VW Taos: afinal, o novo SUV é uma ameaça a T-Cross ou Tiguan?

Modelo chega ao mercado no primeiro semestre de 2021, mas qual é a dele?
Por Renan Bandeira
14.10.2020 às 21h:03 • Att. há 3 meses
Modelo chega ao mercado no primeiro semestre de 2021, mas qual é a dele?

 O Volkswagen Taos foi lançado mundialmente na última terça-feira (13). O novo modelo da marca alemã deve chegar ao mercado nacional no primeiro semestre do próximo ano, já como modelo 2022, com produção na Argentina. A dúvida que fica é: ele vai substituir T-Cross ou Tiguan?

A resposta é não. Na verdade, o Taos chega para organizar o catálogo da Volkswagen no Brasil. Atualmente, a empresa oferece três modelos de SUV: Nivus, T-Cross e Tiguan

O primeiro deles foi lançado neste ano e corre menos risco de ser atingido pelo novo SUV da marca, afinal, pertence a um inédito segmento do mercado, o de SUVs cupês compactos, com faixa de preços abaixo de R$ 100 mil (por enquanto). Seus maiores concorrentes internos acabam sendo o Virtus e as versões 200 TSI do T-Cross.

 Modelo chega ao mercado nacional no primeiro semestre de 2021, mas como se posicionará entre os dois irmãos?

Leia também: VW Taos terá grade iluminada com LED para não ser igual ao T-Cross

Já o próprio T-Cross está posicionado um degrau acima do Nivus, mas suas variantes 200 TSI, equipadas com o motor 1.0 turboflex de 128/116 cv (etanol/gasolina) e 20,4 kgfm de torque, aliado ao câmbio automático de seis marchas - o mesmo que equipa Polo, Virtus e Nivus, aliás -, pouco conversam com o Taos. 

A outra opção é a 250 TSI 1.4 turboflex de 150 cv e 25,5 kgfm de torque acoplado a transmissão automática de seis marchas da Aisin e tração dianteira, mesma oferecida por Tiguan AllSpace atual de entrada, Polo GTS, e que equipará o Taos. Esta é a que pode de fato se complicar com a chegada do novato.

Já no último degrau vem o Tiguan, que além de oferecer versões com o motor 250 TSI (1.4 turboflex), também conta com o 350 TSI (2.0 turboflex de 220 cv e 35,7 kgfm, com câmbio DSG de sete marchas).

Leia também:  Chevrolet Tracker 2021 ganha versões LTZ e Premier 1.0. Veja preços

 Modelo chega ao mercado nacional no primeiro semestre de 2021, mas como se posicionará entre os dois irmãos?

Mas para que ter o VW Taos no meio desses SUVs?

Simples: o Taos chega para preencher uma lacuna que a Volkswagen vem tapando provisoriamente com o Tiguan 250 TSI no segmento de SUVs tipo C. O objetivo é tentar bater o Jeep Compass, líder de vendas da categoria no mercado nacional.

Dessa forma, o catálogo da marca fica organizado de maneira lógica, uma vez que o T-Cross seria mantido com a meta de brigar no mercado com o novo Chevrolet Tracker entre os utilitários esportivos de tipo B. 

Talvez quem mais vá sofrer seja o T-Cross Highline 250 TSI, o que pode forçar a VW a investir nas versões 200 TSI do SUV menor. Atualmente, o T-Cross Highline começa em R$ 122.990, mas chega a R$ 136.640 com todos os opcionais.

 Modelo chega ao mercado nacional no primeiro semestre de 2021, mas como se posicionará entre os dois irmãos?

Já o Tiguan AllSpace seria, enfim, posicionado de maneira definitiva entre os SUVs de tipo D (ao lado de Caoa Chery Tiggo 8 e do futuro Jeep de sete lugares), devido às suas dimensões e ao foco nas versões com sete lugares. 

