Concessionárias reabrem em SP e voltam ao trabalho em primeira marcha

Concessionárias voltam a abrir em São Paulo, operando com apenas 20% da capacidade e seguindo regras de segurança sanitária.

Imagem de Camila Torres

Camila Torres

Jornalista Automotiva

5 de Junho de 2020 às 15:20

·

Atualizado há um mês

Concessionárias reabrem em SP e voltam ao trabalho em primeira marcha

Imagem de Camila Torres

Camila Torres

Jornalista Automotiva

5 de Junho de 2020 às 15:20

·

Atualizado há um mês

De portas fechadas desde meados de março, concessionárias na capital paulistana voltam a atender os clientes presencialmente nessa sexta (05.06). São 367 concessionárias responsáveis por empregar mais de 2.600 pessoas, segundo dados da Fenabrave. Inicialmente as concessionárias irão operar com horário e número de funcionários reduzidos, além de seguir regras rígidas para evitar o contágio do Covid-19. A abertura foi liberada pelo prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB) após analisar o protocolo de segurança sanitária apresentado pela Fenabrave.

Consulte o valor do seu carro na Tabela Fipe

Redução de horários e escala de funcionários

Os escritórios das concessionárias também voltaram as atividades hoje. Porém os dois setores, só podem operar quatro horas por dia, e fora do horário de pico (7h às 10h e 17h às 20h). Os funcionários vão trabalhar por escalas, para fazer o revezamento da equipe. Também ficou definido que as concessionárias devem operar com 20% da capacidade. E que devem ser mantidas as atividades que podem ser realizadas em home office

No termo assinado pelas concessionárias na sede da prefeitura, também está acordado evitar demissões de mulheres que tenham filhos pequenos, já que as escolas ainda não reabriram e que elas, juntamente com pessoas do grupo de risco devem ser as últimas a voltar ao trabalho presencial. 

Principais cuidados 

Para evitar a propagação do coronavirus, os showrooms abertos deverão adotar algumas restrições, como: espaçamento mínimo de um metro e meio entre as pessoas, a loja deve contar com demarcações e barreiras para manter a distância minimamente segura, o uso de máscara deve ser obrigatório para todos e deve ser feita a medição de temperatura já na entrada. Álcool em gel e pontos com água, sabão e toalhas descartáveis também devem estar disponíveis para clientes e funcionários. 

Leia também: Anfavea cria rígido manual de higiene para fábricas de automóveis

Próxima fase

As lojas de carro estão no grupo de estabelecimentos que poderão voltar a funcionar com menos restrições na próxima fase de contenção da pandemia. Mas para isso, é preciso que os casos de contágio de coronavírus não aumentem. Caso o número de infectados volte a crescer, não está descartado voltar a quarentena e dessa vez ainda mais rígida, afirmou Covas. A prefeitura ainda pede para as empresas continuarem estimulando o home office, assim como o comércio pela internet.

Leia também: Como se proteger do coronavírus no carro? 4 dicas para motoristas de Uber

Vendas online

De portas fechadas desde março, a saída que as concessionárias encontram para continuar vendendo e mantendo seus negócios e colaboradores foi recorrer a venda online. Apesar das compras pela internet estarem em ascensão, afinal foram responsáveis por um faturamento de 75,1 bilhões de reais em 2019, o segmento automotivo teve participação de 2,8% desse valor, de acordo com o relatório NeoTrust. O que mostra que a venda de veículos pela internet ainda requer certa maturação, que foi estimulada nesse período de quarentena.

Confira: Compre seu carro sem sair de casa

Atualmente, os anúncios de carro são feitos quase que em totalidade pela internet, o interessado encontra as ofertas que mais satisfaz suas necessidades e telefona ou envia um e-mail agendando uma visita. Já no isolamento, se tornou inviável cumprir todo o processo.

As concessionárias tiveram que adotar uma nova metodologia de venda: a online. As lojas de carros que já anunciavam pela internet, passaram a fazer o atendimento completo remotamente, fazendo chamadas de vídeo para mostrar todos os detalhes do carro. Algumas concessionárias fechavam a venda sem nenhum contato presencial com o cliente, faziam até a documentação a distância e entregavam o veículo higienizado na casa do comprador, dando início a um processo de transformação não só digital, mas também humana. 

Talvez você também se interesse: 

Comparativo Volkswagen T-Cross ou Chevrolet Tracker?
Como congelar as parcelas do carro por 60 dias?
5 Carros populares mais econômicos do Brasil
Simule online o financiamento do carro que deseja comprar
10 Coisas inacreditáveis que o Covid-19 fez no mundo automotivo

Comentários

Outras notícias

Notícias de Notícias que possam te interessar

Tecnologia

Mercedes-Benz lança Showroom digital em parceria com a Mobiauto

Plataforma digital possibilita vendas online de caminhões da Mercedes-Benz

Lançamentos

Hyundai Creta ganha nova versão mais barata com câmbio automático

Nova versão automática do Hyundai Creta custa R$ 79.990, o que o torna exatos R$ 6.450 mais barato que a versão automática mais barata comercializada antes da sua chegada.

Notícias

Anfavea cria rígido manual de higiene para fábricas de automóveis

Volkswagen será a primeira fabricante a colocar as recomendações de prevenção ao coronavírus em prática.

Notícias

Novo rodízio de carros em São Paulo: regras e como solicitar isenção

Novo rodízio de carros em São Paulo só permite que carros com placa ímpar circulem em dias ímpares e placa que termina com número par em dias pares, a exceção é dia...

Outras notícias

Notícias de Notícias que possam te interessar

Tecnologia

Mercedes-Benz lança Showroom digital em parceria com a Mobiauto

Plataforma digital possibilita vendas online de caminhões da Mercedes-Benz

As últimas notícias

Novidades, eventos, avaliações e muito mais

Notícias

Carros mais vendidos no primeiro semestre de 2020 por categoria

Veja os carros mais vendidos de cada categoria no primeiro semestre de 2020. Fiat Strada passa Jeep Renegade no ranking.

Notícias

Cinco dos dez carros mais vendidos em junho no Brasil são SUVs

Estão entre os carros mais vendidos de junho: VW T-Cross, Chevrolet Tracker, Hyundai Creta e os irmãos Jeep Compass e Renegade

Game

Lucas Torres não cumpre promessa de esmagar o time do Zeca Chaves

Zeca Chaves ganha de Carro Chefe, mas ambos continuam na disputa pelo carro 0km.

Comparativo

10 Crossovers e SUVs mais econômicos do Brasil

Qual o SUV/crossover mais econômico do Brasil? Chevrolet Tracker, Volkswagen Nivus, Nissan Kicks e Suzuki Vitara estão entre os mais econômicos.

As últimas notícias

Novidades, eventos, avaliações e muito mais

Notícias

Carros mais vendidos no primeiro semestre de 2020 por categoria

Veja os carros mais vendidos de cada categoria no primeiro semestre de 2020. Fiat Strada passa Jeep Renegade no ranking.