Preço dos combustíveis sobe até 765% mais que a inflação em 2021

Etanol é o combustível com maior percentual de aumento entre janeiro e julho, mas gasolina e diesel também vêm sofrendo reajustes pesados
Por Renan Bandeira
12.07.2021 às 16:46
Etanol é o combustível com maior percentual de aumento entre janeiro e julho, mas gasolina e diesel também vêm sofrendo reajustes pesados

A Petrobras anunciou um novo reajuste nos preços dos combustíveis no começo de julho. Com o aumento, válido desde a última terça (6), a gasolina e o diesel passaram a custar, R$ 2,69 e R$ 2,81 o litro, respectivamente, nas refinarias. 

A alta é de R$ 0,16 (6,3%) e R$ 0,10 (3,7%), na mesma ordem, em relação a junho, único mês de 2021 até o momento em que Brasil registrou uma redução no valor dos combustíveis, pelo menos para sair das refinarias até as distribuidoras.

Confira o valor do seu carro na Tabela Fipe

Quanto vai custar nas bombas?

A estatal fez inúmeros reajustes durante este ano, que já acumulam R$ 0,85 para a gasolina e R$ 0,79 para o diesel nas refinarias. Isso porque a política de preços é de equidade entre os valores cobrados no mercado nacional e internacional - que atualmente está voltando a crescer e aumentando a demanda.

Entretanto, para chegar às bombas, a conta fica mais cara. Segundo a Petrobras, incidem na composição do preço final dos combustíveis tributos como ICMS, Cide, PIS/PASEP, Cofins, inclusão de 27,5% de etanol anidro e os custos de distribuição e revenda nos postos. 

Etanol é o combustível com maior percentual de aumento entre janeiro e julho, mas gasolina e diesel também vêm sofrendo reajustes pesados

Leia também: Entenda a nova lei de emissões que vai matar Fox, Uno e outros dinossauros

Dessa forma, o litro da gasolina e do diesel nos postos devem chegar à média de R$ 5,74 (gasolina comum) e R$ 4,60 (diesel S-10), respectivamente, seguindo a tabela da ANP (Agência Nacional de Petróleo).

Já o etanol, que não está vinculado ao mercado externo, por ser um combustível usado basicamente em nosso país, mas que tem aumento estimulado pelas altas dos combustíveis citados acima, deve custar R$ 4,27 o litro, em média, nas bombas. 

Em janeiro deste ano, o mercado nacional comercializava a gasolina por R$ 4,62 o litro, em média, sendo R$ 3,77 cobrados pelo diesel e R$ 3,22 pelo etanol. Isso significa que, de lá para cá, o aumento real nos preços dos três combustíveis já chegou a 19,5% (gasolina), 18% (diesel) e impressionantes 32,6% (etanol). 

Se a diferença em um litro parece pouca, veja como fica quando abastecemos um tanque de 50 litros:

50 litros em janeiro: gasolina, R$ 231 / diesel, R$ 188,50 / etanol, R$ 161

50 litros em julho: gasolina, R$ 287 / diesel, R$ 230 / etanol, R$ 213,50

Leia também: Óleo de motor e câmbio: saiba a hora certa de fazer a troca

Combustíveis acima da inflação

Etanol é o combustível com maior percentual de aumento entre janeiro e julho, mas gasolina e diesel também vêm sofrendo reajustes pesados

Os reajustes ficam mais assustadores quando comparados à inflação acumulada no primeiro semestre de 2021, medida pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), que pertence ao IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). 

Entre janeiro e junho, o IPCA ficou em 3,77%, índice já considerado alto. Porém, quando comparamos que o etanol encareceu 32,6% no mesmo período, vemos que o preço do combustível vegetal subiu 785% mais do que a própria inflação do período.

Já os reajustes médios de gasolina (19,5%) e diesel (18%) aplicados em 2021, por enquanto, foram 417% e 377% maiores que o IPCA acumulado no ano. E olha que, no caso do diesel, houve subsídios do governo para segurar a disparada dos preços nos meses de abril e maio.

Com altas tão impactantes, os combustíveis têm sido responsáveis por impulsionar a inflação do chamado setor de Transportes. Esta fechou o semestre em 7,98%, mais que o dobro do IPCA.

Você também pode se interessar por:

10 atitudes no trânsito que dão multa, mas parecem inofensivas

Multa de trânsito de R$ 17.000? As 5 infrações mais caras do Brasil

Carro movido a vento quebra teoria e faz físico perder aposta de R$ 50 mil

Carros mais vendidos do semestre por categoria: hatch, sedan, SUV e picape


Preço dos combustíveis
combustível mais caro
gasolina
etanol
diesel
gasolina aumenta novamente
gasolina mais cara
diesel aumenta novamente
diesel mais caro
etanol mais caro
preço dos combustíveis
preço dos combustíveis na bomba
preço dos combustíveis nos postos
por que os combustíveis tão mais caros

Comentários