Ford: funcionários demitidos terão indenização mínima de R$ 130 mil

Acordo coletivo contempla trabalhadores da fábrica de Camaçari (BA) e Taubaté (SP). Os beneficiados não precisarão pagar impostos do valor recebido.
Por Camila Torres
13.05.2021 às 17h:30 • Att. há cerca de 1 mês
Acordo coletivo contempla trabalhadores da fábrica de Camaçari (BA) e Taubaté (SP). Os beneficiados não precisarão pagar impostos do valor recebido.

Após meses de negociação e 33 reuniões, a Ford e Sindicato dos Metalúrgicos de Camaçari (BA) chegaram enfim a um acordo que foi aprovado por unanimidade entre os funcionários que serão demitidos da fábrica que produzia Ka, Ka Sedan e EcoSport, mas está sendo fechada pela empresa.

Todos os trabalhadores do complexo foram convocados para a Assembleia que ocorreu na última quarta-feira (12), para avaliarem a proposta de acordo coletivo de trabalho do Plano de Desligamento Incentivado. 

Anuncie seu carro sem pagar na Mobiauto

Ela prevê uma indenização mínima de R$ 130 mil, que pode aumentar dependendo do tempo de casa do funcionário. Tal proposta já havia sido aprovada mês passado pelos trabalhadores da fábrica da Ford em Taubaté (SP).

O acordo engloba 16 empresas parceiras da Ford (Acument, Autometal, Axalta, Benteler, Cooper, Faurencia, Ferrolene, Flexngate, Intertrim, Kautex, Sodécia, Pirelli, Maxcoat, Sika, Vazaki e Pilkington), o que significa quase 5 mil funcionários. Dentre as garantias, estão: 

● Indenização mínima no valor de R$ 130 mil livre de imposto de renda. O que significa que não será cobrado imposto do trabalhador pelo valor recebido. 

● Mensalistas administrativos receberão a rescisão e 100% do salário nominal por ano trabalhado, com valor mínimo de R$ 130 mil.

● Para operários, serão pagos 2,05 salários nominais por ano trabalhado mais valor adicional fixo a depender do salário, com piso de R$ 130 mil. 

● Plano de saúde por mais seis meses e saldo devedor do plano médico com limite de desconto de um salário nominal. 

● Funcionários com três a seis anos de casa receberão um valor adicional. Já os trabalhadores com mais de seis anos terão um salário nominal. 

● Funcionários com lesão incapacitante (B-94) receberão indenização especial que não foi informada pela fabricante.

Leia também: Pedágio de livre passagem é o fim do Sem Parar? Entenda o projeto aprovado

Acordo coletivo contempla trabalhadores da fábrica de Camaçari (BA) e Taubaté (SP). Os beneficiados não precisarão pagar impostos do valor recebido.

“Diante do fechamento da montadora, não nos restou outra opção a não ser lutar pelos direitos da categoria. Assim, a exaustiva negociação terminou de forma positiva”, afirmou o presidente do Sindicato, Júlio Bonfim.

O prazo para que os trabalhadores se cadastrem no Plano de Demissão Incentivado ainda será informado pela Ford. 

A Ford informou em janeiro que fecharia suas três fábricas no Brasil, encerrando um ciclo de mais de 100 anos como montadora por aqui, sendo 42 anos com fábrica capaz de produzir um veículo do zero, e não apenas montá-lo em sistema CKD. 

Sucessos de venda, como o modelo Ka, tiveram que dizer um adeus súbito. Agora, a marca só comercializa no país modelos importados, como a picape Ranger, o SUV Territory e o esportivo Mustang. No fim deste mês, chega outro SUV, o Bronco Sport, que virá do México.

Com a notícia do fechamento das linhas de produção, funcionários das fábricas de Camaçari e Taubaté estavam desde janeiro sem uma certeza do quanto a decisão impactaria na sua vida. Finalmente, respiram mais aliviados com o acordo firmado e já podem traçar planos para o futuro.

Leia também: Carro elétrico mais vendido no Brasil é um Porsche de até R$ 1 milhão

O mesmo já não pode ser feito pelos quase 500 trabalhadores da fábrica de Horizonte (CE), que produz o jipe Troller e segue em atividade até o último trimestre de 2021. Até o momento a Ford não apresentou nenhuma proposta para eles, mas acredita-se que a indenização mínima de R$ 130 mil seja estendida a eles. 

Você também pode se interessar por:

22 SUVs que deverão ser lançados no Brasil em 2021
13 hatches e sedans que chegarão ao país neste ano
Seis picapes que serão lançadas em nosso mercado
19 elétricos e híbridos que vêm por aí já em 2021

FordIndenizaçãoEx-funcionáriosFord Ka

Comentários