Ford fechará todas as suas fábricas no Brasil e matará Ka e EcoSport

Marca americana chocou mercado com anúncio. Hatch, sedan e SUV serão tirados de linha após o fim do estoque
Por Leonardo Felix
11.01.2021 às 19h:49 • Att. há 11 dias
Marca americana chocou mercado com anúncio. Hatch, sedan e SUV serão tirados de linha após o fim do estoque

A Ford anunciou nesta segunda-feira (11) que fechará todas as sua fábricas no Brasil, incluindo o complexo que produz a família Ka e o EcoSport em Camaçari (BA), além da planta responsável por montar motores e transmissões em Taubaté (SP) e a sede da Troller em Horizonte (CE).

Segundo a companhia, serão mantidos em operação no país apenas a sede administrativa da América do Sul, o Cento de Desenvolvimento de Produtos na Bahia e o Campo de Provas de Tatuí (SP).

Confira o valor do seu carro na Tabela Fipe  

Ainda de acordo com a empresa, a produção de veículos novos em Camaçari terá fim imediato. A marca manterá em linha apenas a montagem de peças de reposição para suprir estoques pelos próximos cinco anos, como determina a legislação.

Com isso, a família Ka, formada por hatch e sedan compactos, e o SUV compacto EcoSport (de atual geração) serão tirados de linha assim que seus estoques encerrarem. Cerca de 5.000 funcionários devem ser demitidos, numa operação que gerará um custo de US$ 4,1 bilhões (R$ 22,5 bilhões) à matriz.

Leia também: Os 20 carros automáticos mais vendidos no Brasil: SUVs dominam ranking

Vale observar que, enquanto o Ka deve mesmo morrer, o EcoSport tem uma nova geração sendo desenvolvida em conjunto com a divisão indiana da Ford, o que significa que há chances de o modelo ser relançado em nosso mercado, trazido de outro país.

Já a produção da Troller no Ceará será finalizada no fim deste ano. O jipe também ficará em linha enquanto durarem os estoques residuais.

Leia também: VW T-Cross Sense: como versão para PCD fez o SUV virar líder

“A Ford está presente há mais de um século na América do Sul e no Brasil e sabemos que essas são ações muito difíceis, mas necessárias, para a criação de um negócio saudável e sustentável”, disse Jim Farley, presidente e CEO global da Ford. 

Apesar da notícia, a companhia assegura que "continua comprometida com a região", e promete lançar uma série de novos SUVs, picapes e utilitários no Brasil nos próximos anos, além de veículos híbridos e elétricos, todos importados de países como Argentina, Uruguai ou outros.

Leia também: Renault Sandero e Logan vão trocar de nome? Entenda o que muda

 “Quero enfatizar que estamos comprometidos com a região para o longo prazo e continuaremos a oferecer aos nossos clientes ampla assistência e cobertura de vendas, serviços e garantia. Isso se tornará evidente ao trazermos para o mercado uma linha empolgante e robusta de SUVs, picapes e veículos comerciais conectados e eletrificados, de dentro e fora da região”, declarou Lyle Watters, presidente da Ford  na América do Sul.

Para 2021, a marca já confirmou a chegada do SUV médio-grande Bronco Sport, posicionado acima do Territory e trazido do México; da Ranger Black, uma versão especial da picape estilizada com elementos escurecidos, feita na Argentina; do esportivo Mustang Mach 1, equipado com motor 5.0 V8 de 486 cv e vindo dos EUA; da van Transit, montada em CKD no Uruguai.

Para os próximos anos, o país deve ganhar um SUV híbrido plug-in, que deve ser o Escape, além da picape compacta-média Maverick, também via México, e de outros utilitários esportivos, que podem incluir uma nova geração ou um substituto para o EcoSport, trazido da Índia ou da Argentina.

[video]

Você também pode se interessar por:

 Carro automático abaixo de R$ 60 mil virou lenda. Veja os mais baratos
Como dirigir um carro automático: aprenda de forma simples
Qual câmbio é melhor para você: manual ou automático? 

fordford fecha fábricas no BrasilFOrd encerra atividades no BrasilFord KaFord EcoSport
Comentários