Quais carros de Fiat e Jeep terão motor turbo (e quando chegam)

Antecipamos o cronograma de lançamentos do grupo FCA com os propulsores turbinados GSE, que começam a ser fabricados no ano que vem
Por Leonardo Felix
09.11.2020 às 18h:04 • Att. há 7 meses
Antecipamos o cronograma de lançamentos do grupo FCA com os propulsores turbinados GSE, que começam a ser fabricados no ano que vem

Projeção: @kdesignag

Atrasados, mas chegarão. Antes com produção prevista para começar no último trimestre deste ano, os motores turboflex que o grupo FCA fabricará em Betim (MG), para equipar quase toda a gama de produtos Fiat e Jeep no Brasil, só começarão a sair do forno, de fato, no primeiro quarto de 2021.

Membros da família GSE, os propulsores serão de dois tipos: T3, um três-cilindros com 1 litro de deslocamento, e T4, um quatro-cilindros de 1,3 litro. Ambos derivam dos atuais 1.0 e 1.3 Firefly aspirados, também flexíveis e que já equipam quase todos os compactos da Fiat no país.

Em comum, além do turbocompressor, os dois são dotados de injeção direta de combustível e quatro válvulas por cilindro, diferentemente dos Firefly aspirados, que utilizam apenas um par de válvulas para cada câmara de combustão.

Confira o valor de seu carro na nossa Tabela Fipe

Sobre o 1.0 GSE turboflex não há muito mistério. Terá cerca de 120 cv de potência e torque na casa de 19 kgfm quando abastecido com etanol. Já o 1.3 ainda guarda alguns segredos, porque possui duas calibrações distintas na Europa: uma de 150 cv e 27,5 kgfm; outra com 180 cv e 29,1 kgfm.

Ainda não há informações precisas sobre se a FCA optará por fabricar motores com essas duas calibrações distintas, o que lhe conferiria uma versatilidade maior para uso, ou se unificará tudo em uma só, intermediária, o que pode fazer mais sentido em termos de custos.

A reportagem da Mobiauto aposta na primeira opção, e já antecipa o cronograma completo de lançamentos de Jeep e Fiat com os novos motores nos próximos três anos. Confira:

Jeep Compass 1.3 turbo – primeiro semestre de 2021

Antecipamos o cronograma de lançamentos do grupo FCA com os propulsores turbinados GSE, que começam a ser fabricados no ano que vem

O primeiro modelo a contar com uma usina GSE turbo sob o cofre deve ser o Jeep Compass, cuja reestilização de meia-vida deve ser lançada no Brasil no primeiro trimestre do próximo ano. O visual do SUV médio renovado, inclusive, já vazou na China e deve ser revelado ainda este mês.

O escolhido será o 1.3 T4, provavelmente na variante de 150 cv, ficando na medida para encarar VW Taos e Toyota Corolla Cross. Tal qual seu futuro rival da marca japonesa, aliás, ele virá aliado a um câmbio CVT com simulação de dez marchas e engrenagem para otimizar as arrancadas.

Além dele, a FCA seguirá oferecendo o 2.0 turbodiesel MultiJet, recalibrado para ir um pouco além dos atuais 170 cv e 35,7 kgfm. Este se mantém acoplado à caixa automática com conversor de torque de nove velocidades da ZF. Haverá, ainda uma versão híbrida de até 240 cv importada, a ser lançada também no ano que vem.

Leia também: Nem FCA nem PSA: fusão de Fiat e Peugeot se chamará Stellantis

Fiat Toro 1.3 turbo – primeiro semestre de 2021

Antecipamos o cronograma de lançamentos do grupo FCA com os propulsores turbinados GSE, que começam a ser fabricados no ano que vem
Projeção: @overboostbr

Na sequência do Compass, quem deve pintar com o motor 1.3 GSE T4 é a Fiat Toro, também em meio a um facelift visual (antecipado em primeira mão pela Mobiauto). No caso dela, é possível a escolha da calibração mais forte, de 180 cv, usando o mesmo câmbio CVT com engrenagem do SUV médio da Jeep. 

Assim como o irmão, ela manterá a configuração movida a diesel e com tração 4x4 nas versões de topo, mas a surpresa é que há muitas chances de o velho 1.8 E.torQ 16V flex de 139 cv sobreviver nas variantes de entrada da picape.

Leia também: VW Nivus tem fila de 3 meses, atraso e confusões na compra

SUV do Fiat Argo – segundo semestre de 2021

Antecipamos o cronograma de lançamentos do grupo FCA com os propulsores turbinados GSE, que começam a ser fabricados no ano que vem
Projeção: @kdesignag

O “mini-SUV” que a Fiat prepara para concorrer com o VW Nivus, aproveitando-se da mesma plataforma e de partes da carroceria do Argo, deve chegar ao mercado em julho do ano que vem, de acordo com nossas mais recentes apurações. 

Seu nome ainda não está definido, mas o código de projeto é o 363. Será ele o responsável por estrear a unidade de deslocamento menor da família GSE, a 1.3 T3. Na Europa, ela rende exatos 120 cv de potência e 19,4 kgfm de torque com gasolina. 

A ver o quanto esses dados serão incrementados por aqui (ou não) usando etanol. O câmbio deve ser o mesmo CVT com função “direct” para tornar as arrancadas mais céleres, porém com simulação de marchas em um número menor (provavelmente seis). 

