10 carros (ou lasanhas deliciosas) pelo preço de um iPhone 12

O que vale mais a pena: carregar R$ 14 mil no bolso ou usar o mesmo valor para te carregar?
Por Camila Torres
19.11.2020 às 17h:09 • Att. há 2 meses
O que vale mais a pena: carregar R$ 14 mil no bolso ou usar o mesmo valor para te carregar?

A Apple acaba de lançar oficialmente no Brasil o iPhone 12, que em sua versão mais cara, a ‘Pro Max’ com 512 GB de memória, é ofertado por exorbitantes R$ 13.999. 

Valor generoso o suficiente para selecionarmos dez carros capazes de fazer o consumidor se perguntar se vale mais a pena gastar R$ 14 mil para carregar um celular no bolso, ou gastar o mesmo valor para comprar um carro para transportá-lo. 

O valor do novo iPhone foi o suficiente para criar uma lista para agradar desde aqueles que querem o carro mais atual possível, até “lasanheiros” de plantão. E deixamos de fora qualquer carro que tenha um desempenho pífio: a potência mínima permitida aqui é de 99 cv.

Quanto aos modelos que ultrapassaram o teto de R$ 14 mil, não há nada que uma boa negociação não resolva. Os valores foram retirados da Tabela Fipe da Mobiauto.

Obviamente, os preços podem sofrer alguma alteração dependendo da região, estado do veículo, quilometragem, entre outros condicionantes. A lista foi organizada por preço, do menor para o maior. Findadas as explicações, vamos ao que realmente gostamos: lista de carros. 

10 Carros que valem o preço do novo iPhone 12 na configuração mais cara

1. Mitsubishi Lancer GLXi 1.6 16V 2000 Manual

O que vale mais a pena: carregar R$ 14 mil no bolso ou usar o mesmo valor para te carregar?

Preço: R$ 12.836

Desempenho: 110 cv e 13,7 kgfm de torque

Consumo gasolina: 11 km/l na cidade e 13,5 km/l na estrada

O sedan da marca japonesa sempre foi sinônimo de estabilidade e esportividade, especialmente devido ao sucesso de sua icônica versão Evolution, usada no Mundial de Rali. Ela trazia motor de 250 cv e tração integral.

É claro que, aqui, estamos falando de uma configuração civil e muito mais mansa do Lancer, mas se prepare, porque ela é uma verdadeira mosca branca no mercado. Encontrar uma para compra é um verdadeiro achado!

Leia também: Jeep Wrangler Rubicon 392 V8 é tudo que o Renegade queria ser

2. Chevrolet Vectra Expression 2.2 8V 2002 Manual 

O que vale mais a pena: carregar R$ 14 mil no bolso ou usar o mesmo valor para te carregar?

Preço: R$ R$ 13.685

Desempenho: 123 cv e 19,4 kgfm de torque

Consumo gasolina: 8,2 km/l na cidade e 11,6 km/l na estrada 

A Chevrolet já provou que sabe agradar ao consumidor brasileiro, com vários modelos que se tornaram ícones do universo automotivo. Um deles é o Chevrolet Vectra, derivado do europeu Opel Vectra e que foi o eleito para substituir o icônico Monza.

O Chevrolet Vectra Expression 2.2 2002 Manual pertence à segunda geração do modelo no Brasil, e também uma das mais emblemáticas. Essa versão conta com um motor 2.2 de 123 cv e 19,3 kgfm de torque. 

Depois de três gerações, o modelo deixou de ser comercializado no mercado nacional em 2011, quando foi substituído pelo Cruze, que está em linha até hoje. Deixou nos fãs a saudade dos tempos em que a GM seguia os projetos de engenharia europeia para os produtos feitos por aqui, e não os americanos ou chineses, como faz atualmente.

Leia também: 5 Carros usados na faixa de 20 mil

3. Volkswagen Gol City 1.6 (G4) (Flex) 2007 Manual

O que vale mais a pena: carregar R$ 14 mil no bolso ou usar o mesmo valor para te carregar?

Preço: R$ 13.860 

Desempenho: 99 cv e 14,4 kgfm de torque

Consumo: 7,1 km/l na cidade e 9,4 km/l na estrada (etanol) / 10,4 km/l na cidade e 13,7 km/l na estrada (gasolina)

O Volkswagen Gol é o menor e menos potente modelo da lista. Por outro lado, é o mais econômico, chegando a fazer 13,7 km/litro na cidade se abastecido com gasolina. Uma autonomia invejável até para os dias de hoje. 

A Chevrolet pode até saber como oferecer um carro que agrade o consumidor brasileiro, mas a Volkswagen aprendeu primeiro. O hatch VW Gol foi o carro mais vendido no Brasil durante 28 anos. 

Leia também:  Carros seminovos de até 30 mil

E, apesar de ter perdido seu trono no segmento zero-quilômetro, conquistou o seu lugar no mercado de usados e seminovos. Ali, o VW Gol continua a ser o carro com maior número de vendas, com 895.570 unidades negociadas apenas em 2019. O modelo já tem tantas cópias que, se fossem enfileiradas, seria possível dar uma volta ao mundo. 

Antes de ir para o próximo modelo, vamos a mais uma curiosidade do hatch. A Volkswagen cogitou chamar o Gol de Angra. Isso mesmo, em homenagem a Angra dos Reis, mas desistiu porque o nome remetia ao polêmico projeto de usinas nucleares. 

O modelo acabou se chamando Gol mesmo, fazendo jus à tradição da marca de usar nomes que remetam a esportes.

4. Citroën Xsara Picasso GLX 2.0 AT 2005

O que vale mais a pena: carregar R$ 14 mil no bolso ou usar o mesmo valor para te carregar?

