Estas marcas de carro também fizeram avião, arma, salsicha e panela

Investir em carros e linhas de produção foi pouco para elas. Volkswagen, GM, Ford e outras marcas sempre quiseram ser mais que quatro rodas e um motor
Por Renan Bandeira
07.09.2021 às 11h:00 • Att. há cerca de cerca de 2 meses
Investir em carros e linhas de produção foi pouco para elas. Volkswagen, GM, Ford e outras marcas sempre quiseram ser mais que quatro rodas e um motor

Uma das principais dicas de economistas para os novatos que querem investir em bolsas de valores é que é necessário diversificar a carteira de investimentos em mais de um setor.

Essa dica parece ter sido absorvida por boa parte das marcas do setor automobilístico há muitos anos. Estamos acostumados a ligar os nomes Volkswagen, GM, BMW e Ford, por exemplo, sempre a veículos, certo? Mas não é apenas nesse setor que as grandes marcas atuam.

Anuncie seu carro sem pagar na Mobiauto

Tem umas que tentam um espacinho no céu, outras sobre os trilhos. Tem fabricante que se aventurou nos esportes e tem até umas que entraram de cabeça no ramo alimentício. A Mobiauto preparou uma lista para mostrar produtos aleatórios de marcas de carros famosas. Veja:

Locomotiva a diesel da GM

Investir em carros e linhas de produção foi pouco para elas. Volkswagen, GM, Ford e outras marcas sempre quiseram ser mais que quatro rodas e um motor

No início do século passado, a GM já olhava com outros olhos para o seu negócio, e queria expandi-lo aplicando soluções nos transportes em geral. 

Foi aí que o Alfred Pritchard Sloan, que comandava o conglomerado da marca na época, avançou na ideia e comprou a Eletro-Motive Company (EMC) - uma fabricante de locomotivas de Cleveland, Ohio, nos EUA.

Com isso, a GM ingressou no mercado de locomotivas a diesel nos Estados Unidos e também para exportação. Inclusive, o Brasil recebeu unidades dessas locomotivas que eram montadas pela Villares, localizada em São Caetano do Sul (SP). A marca vendeu a subsidiária EMC para a Caterpillar em 2005 e saiu do ramo. 

Leia também: As ousadas criações das concessionárias brasileiras metidas a montadora

Bicicleta da Peugeot

Investir em carros e linhas de produção foi pouco para elas. Volkswagen, GM, Ford e outras marcas sempre quiseram ser mais que quatro rodas e um motor

Essa é uma história mais famosa. Antes de se aventurar no mercado automobilístico, no fim do século XIX, a francesa Peugeot produzia triciclos e bicicletas.

Fato interessante é que, mesmo depois do sucesso com os carros, a marca não desistiu de seu primeiro produto e há uma divisão da empresa que segue cobrindo a área de produção de bicicletas.

Panelas e o bobsled da BMW

Investir em carros e linhas de produção foi pouco para elas. Volkswagen, GM, Ford e outras marcas sempre quiseram ser mais que quatro rodas e um motor

Quem imaginaria que a BMW já fabricou panelas e bobsled? Mas é real. 

Vamos falar primeiro das panelas. A marca foi proibida de produzir automóveis durante a Segunda Guerra Mundial por ser considerada uma empresa de armamentos, por conta de seu envolvimento com o governo nazista na produção de motores para aviões a jato.

Leia também: Como a Tesla usará tecnologia de veículos autônomos para criar robô humanoide

Com suas instalações destruídas por causa da guerra, a BMW teve de se concentrar na produção de panelas, frigideiras e bicicletas de alumínio para manter as portas abertas. Depois de anos de perrengue, a marca voltou a se estabelecer na década de 1970 e está aí até hoje.

Já a história do bobsled é diferente e mais recente. A divisão americana da marca alemã testou suas habilidades no uso da fibra de carbono, e projetou um trenó com o material para a equipe olímpica dos Estados Unidos, em 2012. 

O projeto, inclusive, foi usado pelos americanos nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2014, em Sochi, Krasnodar, na Rússia. 

