninha do que seu antecessor. E não estamos falando apenas da carroceria com um balanço traseiro estilo cupê. A Mobiauto pode afirmar que o SUV, cujo lançamento está previsto para o terceiro trimestre, estreará no Brasil um sistema de conectividade cheio de recursos.

Já usado em outros mercados só como “Honda Connect”, mas patenteado aqui como “My Honda Connect”, é um serviço similar ao On Star, da Chevrolet, ou ao Fiat Connect Me/Adventure Intelligence by Jeep, usado por Pulse, Toro, Renegade, Compass e Commander. Nossa reportagem, inclusive, testou os recursos deste último. Confira neste artigo.

Anuncie seu carro na Mobiauto

Segunda geração do SUV quer ser moderninha e estreará serviço My Honda Connect, similar ao de outras marcas, e que será expandido para a família City
Como será a traseira do novo Honda HR-V

Outra fabricante que já oferece uma plataforma do tipo é a Hyundai, com o BlueLink do novo Creta e do HB20 2022 – e a Mobiauto também descobriu em detalhes se ele funciona direito ou não nesta avaliação.

Segundo nossas fontes da rede de concessionárias, o My Honda Connect do novo HR-V incluirá  Wi-Fi a bordo, a partir de um chip nativo, e um aplicativo de celular que permitirá a visualização de informações ou execução de funções remotas do carro em tempo real.

Através do app, o dono do veículo poderá obter a geolocalização do veículo, alertas de disparo de alarme, alertas de limites de velocidade excedido durante o uso por outra pessoa, quilometragem, nível de combustível, autonomia e monitoramento de pressão dos pneus em tempo real, além de avisos de revisão e manutenção.

Leia também: Avaliação: Honda City hatch é melhor que o Fit. Terá o mesmo sucesso?

Segunda geração do SUV quer ser moderninha e estreará serviço My Honda Connect, similar ao de outras marcas, e que será expandido para a família City
O app do sistema Honda Connect conectado ao novo Honda City Sedan na Tailândia

Mais do que isso, o proprietário do HR-V 2023 poderá, também remotamente, operar funções como travar/destravar as portas, dar partida no motor, acionar e regular os faróis, abrir/fechar os vidros e ligar/desligar ou fazer ajustes de climatização do ar-condicionado.

Também pelo celular ou por um botão a ser posicionado no console de teto do carro, será possível fazer chamadas de socorro em caso de emergência ou mesmo ligar à central de atendimento da empresa para tirar dúvidas e receber serviços de concierge.

O SUV terá ainda um detector de colisão com chamada emergencial automática caso constate que nenhum passageiro realizou qualquer procedimento no veículo após a batida. Porém, assim como acontece com outras fabricantes, a plataforma exigirá o pagamento de uma mensalidade, sendo oferecida gratuitamente como cortesia por tempo limitado.

Leia também: Avaliação: novo City sedan consegue consolar os órfãos do Civic?

Expansão para a família City

Segunda geração do SUV quer ser moderninha e estreará serviço My Honda Connect, similar ao de outras marcas, e que será expandido para a família City
Família City deve ter a plataforma My Honda Connect ativada depois do HR-V

Após a estreia no HR-V, a Honda deve expandir o serviço para a família City. De acordo com nossos informantes da rede, os compactos recém-lançados já estão preparados para ativação e uso do sistema. Isso porque ambos compartilharão a plataforma e, consequentemente, toda a arquitetura eletrônica com o novo HR-V.

Mesmo quem comprou uma unidade dos novos City Hatch ou City Sedan antes do lançamento do serviço poderá assiná-lo, assim que (e se) a fabricante liberar, o que não acontecerá antes do lançamento do HR-V. Isso explicaria a presença do campo “Wi-Fi” na central multimídia dos dois modelos.

