Por que carros elétricos e híbridos perderam 30% de autonomia no Brasil

Tentativa da nova medida do Inmetro é deixar a autonomia dos veículos eletrificados mais realista
Por Lucas Frasson
31.05.2023 às 12:10
Tentativa da nova medida do Inmetro é deixar a autonomia dos veículos eletrificados mais realista

O Inmetro publicou na última semana uma portaria que oficializa a nova medida para a divulgação da autonomia de veículos elétricos e híbridos no país. Essa ação já era esperada desde o início do ano, como a Mobiauto já havia informado na época, e vai reduzir em cerca de 30% a autonomia dos modelos eletrificados.

Para entender melhor a nova medida, vale lembrar que os veículos elétricos e híbridos no Brasil sempre exibem suas autonomias em EPA, WLTP ou NEDC, que são padrões internacionais de medida e que tem critérios diferentes entre si. A partir de agora, o Inmetro estipulou um novo método de medição para padronizar o alcance dos modelos vendidos aqui, usando como base métodos de ensaio do padrão SAE e ABNT.

O modelo brasileiro de testes é inspirado no EPA, usado nos Estados Unidos, que é o mais atual e rigoroso do mundo automotivo. No entanto, adiciona o uso constante de ar-condicionado e de outros componentes elétricos do veículo, que aumentam o consumo de energia e reduzem a autonomia. Por isso temos a redução de 30%.

Você pode se interessar por:

O Inmetro cobra que as montadoras já divulguem seus carros com o novo padrão, tendo o alcance em km, seguindo o formato de publicação do órgão em seu Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBVE). As fabricantes terão até 30 de setembro para se adequar ao novo regulamento

De acordo com Hercules Souza, chefe da Divisão de Verificação e Estudos Técnico-Científicos (Divet), a ideia é “dar informações relevantes ao consumidor, para ajudá-lo na decisão de compra, e ajudar a indústria a comunicar à sociedade os principais atributos dos seus produtos.”

Elétricos rodando menos na vida real

A ideia do Inmetro é justamente tornar a autonomia dos carros elétricos mais real, aplicando condições mais próximas ao uso dos brasileiros. Veja como ficou a autonomia de alguns modelos após a mudança:

Modelo
Autonomia original
Nova autonomia Inmetro
Caoa Chery iCar:
282 km 197 km
Fiat 500e:
320 km 227 km
Jac e-JS1:
302 km 161 km
Renault Kwid E-tech:
298 km 186 km
Porsche Taycan:
444 km 286 km
BYD Tan:
437 km 309 km


Carro elétrico
Carro híbrido
Carro elétrico de entrada
Autonomia
Autonomia de carro elétrico
Inmetro
Autonomia reduzida em 30%

Comentários