Míssil da Ford

Investir em carros e linhas de produção foi pouco para elas. Volkswagen, GM, Ford e outras marcas sempre quiseram ser mais que quatro rodas e um motor

Não só a BMW se envolveu na produção de armas. No início da década de 1950, a divisão Aerospace da Ford firmou um contrato com a marinha estadunidense para fabricar o míssil AIM-9 Sidewinder.

No entanto, a Ford não foi bem sucedida no novo setor. Com poucos contratos para a produção de novos armamentos, a marca americana acabou desistindo do negócio e vendeu a operação em 1990.

Leia também: Para uma montadora, ser “sustentável” é bem diferente do que você pensa

Caças da Mitsubishi

Investir em carros e linhas de produção foi pouco para elas. Volkswagen, GM, Ford e outras marcas sempre quiseram ser mais que quatro rodas e um motor

Além dos automóveis, você já deve ter visto o característico emblema da Mitsubishi em ar-condicionado, televisores, máquinas de lavar entre outros. Mas e em um avião militar?

O conglomerado japonês atua em diversas áreas e uma delas é a construção de caças. A empresa produziu o caça A6M Zero, principal avião de guerra do exército japonês durante a Segunda Guerra Mundial. Atualmente, fabrica versões licenciadas dos caças F-15, F-16 e F-35 americanos.

Leia também: Carros voadores: o que já é realidade e o que ainda não passa de sonho 

Jato da Honda

Investir em carros e linhas de produção foi pouco para elas. Volkswagen, GM, Ford e outras marcas sempre quiseram ser mais que quatro rodas e um motor

Mais uma marca japonesa querendo ganhar o céu, mas, desta vez, de uma maneira mais tranquila. A Honda fundou em 2006 uma divisão para soluções aeronáuticas denominada Honda Aircraft Company, que é a responsável pela fabricação de aeronaves.

Entre os maiores sucessos está o Hondajet Elite S, um luxuoso jato executivo de pequeno porte, com duas turbinas e que leva até sete passageiros, que é produzido desde 2015.

Salsicha da Volkswagen

Investir em carros e linhas de produção foi pouco para elas. Volkswagen, GM, Ford e outras marcas sempre quiseram ser mais que quatro rodas e um motor

Achou que o Grupo Volkswagen contava só com Porsche, Bugatti, Lamborghini, Skoda, Seat e tantas outras marcas em seu portfólio? Então, acredite: a Volkswagen também fabrica salsichas!

A Currywurst, como é chamada a salsicha de porco temperada na Alemanha, é um alimento típico da região de Wolfsburg, cidade alemã onde, curiosamente, fica instalada a sede do grupo.

Com a faca e o queijo na mão, a empresa decidiu entrar na onda e produzir o alimento, que faz bastante sucesso. Tanto que a VW vende salsichas desde 1973, com receita própria e até código de peça para o produto.

Leia também: VW Tarok enfim tem data de chegada para peitar a Toro e matar a Amarok

A tiragem diária, segundo a marca, chegava a 18 mil unidades no auge da produção. Entretanto, a Volkswagen reduziu a fabricação da tradicional salsicha e também sua venda por causa da meta de controlar e acabar com o uso de carne animal a partir de 2025. Por esse mesmo motivo, ela deve deixar de ser produzida.

Imagens de Divulgação / Caça Mitsubishi - Jerry Gunner / Locomotiva GM - Villares / Missil da Ford - Naval Air Systems Command

Talvez você também se interesse: 

Oito carros com manutenção mais assustadora que sexta-feira 13

Sete carros brasileiros que não andam: se arrastam

Como uma briga de vizinhos fez este Corcel ser içado a 40 m de altura

Carros que comprávamos com R$ 100.000 antes da pandemia e agora


Marcas que fabricam mais que carros
Produtos aleatórios de marcas de carro
Ford
GM
Volkswagen
BMW
Curiosidades
Peugeot
Honda
Mitsubishi
rosto de óculos escuros

Comentários