Exclusivo: Nissan Kicks 2022 terá as mesmas versões do novo Versa

Reestilização do SUV será lançada no fim de fevereiro em quatro configurações, sempre com motor 1.6 flex. Só a de entrada será manual
Por Leonardo Felix
21.01.2021 às 12h:00 • Att. há cerca de 2 meses
Reestilização do SUV será lançada no fim de fevereiro em quatro configurações, sempre com motor 1.6 flex. Só a de entrada será manual

A reestilização de meia vida do Nissan Kicks já está disponível em alguns mercados de Ásia e América do Norte, mas será em breve que o SUV renovado enfim mostrará sua nova cara no Brasil. Segundo apuração da Mobiauto junto à rede concessionária da marca, o lançamento ocorrerá no fim de fevereiro.

O visual, com mudanças concentradas na dianteira, será marcado por faróis mais afilados e laterais internas agora totalmente integradas à grade. Esta também ficará maior e deixará de ter o trapézio cromado compondo o seu miolo. 

Consulte o valor do seu carro na Tabela Fipe

No lugar dele, receberá um amplo contorno externo em preto brilhante nas bordas inferior e laterais, repartindo a área do para-choque pintada na cor da carroceria em duas. No miolo do para-choque, os faróis de neblina passarão a ser posicionados em nichos pentagonais, seguindo uma nova tendência de design.

Outro elemento interessante é a faixa reflexiva (sem iluminação funcional) interligando as duas lanternas traseiras - que, na prática não terão seu formato modificado, mas ganharão novos arranjos internos de iluminação, incluindo guias de LED -, tal qual o modelo norte-americano. Além disso, o para-choque traseiro será retocado.

Leia também: Cinco razões para pensar bem antes de comprar um SUV

Reestilização do SUV será lançada no fim de fevereiro em quatro configurações, sempre com motor 1.6 flex. Só a de entrada será manual

Por dentro, o painel e o volante devem ser mantidos tal como agora. O que deve mudar ali são os grafismos da tela digital que ocupa cerca de dois terços do quadro de instrumentos e a central multimídia.

Além disso, o Kicks provavelmente oferecerá novas opções de revestimento interno para os bancos, seja em tecido ou em couro. Mas a grande novidade na cabine será mesmo a adoção de um console central elevado, com nova manopla de câmbio, baú com apoia-braço e freio de estacionamento elétrico.

Leia também: Assinar um Renault Kwid custará R$ 869 ao mês e um Duster, R$ 1.699

Reestilização do SUV será lançada no fim de fevereiro em quatro configurações, sempre com motor 1.6 flex. Só a de entrada será manual

Ainda de acordo com os informantes da rede consultados por nossa reportagem, a reestilização do SUV será oferecida em quatro versões de acabamento, seguindo os mesmos nomes adotados pela gama do novo Versa.

A Sense, de entrada, será a única a oferecer opção de câmbio manual, mas também poderá ser adquirida com caixa CVT. Esta, aliás, finalmente oferecerá simulação de marchas para otimizar o freio-motor na alavanca, assim como seu irmão sedan. 

Leia também: VW Taos: flagra mostra diferenças entre versões Comfortline e Highline

Reestilização do SUV será lançada no fim de fevereiro em quatro configurações, sempre com motor 1.6 flex. Só a de entrada será manual

Já a Advance será a opção intermediária e a Exclusive, a de topo. Ambas serão sempre automáticas. Isso significa que toda a gama do Kicks renovado será formada, por enquanto, pelo motor 1.6 quatro-cilindros aspirado flex de 114 cv já usado pelo SUV nos dias atuais.

O modelo deve receber uma configuração híbrida, mas só em 2022. Só que, diferentemente do Corolla Hybrid e de outros híbridos convencionais, no Kicks o motor 1.2 a combustão funcionará apenas como gerador de energia para uma pequena bateria elétrica de 1,5 kWh.

Leia também: Avaliação: HB20 tem melhor custo-benefício que Onix e Polo?

Reestilização do SUV será lançada no fim de fevereiro em quatro configurações, sempre com motor 1.6 flex. Só a de entrada será manual

Em outras palavras, as rodas não serão tracionadas pelo torque gerado pelo propulsor térmico. Sua energia será sempre transferida para a bateria, que por sua vez alimentará um propulsor elétrico, este sim o responsável por impulsionar o veículo.

No Japão, este conjunto motriz já equipa o monovolume Note e rende 129 cv de potência, 15 cv a mais do que o Kicks convencional. A grande sacada, porém, está na entrega de impressionantes 26,5 kgfm de torque, bem mais do que os 15,5 kgfm do nosso motor 1.6.

Leia também: Como o aumento do ICMS afetará os preços dos carros

Reestilização do SUV será lançada no fim de fevereiro em quatro configurações, sempre com motor 1.6 flex. Só a de entrada será manual

Para o Kicks nacional, tal conjunto híbrido será convertido em flex. Ainda assim, a Nissan estima que o SUV consiga atingir entre 30 e 35 km/l de consumo, o que perfaria uma impressionante autonomia de até 1.200 km.

Mas tudo isso, como falamos, deve ficar para 2022. Por enquanto, o Kicks reestilizado 1.6 deverá custar entre R$ 90.000 (versão Sense manual) e R$ 130.000 (Exclusive CVT). A produção do SUV compacto será em Resende (RJ).

Você também pode se interessar por:

Digital, documento do carro não chegará mais em casa. Como proceder?
Comparativo: vale a pena comprar o novo Versa no lugar do Kicks?
Onde o novo Versa ganha ou perde de Onix Plus e Virtus

Mobiauto: um jeito inteligente de comprar e vender carro 

carro suvsuv compactonissan kicksnovo nissan kicksnissan kicks 2022nissan kicks e-powernissan kicks híbrido
Comentários