Fiat Uno deixa só uma versão em linha e sinaliza para a morte

Com volume de vendas enxuto e agora versão única, icônico hatch da marca italiana parece ter iniciado seu adeus no mercado nacional
Por Renan Bandeira
12.05.2021 às 13h:54 • Att. há cerca de 1 mês
Com volume de vendas enxuto e agora versão única, icônico hatch da marca italiana parece ter iniciado seu adeus no mercado nacional

Com quase 40 anos de linha de produção, o Fiat Uno começa a flertar com os seus últimos capítulos. Foi assim também com Chevrolet Montana e Volkswagen Up! em meses recentes. A fabricante reduz a gama de opções para apenas uma versão e o veículo fica com os dias contados no mercado nacional.

No início deste mês, a Stellantis tirou de seu configurador as variantes Drive 1.0, Way 1.0 e Way 1.3 do Uno, deixando o hatch, que se encontra atualmente na segunda geração, em versão única no catálogo, a Attractive 1.0. Ela sai por R$ 56.190 ainda como ano-modelo 2021.

Anuncie seu carro sem pagar na Mobiauto

A versão é empurrada pelo motor 1.0 três-cilindros Firefly flex, com duas válvulas por cilindro, de 72/77 cv (gasolina/etanol) e 10,4/10,9 kgfm, gerenciado pelo já conhecido câmbio manual de cinco marchas da marca. Seus principais itens de série são:

Ar-condicionado, aviso sonoro de não uso de cinto de segurança para o motorista, banco traseiro bi-partido e rebatível, brake light, direção hidráulica, controle eletrônico de aceleração, faróis com máscara negra, quadro de instrumentos com computador de bordo, follow me home, travas elétricas, rodas de aço estampado de 14 polegadas e calotas integradas e vidros elétricos dianteiros com função one touch e antiesmagamento.

Vale lembrar que o Uno também conta com airbag duplo, freios ABS com distribuição EBD, cintos de três pontos e encosto de cabeça para todos os ocupantes e ganchos para ancoragem de cadeiras infantis Isofix, que são obrigatórios por lei.

Com volume de vendas enxuto e agora versão única, icônico hatch da marca italiana parece ter iniciado seu adeus no mercado nacional

Leia também: Carro elétrico mais vendido no Brasil é um Porsche de até R$ 1 milhão

O Uno briga no mercado entre os veículos de entrada e tem mais espaço entre os frotistas, tendo como principal concorrente o VW Gol - com quem já dividiu o topo de vendas por muitos anos. 

Mas o saldo das vendas não é nada favorável para o modelo da marca italiana, que soma pouco mais de 10 mil emplacamentos no ano contra mais de 25 mil do Volkswagen, mesmo sendo R$ 6.000 mais barato.

Ao mesmo tempo, o irmão de plataforma Mobi vem demonstrando fôlego maior de vendas após receber atualizações visuais e de equipamentos na linha 2021. O subcompacto foi vice-líder de emplacamentos em abril e vem herdando o apelo para o mercado de frotas que antes era do Uno. Sinal forte de troca de bastão.

A segunda geração do Uno é vendida no Brasil desde 2010, quando abandonou os vincos para adotar linhas mais suaves e chapas arredondadas na carroceria. De lá para cá, o modelo ganhou dois retoques visuais e foi o responsável por estrear a atual gama de motores Firefly.

No entanto, o peso da idade do projeto é aparente, aumentando ainda mais os indícios de sua morte.

Talvez você também se interesse:

Chevrolet Montana com cara de Agile morre e mata base do Corsa de 1994
22 SUVs que serão lançados no Brasil em 2021
Chevrolet confirma picape rival da Toro para substituir Montana no Brasil
Hyundai Santa Cruz tem caçamba cheia de truques e inovações


Fiat Uno 2021Fiat Uno deve sair de linhaFiat Uno Attractive Fiat 1.0Fiat Uno flerta com fim da produçãoFim da produção Fiat UnoCarro hatchcarro compactocarro hatch de entrada

Comentários