Os altos e baixos da Ford nos últimos cinco anos de vendas no Brasil

Histórico de vendas dos últimos cinco anos de carros da Ford, aponta Ranger como modelo que mais apresentou equilíbrio nas vendas.
Por Camila Torres
13.01.2021 às 21h:27 • Att. há 9 dias
Histórico de vendas dos últimos cinco anos de carros da Ford, aponta Ranger como modelo que mais apresentou equilíbrio nas vendas.

A Ford anunciou segunda-feira (11) o fechamento das três fábricas da marca no Brasil. E que os modelos de produção nacional, como Ka hatch, Ka Sedan, EcoSport e Troller T4, serão comercializados só enquanto durarem os estoques. 

Os modelos que já são importados se mantêm em linha, como o Mustang, Territory e Edge ST. Além deles, a marca promete lançar o SUV grande Bronco Sport, a van Transit e o esportivo Mustang Mach 1 em 2021, além de outros SUVs, picapes e carros “conectados e eletrificados” nos próximos anos.

Consulte o valor do seu carro na Tabela Fipe

Em comum, todos esses modelos serão importados. Na América do Sul, toda a produção da marca será concentrada na Argentina, de onde já vem atualmente a picape Ranger.

Entre os altos e baixos da Ford no Brasil, ao analisar os últimos anos de vendas dos modelos, é possível perceber muita instabilidade. 

Até mesmo o carro mais vendido da marca, o Ka hatch não conseguiu apresentar um crescimento contínuo nos últimos cinco anos. A picape Ranger foi justamente o modelo que mais mostrou equilíbrio e constante crescimento, mesmo que não tão significativo. 

Esses dados chamaram atenção da redação da Mobiauto, por isso levantamos o histórico de vendas dos últimos cinco anos de vendas de modelos da Ford que continuam sendo comercializados no Brasil (mesmo que só até quando durarem os estoques), confira. 

Histórico de vendas de modelos Ford nos últimos cinco anos

Ford Ka

Histórico de vendas dos últimos cinco anos de carros da Ford, aponta Ranger como modelo que mais apresentou equilíbrio nas vendas.

Ao observar as vendas do Ford Ka nos últimos cinco anos, é possível perceber falta de equilíbrio e constância de um ano para o outro. De 2016 para 2017, o modelo apresentou um grande crescimento. De 2017 para 2018, apesar do crescimento ainda ser expressivo, ficou percentualmente em metade do apresentado no período anterior. 

De 2018 para 2019, o crescimento foi de pouco mais de mil unidades, o suficiente para torna-lo vice-líder em vendas. Por fim, de 2019 para 2020, a queda o deixou com um volume menor do que ele havia alcançado em 2016. 

Leia também: Carro que sai de linha desvaloriza mais? É mais difícil revender?

Pandemia, o fator do modelo não ser mais vendido para locadoras e necessidade de atualizações para competir com os principais rivais foram fatores que abalaram fortemente as vendas do Ford Ka hatch e sedan.

2016: 76.615
2017: 94.893
2018: 103.285
2019: 104.331
2020: 67.491

Veja ofertas do Ford Ka

Ford Ka Sedan

Histórico de vendas dos últimos cinco anos de carros da Ford, aponta Ranger como modelo que mais apresentou equilíbrio nas vendas.

Assim como o irmão menor, o decrescimento do Ford Ka Sedam de 2019 para 2020 o puxou de volta para o mesmo patamar de vendas de cinco anos atrás. Antes disso, chegou a apresentar aumento consistente nos emplacamentos entre 2017 e 19. 

2016: 24.647
2017: 27.647
2018: 39.027
2019: 51.260
2020: 25.743
Veja ofertas do Ford Ka Sedan

Ford EcoSport

Histórico de vendas dos últimos cinco anos de carros da Ford, aponta Ranger como modelo que mais apresentou equilíbrio nas vendas.

O pioneiro entre os SUVs compactos no Brasil foi um dos modelos da marca que mais demonstraram estabilidade nos últimos anos. Engolido por rivais mais modernos, registrou crescimento modesto de vendas entre 2016 e 19. 

E, assim como o Ka hatch, teve menos emplacamentos em 2020 do que em 2016. O SUV é mais um dos modelos que deixam de ser produzidos em 2021 para dar lugar sucessores maiores como, Ford Territory e o futuro Bronco.

Leia também: Avaliação: Chevrolet S10 2021 é mais marrenta, mas tem valentia?

2016: 28.115
2017: 31.195
2018: 34.497
2019: 34.205
2020: 24.031
Veja ofertas do Ford EcoSport

Ford Ranger

Histórico de vendas dos últimos cinco anos de carros da Ford, aponta Ranger como modelo que mais apresentou equilíbrio nas vendas.

