Novo Hyundai Creta nacional terá este visual. Saiba quando chega

Derivação russa da segunda geração do SUV mantém estilo controverso, mas um pouco mais limpo. E é assim que o nosso SUV ficará
LF
Por
22.06.2021 às 14:40
Derivação russa da segunda geração do SUV mantém estilo controverso, mas um pouco mais limpo. E é assim que o nosso SUV ficará

A dita segunda geração do Hyundai Creta – que na verdade será uma reestilização profunda do SUV atual, sem troca da plataforma J5 –, chegará ao Brasil entre agosto e setembro deste ano. Antes do lançamento, porém, o SUV já vem causando polêmica por causa do visual, ainda mais controverso que o do HB20 renovado em 2019.

Flagras de protótipos do novo Creta nacional – a produção será em Piracicaba (SP) – já indicavam que o novo Creta nacional teria uma grade com formato diferente do modelo apresentado na China (onde se chama ix25), na Índia e no México. 

Anuncie seu carro sem pagar na Mobiauto

Derivação russa da segunda geração do SUV mantém estilo controverso, mas um pouco mais limpo. E é assim que o nosso SUV ficará

Com a revelação do SUV na Rússia, em meados deste mês, ficou claro que o visual por aqui será o mesmo ou pelo menos muito parecido com o do modelo vendido no gigantesco país euroasiático, e um pouco diferente do que se vê nas ruas chinesas, indianas e mexicanas.

Derivação russa da segunda geração do SUV mantém estilo controverso, mas um pouco mais limpo. E é assim que o nosso SUV ficará

O novo Creta russo terá uma grade com formato de diamante mais simples, incluindo arestas laterais diagonais mais compridas. Em antigas terras soviéticas, o SUV rodará ainda com duas opções de grade, uma com divisórias por pontos em preto brilhante destacados, como o Nissan Kicks 2022, e outra com frisos convencionalmente horizontais.

Derivação russa da segunda geração do SUV mantém estilo controverso, mas um pouco mais limpo. E é assim que o nosso SUV ficará

O para-choque frontal receberá recortes exclusivos e uma tomada de ar inferior maior, mais proeminente e com contornos em cromo acetinado mais destacados. As luzes de neblina também ostentam um desenho diferente e ficam mais encravadas para dentro do nicho.

Leia também: Exclusivo: novo Citroën C4 nacional será SUV à la Creta com até 7 lugares

Derivação russa da segunda geração do SUV mantém estilo controverso, mas um pouco mais limpo. E é assim que o nosso SUV ficará

O que não será alterado é o desenho dos faróis, dividido em dois níveis e com as luzes diurnas de LED sendo formadas em conjunto pelo filete no topo, por um ponto entre as duas peças principais mais uma lâmina inferior na forma de J. Este último acasula os três projetores LED que compõem a iluminação principal.

Derivação russa da segunda geração do SUV mantém estilo controverso, mas um pouco mais limpo. E é assim que o nosso SUV ficará

A traseira também traz lanternas separadas em dois andares, quase no mesmo esquema dos faróis, com luzes de freio e posição em LED. No entanto, elimina a barra que em outros mercados integra os dois guias superiores. Com isso, a tampa do porta-malas fica mais limpa e ganha dois recortes bem marcantes, que a atravessam diagonalmente até o vinco central da tampa. 

Leia também: Caoa Chery Tiggo 8 atualiza central para enfim ter Android Auto

Derivação russa da segunda geração do SUV mantém estilo controverso, mas um pouco mais limpo. E é assim que o nosso SUV ficará

Uma curiosidade é que, tal qual o novo HB20, o Creta russo de segunda geração terá uma única luz de ré, halógena, posicionada junto do refletor direito do para-choque traseiro, numa posição pouco usual e de difícil visualização. A ver se a solução será aplicada igualmente no brasileiro.

Derivação russa da segunda geração do SUV mantém estilo controverso, mas um pouco mais limpo. E é assim que o nosso SUV ficará

Por dentro, o SUV traz um padrão de acabamento bem similar ao de outros mercados, incluindo volante de quatro raios, quadro de instrumentos com tela digital de 7 polegadas e central multimídia em tela bem larga de 10 polegadas, pelo menos nas versões de topo. O console central é elevado e a manopla de câmbio emula um manche de avião.

Leia também: Novo Peugeot 3008 tem grade que “se dissolve” a R$ 230.000

Derivação russa da segunda geração do SUV mantém estilo controverso, mas um pouco mais limpo. E é assim que o nosso SUV ficará

Outros detalhes curiosos estão na presença teclas, botões ou seletores para modos de condução, freio de estacionamento eletrônico, auto hold, aquecimento dos bancos e volante, câmera de auxílio a manobras, controle de velocidade em descida e sensores de estacionamento.

Derivação russa da segunda geração do SUV mantém estilo controverso, mas um pouco mais limpo. E é assim que o nosso SUV ficará

Logo acima, o ar-condicionado possui tela digital e comando automático, diferentemente do novo HB20. A ver quais desses itens serão mantidos ou eliminados no novo Creta nacional.

Leia também: Jeep Commander poderá ter motor a diesel híbrido leve

Derivação russa da segunda geração do SUV mantém estilo controverso, mas um pouco mais limpo. E é assim que o nosso SUV ficará

Na parte de motorização, o nosso Creta estará um passo à frente do russo. Por lá, a Hyundai manteve os velhos motores 1.6 e 2.0 quatro-cilindros aspirados a gasolina. Aqui, o 1.6 Gamma dará lugar ao 1.0 Kappa TGDi (turboflex três-cilindros com injeção direta) de 120 cv e 17,5 kgfm do HB20 nas versões de entrada. O 2.0 flex de 166 cv e 20,5 kgfm será mantido nas de topo.

Com isso, o câmbio será sempre automático de seis marchas, marcando a aposentadoria do Creta manual. Na parte de tecnologia, o SUV renovado deve contar com tecnologias semiautônomas e o sistema BlueLink, que permitirá controlar funções do veículo remotamente. 

Derivação russa da segunda geração do SUV mantém estilo controverso, mas um pouco mais limpo. E é assim que o nosso SUV ficará

Apesar de manter a base J5, herdada da penúltima geração do Elantra, o novo Creta terá as dimensões levemente incrementadas. O SUV deve crescer 3 cm em comprimento (4,30 m), 1 cm em largura (1,79 m) e 2 cm na distância entre-eixos (2,61 m). O porta-malas teve um pequeno incremento de 431 para 433 litros.

Você também poderá se interessar por:

Avaliação: vale comprar o Hyundai Creta atual com o novo por chegar?
Hyundai HB20, HB20S e HB20X: os principais problemas, segundo os donos
Hyundai HB20 2022 democratiza ESP e airbags laterais em todas as versões
Avaliação: Hyundai HB20 tem custo-benefício melhor que Onix e Polo? 

hyundai creta
novo hyundai creta
hyundai creta 2022
hyundai creta nova geração
carro SUV
SUV compacto
SUV coreano
design de SUV
design de carro
SUV turbo
SUV 1.0
SUV flex

Comentários