Vale a pena comprar carro durante a pandemia?

Pandemia aumentou o poder de barganha do consumidor na hora de comprar carro.

Imagem de Camila Torres

Camila Torres

Jornalista Automotiva

15 de Julho de 2020 às 18:35

·

Atualizado há um mês

Vale a pena comprar carro durante a pandemia?

Imagem de Camila Torres

Camila Torres

Jornalista Automotiva

15 de Julho de 2020 às 18:35

·

Atualizado há um mês

Sim, vale a pena. Pois, esse período de pandemia em que o mercado automotivo foi fortemente abalado, o consumidor tem maior poder de barganha devido as fragilidades do setor. No entanto, para realmente ser um bom momento de compra é preciso considerar alguns fatores, que definirão o quão vantajoso é comprar um carro 0km nesse período de crise. 

Antes de comprar um carro 0km ou qualquer produto que tenha um valor mais elevado é preciso se fazer duas perguntas. A primeira é: tenho um valor significativo guardado para que seja possível pagar a vista ou para no mínimo uma entrada de 10%? Se a resposta for sim e dispor desse dinheiro agora não irá lhe deixar em algum aperto financeiro podemos ir para próxima questão. A empresa em que trabalho já mostrou estabilidade suficiente nesse período de crise? Se sim, saiba as vantagens de comprar um carro 0km agora. 

Consulte o valor do seu carro na Tabela Fipe

Por que vale a pena comprar carro durante a pandemia?

Período de recuperação: o mercado ainda está andando com a primeira marcha engatada, devido a epidemia do coronavírus. Por isso está mais flexível a ceder as propostas do consumidor, pois precisa mais do que nunca que o consumidor compre para conseguir engatar a segunda marcha. 

Os estoques estão cheios: com vendas em baixa, os pátios das concessionárias estão cheios de carros novos querendo uma vaga exclusiva em alguma garagem. O que já te dá um bom argumento para começar a negociação. Também é mais fácil tentar levar por um preço mais interessante o carro naquela cor que você tanto quer, mas que custa mais caro. 

Veja também: 6 SUVs novos de até 70 mil

As lojas estão precisando de dinheiro entrando no caixa: o mundo inteiro está precisando de dinheiro entrando na conta. Foram meses cruéis para a maioria dos empresários. Então, se você puder pagar a vista ou dar uma boa entrada, isso te dará uma boa vantagem é bem possível conseguir uma negociação muito diferenciada. 

As concessionárias precisam contar com vendas futuras: para aqueles que não querem usar suas economias comprando ou dando entrada em um carro, apesar de não estarem anunciando, as lojas estão oferecendo condições de financiamento interessante para quem quer começar a pagar o carro depois, com opções para começar a pagar daqui alguns meses. Mas é importante ficar atento as taxas de juros, pois nada é de graça. 

Leia também: Comprar carro pela internet é seguro?

Vendedores estão mais dispostos a dar brindes: sabe aquela negociação que você quase não consegue ganhar um jogo de tapete do vendedor? Então, esse é o momento de virar o jogo. Com as vendas baixas, esse é o momento para pedir todos os brindes possíveis e não se dê por vencido no primeiro não. Peça alguns meses de seguro grátis, negocie a taxa de juros, tente um pacote de acessórios de brinde ou simplesmente peça um bom desconto no final para não visitar mais nenhuma loja. 

5 Dicas de como fazer uma boa negociação ao comprar um carro

Seja sincero: o vendedor costuma saber quando o cliente está mentindo, são muitas horas de voo e em tempos normais são muitos clientes por dia. O que quer dizer que se ele perceber que você realmente não está interessado em comprar, ele não vai te dar motivos para comprar com ele. Fale quando você pretende gastar, quantas lojas já visitou, qual foi o melhor valor que o concorrente fez e porque ainda não comprou.

Mostre interesse, sem demonstrar deslumbre: o vendedor precisa entender que você tem potencial para comprar. Deixe claro que pretende fechar negócio se encontrar o carro que te atende, nas condições que se encaixam no seu bolso. Mas também explique, que você não está precisando de um carro para ontem ou que vai simplesmente fazer qualquer coisa para comprar o carro dos seus sonhos. O vendedor precisa saber que você é um consumidor racional. 

Leia também: 10 SUVs mais econômicos no Brasil

Pergunte o valor à vista: mesmo que a ideia seja comprar o carro financiado, você precisa saber quanto seria à vista. Isso pode ajudar na negociação, te dando argumentos para conseguir um valor financiado mais baixo, mais próximo do preço à vista.  

Faça as contas: um ano a mais de financiamento, significa um ano a mais pagando juros sob cada parcela. Um carro de R$ 50.000 financiado em 60 vezes (5 anos), gera parcelas de aproximadamente R$ 834, isso sem os juros. O mesmo veículo de R$ 50.000 divido em 48 vezes gera mensalidades de R$ 1.041. São R$ 207 de diferença, que pode ser um valor que irá te deixar com o orçamento apertado ou não, mas é um ano a menos de financiamento e um ano a menos de juros. Avalie se vale a pena. 

Leia também: Como se proteger do coronavírus no carro?

Peça mimos: negocie o valor e dê o xeque-mate escolhendo o brinde. Essa é a hora de usar a frase: agora para eu fechar com você, quero essa cor sem custo adicional. Por mais que saibamos que está tudo incluso no valor. A sensação de achar que ganhou alguma coisa é muito boa. 

Dica brinde: por melhor que pareça a proposta, se for deixar o seu orçamento mensal muito apertado não feche. Pois a preocupação se irá conseguir pagar, vai tirar o gostinho tão especial de comprar um carro novo. Se for o caso, espere alguns meses. Mas faça um compra racional e que te satisfeito de fechado algo que cabe no seu bolso “sem apertar o seu pescoço”. 

Talvez você também se interesse: 

10 Coisas inacreditáveis que o Covid-19 fez no mercado automotivo
Simule online o financiamento do seu carro dos sonhos
Como congelar as parcelas do carro por 60 dias?
Como higienizar o carro corretamente sem sair de casa?

Comentários