A Ford Ranger, única representante até o momento dos comerciais leves da marca, apesar de não apresentar índices altos de crescimento nas vendas de um ano para o outro, tem registrado um crescimento constante e equilibrado nos últimos quatro anos. 

E olha que, em 2019, ela perdeu as versões com motor flex, seguindo adiante apenas nas configurações com propulsor 2.2 ou 3.2 turbodiesel.

Mesmo no crítico ano de 2020, o modelo conseguiu ter uma queda ponderada em seus emplacamentos, outra mostra de solidez (embora seja coadjuvante de Toyota Hilux e Chevrolet S10). A picape importada da Argentina permanece sendo comercializada e, segundo a Ford, ganhará uma nova versão denominada Black ainda em este ano. 

2016: 15.812
2017: 17.830
2018: 20.552
2019: 22.218
2020: 19.833
Veja ofertas do Ford Ranger

Ford Territory

Histórico de vendas dos últimos cinco anos de carros da Ford, aponta Ranger como modelo que mais apresentou equilíbrio nas vendas.

O Ford Teritory foi lançado no Brasil em setembro de 2020 e, em poucos meses no mercado, conseguiu fechar o ano com 1.558 emplacamentos. O SUV médio chega ao país importado da China e viraria nacional em 2023

O mais interessante é que o modelo, em apenas três meses conseguiu um número maior de vendas que o Troller T4 em qualquer um dos últimos cinco anos. 

Leia também: Avaliação: Ford Territory vai além da pose de SUV de luxo?

2016: Inexistente
2017: Inexistente
2018: Inexistente
2019: Inexistente
2020: 1.558

Veja ofertas do Ford Teritory

Ford Mustang

Histórico de vendas dos últimos cinco anos de carros da Ford, aponta Ranger como modelo que mais apresentou equilíbrio nas vendas.

A expectativa da Ford é alavancar as vendas do Mustang com a edição especial do esportivo, a March 1, que deve ser lançada em 2021. 

O modelo caiu bruscamente nas vendas em 2019, após uma estreia cheia de pompas no ano anterior, alcançando quase 1 mil emplacamentos em seu primeiro ano oficial de mercado. Em 2020 já seria esperado que as vendas caíssem ainda mais, mas o muscle tem demonstrado certa estabilidade de mercado (e vende mais que o rival Chevrolet Camaro).

2016: não consta
2017: não consta
2018: 988
2019: 384
2020: 350
Veja ofertas do Ford Mustang

Ford Edge ST

Histórico de vendas dos últimos cinco anos de carros da Ford, aponta Ranger como modelo que mais apresentou equilíbrio nas vendas.

O novo Ford Edge ST chega ao Brasil importado do Canadá, mas não caiu nas graças do brasileiro. Em seu melhor ano no Brasil, o modelo vendeu 117 unidades. Mesmo com um desempenho baixo nas vendas, a Ford continua insistindo no SUV de caráter esportivo, e continuará ofertando-o em 2021. 

2016: inexistente
2017: inexistente
2018: 4
2019: 117
2020: 89

Veja ofertas do Ford Edge

Troller T4

Histórico de vendas dos últimos cinco anos de carros da Ford, aponta Ranger como modelo que mais apresentou equilíbrio nas vendas.

Apesar de ter muitos amantes entre os entusiastas do 4x4, o Troller T4 não apresentava mais fôlego para o mercado de vendas. E, por se tratar de uma produção nacional, a Ford decidiu tirar o modelo de linha. 

Nos últimos cinco anos de vendas do jipe, o seu melhor período foi em 2017, quando teve 1.541 emplacamentos, o que mostra que seu mercado de atuação é limitado.
Veja ofertas do Troller T4

2016: 1.453
2017: 1.541
2018: Não encontrado
2019: 1.234
2020:  1.301
Leia também: Com fim da Troller, Agrale será a última marca nacional de veículos

Ford em números

Emplacamentos 2016

Automóveis: 164.402

Comerciais leves: 15.823

Caminhões: 7.750

No segmento de automóveis a Ford teve uma participação de 9,74%, entrando no top cinco de marcas com mais emplacamentos em 2016, ficando na quinta posição. No mercado de comerciais leves, a montadora ficou na sexta posição, com 5,31% de participação. 

Já no setor de caminhões, a Ford foi a terceira fabricante com mais emplacamentos em 2016, com 15,41% de participação no segmento. A fabricante estadunidense ficou atrás somente das alemãs Mercedes-Benz e Volkswagen. 

Leia também: Os 20 carros automáticos mais vendidos no Brasil em 2020

Emplacamentos 2017

Automóveis: 188.893

Comerciais leves: 17.853

Caminhões: 7.804

A Ford foi a quarta fabricante com mais emplacamentos de automóveis, com participação de 10,18% no mercado. No segmento de comerciais leves, foi a sexta mais vendida, com 5,64% de participação. O que demonstra uma alta nas vendas de 2016 para 2017 nos dois segmentos. 

