Jeep Compass 2022 diesel: como funciona o tanque de ureia (Arla 32)

Protótipo capotado há algumas semanas não nos deixou mentir: SUV renovado vai mesmo usar concentrado de ureia para reduzir emissões
Por Renan Bandeira
28.04.2021 às 13h:00 • Att. há 20 dias
Protótipo capotado há algumas semanas não nos deixou mentir: SUV renovado vai mesmo usar concentrado de ureia para reduzir emissões

A reportagem da Mobiauto já havia contado em março deste ano que as versões turbodiesel do novo Jeep Compass seriam equipadas com um sistema mais eficiente de retrabalho dos gases nocivos. Nesta quarta-feira (28), a montadora confirmou o uso do tanque de Arla 32 na linha 2022 do SUV.

Diferentemente do que se imaginava, o propulsor 2.0 MultiJet turbodiesel não terá ganho de potência para próximo de 200 cv e 40 kgfm - pelo menos não em um primeiro momento -, mas manterá os atuais 170 cv e 35,7 kgfm, com tração 4x4 e câmbio automático de nove marchas fornecido pela ZF.

Anuncie seu carro sem pagar na Mobiauto

Arla 32 é um composto concentrado de ureia e sua aplicação tem o objetivo de enquadrar o Compass reestilizado às novas regras de emissão do Proconve L7, que devem entrar em vigor no próximo ano.

No veículo, as mudanças visíveis estarão sob a carroceria, com a saída de escapamento transferida do lado direito para o esquerdo do para-choque traseiro, além do uso de um silencioso menor para dar espaço ao tanque de Arla 32 sob o porta-malas.

De acordo com a marca, o reservatório precisará ser completado a quilometragens entre 7.000 e 10.000 km rodados, dependendo do modo como o carro é conduzido. O sistema não vai alterar o prazo de revisões, segundo a fabricante, que seguirá a cada 20.000 km para as configurações diesel.

Leia também: Novo Jeep Compass 4x4 diesel se chamará TD350 e terá 4 versões

O que é o Arla 32

O Arla 32 é usado comumente em veículos pesados e possui mais eficiência do que o EGR (recirculação dos gases de escapamento), usado por Compass, Renegade e Fiat Toro diesel até a linha 2021, no controle de poluentes. Curiosamente, porém, a nova Toro 4x4 dispensará o uso do líquido, mantendo o sistema atual.

Para quem não é familiarizado, Arla é a abreviação de Agente Redutor Líquido de Óxidos de Nitrogênio. Trata-se de uma solução concentrada formada 32,5% por ureia de alta pureza – daí o número 32 no nome – e o restante, por água desmineralizada. 

A ureia em questão é um elemento sintético, extraído do cianato de amônio, vulgo sal inorgânico. Tal composto já é usado há anos na fabricação de resinas e fertilizantes agrícolas. 

Leia também: Novo Jeep Compass diesel: por que donos terão de usar ureia no SUV

O Arla 32 faz parte da Redução Catalítica Seletiva (SCR). Na prática, ele se mistura com os gases de escapamentos saídos do motor que vão para o catalisador, onde reage com o Óxido de Nitrogênio (NOx) e gera vapor de água e gás nitrogênio, que não são nocivos ao ambiente.

Protótipo capotado há algumas semanas não nos deixou mentir: SUV renovado vai mesmo usar concentrado de ureia para reduzir emissões

Atuação do Arla 32 no tratamento dos gases de escape (Fonte: Scania)

No SUV, o abastecimento deverá ser feito pelo motorista no reservatório específico para o componente, localizado no assoalho, conforme já revelamos. Para isso, o proprietário terá de encontrar postos de combustíveis que vendam o composto de Arla 32, algo mais comum de se ver em estradas do que dentro das cidades.

Em caminhões, geralmente se demanda 1 litro de Arla 32 a cada 20 litros de diesel. No Compass 2022, a proporção não foi divulgada. Como já dito, a reposição será pelo menos a cada 7.000 km ou, no mais tardar, a cada 10.000 km rodados, mas a Stellantis não divulgou qual a capacidade do tanque de Arla.

Vale lembrar que a ureia não é um componente químico inflamável, tóxico ou explosivo. Por isso, a Jeep garante que o reservatório não deve colocar a vida dos ocupantes do veículo em risco em caso de colisão na traseira. 

Além disso, teoricamente o sistema ajudará o motor turbodiesel a reduzir o consumo de combustível, embora na prática o Compass 2022 Trailhawk tenha registrado média pior que a da mesma versão da linha 2021 nos testes do Inmetro em uso rodoviário: 12,8 km/l contra 13,2 km/l. Na cidade, pelo menos, o número melhorou de 10,2 para 10,3 km/l.

Você também poderá se interessar por:

Jeep Renegade flex ganha central com Wi-Fi, mas não motor turbo
Novo Jeep Compass: 5 coisas que queríamos que mudasse no SUV
Novo Compass 2022 já pode ser reservado com sinal de R$ 3.000
Quais carros de Fiat e Jeep terão motor turbo (e quando chegam)


Novo Jeep CompassJeep Compass 2022Novo CompassSUVUtilitário esportivoSUV médioJeep Compass turbodiesel 2022Jeep Compass 2.0 turbdodieselJeep CompassTanque de ureiaMotor diesel e Arla 32Jeep Compass Arla 32

Comentários