Fiat Argo: os principais problemas, segundo os donos

Caixa de direção e falha no start/stop são as reclamações mais recorrentes dos proprietários
Por Renan Bandeira
23.11.2020 às 19h:55 • Att. há cerca de 2 meses
 Caixa de direção e falha no start/stop são as reclamações mais recorrentes dos proprietários

 O Fiat Argo chegou ao mercado nacional em 2017 com a missão de ganhar o público que antes era do Palio. O modelo é a aposta da marca italiana para brigar no mercado com os campeões de venda Chevrolet Onix e Hyundai HB20.

A reportagem da Mobiauto relacionou os principais problemas relatados por proprietários do veículo para quem busca mais informações antes de comprar o hatch, seja novo ou seminovo.

Confira o valor do seu carro na Tabela Fipe

Acompanhando os relatos em grupos nas redes sociais, o Argo tem sido elogiado por grande parte dos usuários e vem se mostrando confiável ao longo dos anos. Seus problemas, em geral, passam longe da gravidade, por exemplo, da falha no cinto de segurança que gerou o recall de 320.000 Palio na virada para este século. 

Ainda assim, conta com alguns defeitos ou características que podem incomodar quem pretende adquirir um. Confira as principais queixas:

Start/Stop funciona quando quer

 Caixa de direção e falha no start/stop são as reclamações mais recorrentes dos proprietários

O sistema start/stop é um dos incômodos mais relatados pelos proprietários. Ele tem por objetivo economizar combustível controlando a ignição do veículo quando não está em movimento. Exemplo: quando o carro para no semáforo, é desligado automaticamente. Quando o acelerador é tocado, ele volta a funcionar.

O problema é que no Argo o sistema tem parado de funcionar ou “funciona quando quer”, mesmo com pouco tempo de uso. 

Alguns proprietários que compraram o veículo contando com o sistema para ajudar na economia de combustível reclamam do defeito precoce. Outros afirmam que até preferem que ele não funcione, devido à dificuldade de adaptação.

Caixa de direção: você vira e ela chia

 Caixa de direção e falha no start/stop são as reclamações mais recorrentes dos proprietários

Há também reclamações referentes à caixa de direção. Os proprietários do modelo relatam um chiado ao esterçar o volante, como se houvesse a falta de lubrificação. Em fóruns na internet, muitos dizem ser uma particularidade do veículo, mas nas redes sociais outros donos indicam que se trata de uma problema “crônico” na caixa de direção do veículo.

Vale lembrar que o conjunto de direção já foi alvo de recall em dezembro de 2018. O chamado incluía os irmãos Cronos e Mobi, sobre um possível desacoplamento da coluna de direção dos veículos por conta de uma solda defeituosa.

Leia também: em cada 5 Fiat Strada vendidas, 4 já são da nova geração 

Ruídos de suspensão e dos vidros

 Caixa de direção e falha no start/stop são as reclamações mais recorrentes dos proprietários

Ruído é sempre relatado por donos de quaisquer veículos, principalmente por conta dos acabamentos carregados de plástico rígido, que aumentam a vibração e o barulho interno com o passar do tempo. No caso do Argo, além do ruído interno, há também reclamações constantes de estalos nas suspensões.

Por dentro, outro barulho constante está relacionado à proteção dos vidros. Donos reclamam que existe uma vibração excessiva na porta, como se o vidro estivesse solto. Em alguns casos, o vidro chega a riscar e precisa ser trocado na concessionária.

Alarme maluco

O alarme é outra dor de cabeça. Em uma situação mais isolada, uma proprietária afirmou que, duas semanas após comprar o hatch, o alarme disparou três vezes sem motivos. Há ainda relatos de travamento ou destravamento das portas sem a ação do motorista. Ou então acionamento involuntário para levantar ou abaixar os vidros das portas.

Leia também: Hyundai HB20: os principais problemas, segundo os donos

Cuidado com o GSR...

 Caixa de direção e falha no start/stop são as reclamações mais recorrentes dos proprietários

A GSR da Fiat é uma transmissão automatizada de uma embreagem. Estamos falando de uma evolução dos velhos Dualogic, que (felizmente) não está mais presente entre os zero-quilômetro vendidos no país.

Seus solavancos nas trocas de marcha e o fato de não ser um câmbio 100% automático - como o dos concorrentes-, gera certa recusa do mercado de usados, que valoriza mais o câmbio automático convencional. 

Além disso, o GSR também apresenta problemas como a falha do sensor de detecção de marcha, que acaba jogando o seletor para neutro sem o comando do condutor.

Recalls

Até o momento, o Fiat Argo está envolvido nos seguintes chamados: chicote elétrico do volante de direção; software da central eletrônica; relés do sistema de ignição; sensor de seleção de marchas; eixo intermediário da coluna de direção elétrica;

Sobre o Argo

Atualmente, o Fiat Argo é o principal hatch da Fiat no Brasil. O modelo segue com o mesmo design desde quando desembarcou por aqui em 2017, e teve apenas uma atualização na grade frontal neste ano, onde adotou a bandeira italiana e a assinatura “Fiat”, que substituiu o emblema em formato de medalha.

O modelo teve 49.071 unidades vendidas até o fechamento de outubro, segundo a associação dos concessionários (Fenabrave). O valor equivale a 13,33% dos emplacamentos do mercado, que tem como líder de vendas o Onix.

A linha 2021 do Fiat é oferecida em seis versões e com três opções de motores: 1.0 de 77 cv e 10,9 kgfm; 1.3 de 109 cv e 14,2 kgfm; 1.8 E.torQ de 139 cv e 19,3 kgfm. Os preços variam entre R$ 54.290 e R$ 75.390.

[video]

Você também pode se interessar:

Exclusivo: VW e-Up! será o primeiro carro elétrico da marca no Brasil
Como economizar no seguro do carro? 10 formas de conseguir desconto
Qual versão do novo Renault Duster 2021 vale mais a pena?

Carro hatchhatch compactoFiat ArgoDefeitos ArgoProblemas Argo
Comentários