Assim como em 2016, a Ford foi a terceira marca que mais teve emplacamentos de caminhões. Em 2017, a participação da Ford foi um pouco menor, caindo para 14,99%, porém com um número maior de emplacamentos em relação ao ano anterior.

Leia também: Por que vender carro popular se tornou um pesadelo no Brasil

Emplacamentos 2018

Automóveis: 205.845

Comerciais leves: 20.592

Caminhões: 9.306

Nos cinco últimos anos, 2018 foi o melhor período de vendas da Ford em todos os segmentos. É interessante notar que a fabricante americana teve uma menor participação de vendas no mercado, apesar dos números absolutos serem os mais altos desta lista num geral. 

Contando apenas o mercado de carros de passeio, a Ford também conseguiu saltar da sexta posição do ranking de marcas com mais emplacamentos para a terceira, tendo apenas Chevrolet e Volkswagen à sua frente. 

Nesse ano, a participação da Ford no segmento de automóveis foi de 9,79% e no de comerciais leves, de 5,5%, onde se manteve na sexta posição. Já no mercado de caminhões, a Ford teve 1.502 emplacamentos a mais que em 2017. A participação foi de 12,18%, o que fez a marca cair para quarta posição. 

Leia também: Licenciamento do carro 2021: veja prazos, valores e descontos em cada estado

Emplacamentos 2019

Automóveis: 196.264

Comerciais leves: 22.262

Caminhões: 6.451

Entre 2018 e 2019 a Ford tomou a decisão de fechar a fábrica no ABC responsável pela produção de caminhões da marca e decretou o fim de modelos importantes como Ford Fiesta, Fusion, Focus sedan e hatch. E a marca sentiu os efeitos da sua escolha no mesmo ano, mas não tanto quanto sofreria em 2020.

A fabricante caiu para a sexta posição no ranking de emplacamentos de automóveis e teve uma queda nas vendas de quase 10 mil unidades. Porém, no segmento de comerciais leves, que não teve mudanças provocadas pela Ford, o crescimento foi de 1.670 unidades. Esse foi um dos primeiros indícios de que a marca apostaria mais forte no mercado de picapes e utilitários.

O tombo no setor de caminhões também foi significativo. Com o anúncio do fechamento da fábrica de São Bernardo do Campo (SP), a Ford ocupou a sexta posição do ranking, com quase 3 mil emplacamentos a menos que em 2018. A participação no mercado caiu quase que pela metade em relação ao ano anterior, para 6,34%. 

Leia também: IPVA 2021: saiba como pagar com desconto nos principais estados

Emplacamentos em 2020

Automóveis: 119.406

Comerciais leves: 19.849

Caminhões: 575 

No segmento de automóveis, 2020 foi marcado para a Ford como o pior período nos últimos cinco anos. A marca caiu drasticamente no número de emplacamentos e participação no mercado, que foi de apenas 7,39%. A queda foi intensificada pela pandemia e também por deixar de vender carros para locadoras.

O setor de comerciais leves foi o único que apresentou estabilidade e crescimento para a Ford, mesmo no conturbado ano de 2020. 

Depois do fechamento da fábrica de caminhões da Ford, a marca ficou limitada a vender o que tinha em estoque no setor de pesados. A queda brusca nas vendas já era prevista e os emplacamentos pararam nas 575 unidades. Com participação de 0,64%, a Ford ocupou a sétima posição no ranking geral de emplacamentos de caminhões em 2020.

Leia também: Carro automático abaixo de R$ 60 mil virou lenda. Veja os mais baratos

Ford dava indícios que iria deixar o Brasil

A Ford já havia dado fortes indícios de que seus planos de sair do Brasil estariam cada vez mais próximos de se concretizarem. Entre 2019 e 2020, a marca matou os modelos Fusion, Fiesta, Focus Hatch e Focus Sedan, além de fechar a fábrica no ABC paulista, e descontinuar a produção de caminhões no Brasil. 

Lyle Watters, presidente da Ford na América do Sul, apresentou em dezembro 2020 o calendário de lançamentos no Brasil em 2021 sem apresentar nenhuma novidade entre sua linha de nacionais.

Ali, anunciou apenas modelos de porte maior e importados, como o SUV médio-grande Bronco Sport (que virá do México), a van Transit, que será montada no Uruguai, uma nova versão da picape Ranger (Argentina) e a edição limitada March 1 do esportivo Mustang (EUA).

Talvez você também se interesse:

Os 50 carros mais vendidos em 2020 por categoria
Quais carros mais subiram ou caíram nas vendas em 2020

Ford RangerCarros da FordFord deixa BrasilFordFord Ka
Comentários