Leia também: De Nivus a BMW X6, SUV cupê entrega menos e cobra mais. Mas é o futuro

Jeep de 7 lugares 1.3 turbo – segundo semestre de 2021

Antecipamos o cronograma de lançamentos do grupo FCA com os propulsores turbinados GSE, que começam a ser fabricados no ano que vem

Mais para o fim de 2021 deve ganhar as ruas o SUV Jeep de sete lugares. Conforme já ratificado pela FCA, seu nome não será Grand Compass e sua motorização será 100% turbo, o que significa que ele utilizará o 1.3 GSE T4 e o 2.0 MultiJet diesel. Seu código é o 598. 

No primeiro caso, devido ao porte e às dimensões maiores que a do Compass, de quem herdará boa parte da estrutura, faria sentido aproveitar o motor de 180 cv. Mas o câmbio continuamente variável com simulação de dez marchas e engrenagem estará lá.

Leia também: Novo Peugeot 208 terá versão 1.6 manual pelada a R$ 66 mil

Jeep Renegade 1.0 e 1.3 turbo – primeiro semestre de 2022

Antecipamos o cronograma de lançamentos do grupo FCA com os propulsores turbinados GSE, que começam a ser fabricados no ano que vem

Ainda não está claro qual dos motores GSE turbo equipará o Jeep Renegade. O 1.3 de 150 cv deve se fazer presente nas configurações intermediárias do SUV compacto, mas ainda não se sabe se o 1.0 vai substituir o atual 1.8 aspirado nas de entrada ou não.

Em princípio, a FCA se sentiu receosa com a dificuldade que a VW teve para vender o T-Cross 200 TSI. Além disso, o E.torQ é um projeto antigo e (muito bem) pago, conferindo alto grau de rentabilidade para a fabricante.

No entanto, ao que parece, o preconceito contra SUVs 1.0 turbo se esvaiu tanto para o T-Cross quanto para o Chevrolet Tracker. Isso pode ter recolocado o T3 no caminho do Renegade, até porque motores com 1 litro de deslocamento pagam uma alíquota menor de IPI no Brasil.

Assim como Compass e Toro, o Renegade também manterá vivo o propulsor 2.0 MultiJet turbodiesel, além de ganhar uma variante híbrida de 190 cv no próximo ano.

Leia também: Os 5 melhores carros híbridos por até R$ 160 mil

SUV cupê médio da Fiat 1.0 e 1.3 turbo – primeiro semestre de 2022 

Antecipamos o cronograma de lançamentos do grupo FCA com os propulsores turbinados GSE, que começam a ser fabricados no ano que vem

A Mobiauto já explicou em primeira mão como será posicionado o ainda misterioso SUV cupê de porte médio da Fiat, que ganhará o mercado em meados de 2022. Ainda sem um nome oficial, o modelo por enquanto atende pelo código 376.

Caso o Renegade dispense o motor T3, muito provavelmente será ele o primeiro de toda a gama a vir equipado com os dois novos motores da família GSE.

Leia também: Não pode comprar um VW T-Cross? Assine um por R$ 1.900

Fiat Argo e Cronos 1.0 turbo – segundo semestre de 2022

Antecipamos o cronograma de lançamentos do grupo FCA com os propulsores turbinados GSE, que começam a ser fabricados no ano que vem

Lançados em 2018, os compactos Fiat Argo e Cronos passarão por uma renovação de meia-vida apenas em 2022. Lá, receberão o mesmo trem de força do SUV do Argo: 1.0 turboflex de 120 cv aliado a uma caixa tipo CVT com arrancadas engrenadas e simulação de marchas.

SUV da Fiat Toro – não antes de 2023

Antecipamos o cronograma de lançamentos do grupo FCA com os propulsores turbinados GSE, que começam a ser fabricados no ano que vem

Segundo o site Autos Segredos, a FCA descongelou o projeto de um SUV diretamente derivado da Toro, com uma terceira fileira de assentos no lugar da caçamba para levar até sete passageiros. 

Nossa reportagem aposta que este modelo não será lançado antes de 2023, trazendo os mesmos conjuntos mecânicos da picape: 1.3 turboflex (direct CVT) e 2.0 turbodiesel (automático de nove marchas).

Leia também: Carros mais vendidos de outubro: VW tem sete modelos no Top 30

Fiat Strada 1.0 turbo – não antes de 2024

Antecipamos o cronograma de lançamentos do grupo FCA com os propulsores turbinados GSE, que começam a ser fabricados no ano que vem

Por fim, está nos planos da Fiat a aplicação do propulsor T3 à nova geração Strada, mas o martelo ainda não está batido. Tudo dependerá da evolução das vendas da picapinha, que por sinal começaram muito bem, obrigado

A prioridade será estrar a configuração 1.3 aspirada CVT (simples) no ano que vem ou, mais tardar, em 2022. O turbo só viria (se vier) no primeiro facelift do modelo, previsto atualmente para 2024.

Talvez você também se interesse por:

Seis picapes que serão lançadas no Brasil em 2021
22 SUVs que serão lançados no Brasil em 2021
13 hatches e sedans que serão lançados no Brasil em 2021
SUV x sedan: veja qual tipo de carro vale mais a pena 

carro suvsuv compactosuv médiofiatjeepfiat stradafiat argofiat cronosSUV FiatJeep RenegadeJeep CompassJeep 7 lugares

Comentários