Leia também: Honda City Hatch tem muitas armas contra Onix, HB20, Polo e Yaris. Veja

O que mais o novo HR-V terá

Segunda geração do SUV quer ser moderninha e estreará serviço My Honda Connect, similar ao de outras marcas, e que será expandido para a família City
O novo Honda HR-V

Construído sobre a mesma plataforma da atual geração – que, como dissemos, é a base GSC dos novos City hatch e sedan –, o novo Honda HR-V manterá os 2.610 mm de entre-eixos do SUV recém-tirado de linha em nosso mercado.

Contudo, todo o monobloco será modificado, com direito a chapas inteiramente novas de estamparia (usando aços de mais alta resistência), novas colunas, bitolas maiores e uma carroceria com silhueta totalmente diferente, trazendo frente elevada e um balanço traseiro com caimento estilo cupê.

Segunda geração do SUV quer ser moderninha e estreará serviço My Honda Connect, similar ao de outras marcas, e que será expandido para a família City
Silhueta do novo HR-V sugere um SUV cupê

Assim, a largura do SUV aumentará em quase 7 cm, de 1.722 mm para 1.790 mm (sem contar os retrovisores). Já o comprimento crescerá apenas 1,1 cm, para 4.340 mm, enquanto a altura ficará praticamente inalterada.

Segundo os colegas do Autos Segredos, o novo HR-V terá duas opções de motor. Ambas aproveitarão o bloco com 1,5 litro de deslocamento da família BS6, já usado pelos novos City hatch e sedan, porém em duas especificações diferentes.

Leia também: Hora do adeus: este é o último Honda Civic feito no Brasil 

Segunda geração do SUV quer ser moderninha e estreará serviço My Honda Connect, similar ao de outras marcas, e que será expandido para a família City
Como será o painel do Honda HR-V 2023

A primeira, naturalmente aspirada flex, renderá os mesmos 126 cv e 15,8 kgfm com etanol da linha City. Estará presente nas versões de entrada, EX e EXL. Já a segunda, turboflex, deve alcançar os 170 cv de potência e 23 kgfm de torque, equipando pelo menos a versão de topo, Touring, e talvez alguma intermediária.

Seja qual for a configuração, a injeção de combustível será sempre direta na câmara, com direito a sistema i-VTEC (que promove a variação inteligente do tempo e do nível de abertura das válvulas de admissão). E O câmbio será sempre CVT com simulação de sete marchas.

Segunda geração do SUV quer ser moderninha e estreará serviço My Honda Connect, similar ao de outras marcas, e que será expandido para a família City
Os bancos dianteiros do novo Honda HR-V

Faróis full-LED com regulagem de altura do facho, lanternas de LED, quadro de instrumentos parcialmente digital com tela de 7”, central multimídia flutuante, ar-condicionado automático digital, bancos modulares revestidos em couro e outros itens de série estarão na gama.

Segunda geração do SUV quer ser moderninha e estreará serviço My Honda Connect, similar ao de outras marcas, e que será expandido para a família City
O banco traseiro do novo HR-V

Em termos de segurança, além dos usuais controles de estabilidade e tração e seis airbags, o HR-V 2023 trará todo o pacote de segurança Honda Sensing, incluindo frenagem autônoma emergencial, controle de cruzeiro adaptativo, assistente ativo de permanência em faixa e câmera de auxílio ao ponto cego no retrovisor direito.

Mantendo-se no segmento de SUVs compactos, o novo HR-V será produzido em Itirapina (SP). A chegada às lojas está prevista para o mês de agosto. Antes, no segundo trimestre, a marca japonesa deve fazer a avant-première e antecipar informações sobre o modelo no Brasil.

Você também poderá se interessar por:

Honda vai reduzir linha de carros nacionais. Veja quais morrem
Segredo: Honda Civic deve sobreviver no Brasil como importado e híbrido
Honda City hatch: os detalhes de como será o sucessor do Fit no Brasil 

Novo Honda HR-V
Honda HR-V
Honda HR-V 2023
All New Honda HR-V
New Honda HR-V
SUV Honda
Honda
carro SUV
SUV compacto
SUV turbo
SUV flex
SUV nacional
Honda nacional

Comentários