Toyota Corolla Cross híbrido vai vender mais que sedan com mesmo motor

Segundo previsões da marca, às quais tivemos acesso em primeira mão, versões híbridas flex do SUV venderão mais percentualmente que as do sedan
Por Leonardo Felix
24.02.2021 às 11h:00 • Att. há cerca de 2 meses
Segundo previsões da marca, às quais tivemos acesso em primeira mão, versões híbridas flex do SUV venderão mais percentualmente que as do sedan

Também já sabemos que o SUV compacto-médio brigará com Jeep Compass e VW Taos no segmento compacto-médio, será produzido em Sorocaba (SP) e utiliza a plataforma TNGA-C, a mesma do irmão três-volumes. Por isso herda dele também o nome e a motorização, mas deve custar mais caro: de R$ 150.000 a R$ 200.000.

Confira o valor do seu carro na Tabela Fipe

Agora, a Mobiauto teve acesso à expectativa de vendas da fabricante com cada uma das quatro versões do modelo: XR e XRE (equipadas com o 2.0 flex de 177 cv, com injeção variável entre direta e indireta, mais câmbio CVT com engrenagem de arrancada e simulação de dez marchas), XRV e XRX (empurradas pelo 1.8 híbrido flex de 123 cv, mais câmbio transeixo que emula um CVT).

De acordo com nossas apurações junto à rede, a fabricante espera que as opções 100% a combustão sejam responsáveis, juntas, por 70% das vendas, sendo 65% concentradas na intermediária XRE. Já as configurações eletrificadas ficaram com os 30% restantes, ficando 25% para a de topo, XRX.

Leia também: Mistério do 1º A3 Sedan nacional: por que Audi Senna está parado há 5 anos?

Segundo previsões da marca, às quais tivemos acesso em primeira mão, versões híbridas flex do SUV venderão mais percentualmente que as do sedan

Isso significa que o Corolla Cross híbrido terá uma participação maior no volume total de emplacamentos do modelo do que o Corolla sedan com o mesmo trem de força. Segundo dados exclusivos da Mobiauto, em 2020 as versões Altis e Altis Hybrid do três-volumes responderam por 17% das vendas, contra 73% das configurações GLi, XEi e Altis Premium 2.0.

Parte dessa expectativa está no fato de que o Corolla Cross não oferecerá uma versão topo de linha com o propulsor Dynamice Force de 2 litros, destacado pelo sistema variável entre injeção direta e indireta de combustível. Estas ficarão restritas à base do modelo.

Leia também: Novo Honda HR-V é mistura de Caoa Chery com Strada e Nivus

Com isso, a Toyota dará um passo à frente em seu projeto de eletrificação de 100% dos produtos vendidos no Brasil até 2025. Na verdade, as versões híbridas de ciclo Atkinson só não venderão mais porque o trem de força híbrido ainda vem importado do Japão. A ideia é nacionalizá-lo assim que possível.  

[video] 

Você também pode se interessar por:

Toyota Corolla Cross: como os japoneses farão um sedan virar SUV
Confirmado: Toyota Corolla Cross será lançado até abril de 2021
Novo Compass, Taos e Corolla Cross: diferenças de motor e dimensões
Estes 9 carros serão os principais lançamentos de 2021

toyota corolla crosstoyota corolla SUVSUV toyotatoyota corolla cross hybridtoyota corolla cross XRX hybridcarro suvsuv médiosuv compactosuv híbridocarro híbrido

Comentários