Honda Civic já era híbrido há 20 anos e rodava quase 30 km/l de gasolina

Sedan tinha essa tecnologia desde 2001, chegou a sair de linha por um tempo dando espaço ao Honda Insight, e voltou a ser híbrido agora na 11ª geração
Por Renan Bandeira
25.01.2023 às 17:00
Sedan tinha essa tecnologia desde 2001, chegou a sair de linha por um tempo dando espaço ao Honda Insight, e voltou a ser híbrido agora na 11ª geração

A Honda apresentou o novo Civic híbrido no Brasil na última sexta-feira (20). O modelo virá importado da Tailândia em versão única e com a pedida de R$ 244.900, como a Mobiauto já contou em detalhes na avaliação que está neste outro artigo.

Essa é a primeira vez que teremos no Brasil um Civic com motorização híbrida, mas mundialmente a história do sedan e do sistema eletrificado já é antiga. 

A marca japonesa já se aventurava nesse segmento em 1999, quando lançou o Insight para concorrer com o Toyota Prius. Ele lembrava um Civic hatch, mas com uma traseira bem mais ousada e futurista, e uma motorização que não era das mais fortes, sendo empurrado por um motor 1.0 de três cilindros e 67 cv de potência, com adicional de até 13 cv do propulsor elétrico. 

Anuncie seu carro na Mobiauto 

Sedan tinha essa tecnologia desde 2001, chegou a sair de linha por um tempo dando espaço ao Honda Insight, e voltou a ser híbrido agora na 11ª geração

Mas a Honda entendeu, muito antes da Toyota, que não era necessário um modelo com visual diferentão para entrar no mundo dos híbridos e elétricos. Por isso, deu ao Civic, um de seus produtos de maior sucesso no mundo, uma versão híbrida para tentar ter mais sucesso no segmento.

Foi em 2001 que a marca lançou a variante mais amiga do meio ambiente. O sedan ainda estava em sua sétima geração, que até foi fabricada e vendida no Brasil sempre movida pelo motor 1.7, que podia render 115 cv ou 130 cv - dependendo da versão. 

O primeiro Civic híbrido era equipado com o sistema chamado IMA (Integrated Motor Assist), mesmo do Insight, mas atualizado já em sua segunda geração. Ele era composto por um motor a combustão 1.3 aspirado - com tecnologia VTEC e desativação de cilindros - que trabalhava junto de um elétrico, juntos entregavam 93 cv de potência e 16 kgfm de torque.

Sedan tinha essa tecnologia desde 2001, chegou a sair de linha por um tempo dando espaço ao Honda Insight, e voltou a ser híbrido agora na 11ª geração
 

Esse conjunto motriz podia ser gerenciado por uma caixa manual de cinco marchas ou automática do tipo CVT.

Leia também: Avaliação: Honda Civic 2023 é R$ 54.000 mais caro que o Corolla. Vale?

De acordo com a marca, naquela época, a tecnologia gerava uma economia de combustível de 44% em relação ao modelo convencional na versão LX. Além disso, a Honda falava em um consumo de 29,5 km/l - números melhores que o do Honda Civic e:HEV 2023, inclusive -, mas não especificava se os números eram em perímetro urbano ou rodoviário.

Porém, segundo dados divulgados pela EPA (Environmental Protection Agency, ou Agência de Proteção Ambiental, na tradução livre o inglês), esse modelo rodava 19,6 km/l na cidade e 21,7 km/l na estrada com gasolina. Com isso, confirma o rendimento melhor em relação ao atual.

Sedan tinha essa tecnologia desde 2001, chegou a sair de linha por um tempo dando espaço ao Honda Insight, e voltou a ser híbrido agora na 11ª geração

A história do Civic híbrido não parou aí, o modelo continuou ganhando atualizações até 2018. Naquele ano, a Honda apostou em uma nova estratégia para essa configuração, tentando distanciá-la das versões a combustão. 

Leia também: Novo Honda Civic vai brigar com o Corolla em apenas 12 cidades brasileiras

Como o Insight, que comentamos no início deste texto, ainda seguia nas lojas e tinha praticamente a mesma proposta, a marca japonesa uniu os dois produtos em um só. A partir disso, surgiu a terceira geração do Insight, baseada na 10ª do Civic, que abandonou o visual futurista e adotou um design mais pé no chão.

Sedan tinha essa tecnologia desde 2001, chegou a sair de linha por um tempo dando espaço ao Honda Insight, e voltou a ser híbrido agora na 11ª geração

Porém, uma reviravolta no planejamento colocou um ponto final na história desse veículo apenas quatro anos depois. Assim como fez no inícios dos anos 2000, a Honda entendeu que o Civic era o modelo certo para ganhar espaço na categoria, e deu à 11ª e atual geração uma configuração híbrida para bater de frente com Toyota Corolla e outros rivais, tirando de linha o Insight.

Você pode se interessar por:

Honda ZR-V: SUV do Civic será rival do Corolla Cross, mas só em partes

Honda Civic Type R: o monstro japonês em terras brasileiras

Novo Honda Civic Type R terá 330 cv para fazer o Corolla GR penar

Nissan Sentra 2024 já tem data para voltar ao Brasil e virá cheio de novidades


Honda CIvic
Honda Civic Hybrid
Honda Civic Hibrido
Novo Honda Civic
Honda Civic e:HEV
Honda Civic 2023
tecnologia
historia sobre carros
curiosidades
Honda Insight
Toyota Prius
Toyota Corolla
carros híbridos
sedans hibridos

Comentários