Leia também:  VW Taos será assim e terá item “esquecido” por Nivus e T-Cross 

Por isso, é de se esperar que ele sobreviva apenas da opção Comfortline, que parte de R$ 173.410, para cima. A versão 250 TSI, de R$ 145.430, deve ser extinta do catálogo tão logo o Taos chegue às concessionárias.

Com esse novo posicionamento do Tiguan, sobrará um claro espaço para a VW encaixar o Taos entre as faixas de R$ 130 mil a R$ 170 mil, sem comprometer muito os outros modelos e preenchendo o espaço que a empresa tenta cobrir com o Tiguan desde a chegada do Jeep Compass ao Brasil, em 2016.

 Modelo chega ao mercado nacional no primeiro semestre de 2021, mas como se posicionará entre os dois irmãos?

O que comprova isso são as dimensões dos modelos. Veja:

Volkswagen T-Cross: 4,20 m de comprimento; 1,76 m de largura; 1,57 m de altura; 2,65 m de entre-eixos; 373 litros de porta-malas.

Volkswagen Taos: 4,47 m de comprimento; 1,84 m de largura; 1,62 m de altura; 2,68 m de entre-eixos; 455 litros de porta-malas.

Volkswagen Tiguan AllSpace: 4,70 m de comprimento; 1,84 m de largura; 1,66 m de altura; 2,79 m de entre-eixos; 686 litros de porta-malas.

*Jeep Compass: 4,42 m de comprimento; 1,82 m de largura; 1,64 m de altura; 2,64 m de entre-eixos; 410 litros de porta-malas.

Como pode ser observado, o Taos se posiciona entre T-Cross e Tiguan nas dimensões, e possui medidas muito mais próximas daquelas oferecidas pelo Jeep Compass, sendo 5 cm maior em comprimento, 2 cm mais largo e 5 cm mais comprido em entre-eixos, embora quase 2 cm mais baixo. O novo SUV da Volkswagen também leva mais bagagem que o COmpass, por ter 45 litros a mais de porta-malas.

Leia também: VW Taos: onde ele ganha e onde perde para o Jeep Compass em dimensões

 Modelo chega ao mercado nacional no primeiro semestre de 2021, mas como se posicionará entre os dois irmãos?

Outra notável distinção entre os modelos da marca estará sob o capô. O Taos irá roubar o mesmo motor 250 TSI 1.4 do atual Tiguan Allspace e também do T-Cross Highline. Já o próprio Tiguan deve ser reestilizado no ano que vem, passando a contar com o novíssimo 1.5 TSI a gasolina de 160 cv e ciclo Miller, turbo de geometria variável e desativação de metade dos cilindros em velocidade de cruzeiro.

Em acabamento interno e equipamentos de série, o Taos contará obviamente com um pacote superior ao do T-Cross, incluindo faixas suaves ao toque no painel, faróis full-LED de série em todas as versões, lanternas com LED, seis airbags, assistentes autônomos de frenagem emergencial e estacionamento, controle de cruzeiro adaptativo, quadro de instrumentos 100% digital, ar-condicionado automático digital, partida do motor por botão, teto solar e central VW Play de 10 polegadas, que trará conexão com internet, central de apps, entradas USB-C e carregamento sem fio para smartphones.

A gama de versões do Taos será enxuta, assim como a do Nivus, e deve contar apenas com duas ou três versões, todas com a mesma motorização. Assim, ele se manterá na faixa de preços entre T-Cross e Tiguan e deverá cobrar valores similares aos das versões flex do Compass, que vão de R$ 128.790 à R$ 162.590.

[video]

Talvez você também se interesse por:

Os 10 melhores carros de até R$ 100 mil com motor turbo 

Comparativo: Chevrolet Onix ou Hyundai HB20 de entrada? 

SUVs para PCD já chegam a R$ 70 mil completos, mesmo com isenções 

Carro SUVSUV CompactoVolkswagenVW TaosLançamento
Comentários