Preço: R$ 14.052

Desempenho: 138 cv e 20 kgfm de torque

Consumo: 8 km/l na cidade e 12 km/l na estrada (gasolina)

Lançado na Europa em 1999. Para carregar o sobrenome do pintor espanhol, a fabricante francesa teve que fazer um acordo com a família de Pablo, pagando na época cerca de R$ 600 milhões. 

A minivan da Citroën desembarcou no Brasil em 2001 para disputar as vendas com Renault Scénic e Chevrolet Zafira. O modelo teve três gerações e chegou a mudar de nome para C4 Picasso, até que saiu de linha em 2019, deixando o mercado nacional.

Leia também: Financiamento de carro: NÃO siga estas 5 dicas e pague até 735% mais juros

O motivo foi o baixíssimo número de vendas. Mas isso também é reflexo da segunda geração (2008 a 2014), que contava com um problemático câmbio automático que rendeu uma péssima fama ao modelo. Mesmo resolvendo o problema na terceira geração, a minivan não teve o mesmo sucesso que a primeira. 

O Citroën Xsara Picasso GLX 2.0 AT 2005, além de pertencer à primeira geração e a que teve mais aderência no Brasil, é um bom carro até para os dias de hoje. Espaçoso e com um motor de fôlego casado a um câmbio automático nessa versão, oferecendo conforto tanto para a família como para o motorista em viagens longas.

5. Ford Focus Hatch GLX 1.6 MT 2004

O que vale mais a pena: carregar R$ 14 mil no bolso ou usar o mesmo valor para te carregar?

Preço: R$ R$ 14.151

Desempenho: 103 cv e 14,6 kgfm de torque

Consumo gasolina: 8,1 km/l na cidade e 12,9 km/l na estrada

Por apenas R$ 152 a mais (preço de uma capinha) que o novo iPhone 12 Pro Max, o Ford Focus Hatch GLX 1.6 2004 se mostra uma opção atraente para os dias de hoje. 

Quando o modelo chegou ao Brasil, nos anos 2000, mostrou-se um carro quase que revolucionário para a época, com sua carroceria hatchback de quatro portas. Não era para menos, pois tinha a difícil missão de substituir os irmãos Escort e Verona. 

O hatch agrada não somente pelo desempenho e consumo honestos, mas também pelo porta-malas generoso de 350 litros para um carro dessa categoria. Assim como muitos modelos, o Ford Focus é mais um carro que tem sua primeira geração como uma das mais aclamadas.

Leia também:  Oito carros com manutenção mais assustadora que sexta-feira 13 

No universo automotivo, é muito difícil reverter a imagem de um carro depois que ela é manchada. Em 2013, foi lançada a terceira geração do modelo, que impressionou por oferecer um câmbio automatizado de dupla embreagem, o Powershift. Mas, em pouco tempo, a surpresa virou decepção. 

A caixa de câmbio apresentava ruídos, altas vibrações, além de outros problemas mais graves. Em 2015, o Focus passou por uma reestilização, mas a Ford cometeu o terrível erro estratégico de manter a transmissão problemática.

Nessa altura, o hatch já sentia os impactos nas vendas, que só foram piorando com o passar dos anos. Até que, em 2019, o modelo disse adeus ao Brasil. Em outras terras, o modelo já está na quarta geração, que provavelmente não irá conhecer nosso país.

6. Volkswagen Golf Comfortline 2.0 2000

O que vale mais a pena: carregar R$ 14 mil no bolso ou usar o mesmo valor para te carregar?

Preço: R$ 14.339

Desempenho: 116 cv e 17,3 kgfm de torque

Consumo gasolina: 8,5 km/l na cidade e 13,9 kmlitro na estrada

O Volkswagen Golf é mais um dos carros que valem a pena pelo preço do novo iPhone 12 Pro Max de 512 GB. Afinal, estamos falando de mais um modelo lendário, que chegou até a cair nas graças do papado.

O papa Bento XVI teve um VW Golf nos anos 2000 comprado diretamente na Alemanha, de mesma geração que estamos sugerindo acima (claro que com algumas diferenças, pois aqui temos a versão brasileira). O papa passou cinco anos usando o belo Golf para se locomover. 

Em 2005, quando teve que se mudar para Roma, o papa teve que vender o carro, e aí achou melhor leiloá-lo. O VW Golf foi arrematado por generosos R$ 535 mil, valor doado para a caridade na época. 

Confira ofertas do Volkswagen Gol

Em 2019, o VW Golf comemorou 45 anos de história com 35 milhões de unidades vendidas pelo mundo. Uma pena que no Brasil, onde o modelo tem uma legião de fãs, a comemoração não tenha ocorrido em alto estilo. 

E não era para menos: enquanto o hatch já está em sua oitava geração globalmente, no Brasil segue em linha apenas na geração antiga e na versão GTE (híbrida), que teve meras 99 unidades importadas no fim do ano passado, mas segue encalhada no estoque da fabricante.

A Volkswagen até tentou criar um discurso plausível para conseguir vender o modelo. Mas diante dos fatos não havia muito o que fazer. O modelo veio para cá quando estava com os dias contados na Europa, que conheceria a nova geração do Golf em breve. Essa ainda não sabemos ao certo se desembarcará por aqui. 

7. Toyota Corolla Sedan XEi 1.8 AT 2000

O que vale mais a pena: carregar R$ 14 mil no bolso ou usar o mesmo valor para te carregar?

Preço: R$ 14.812

Desempenho: 116 cv e 15,7 kgfm de torque

Consumo gasolina: 9,3 km/l na cidade e 13,3 km/l na estrada

O carro mais vendido do mundo não poderia ficar de fora da nossa lista de ‘10 Carros pelos R$ 14 mil do novo iPhone 12’. Escolhemos a oitava geração para representar o modelo e na versão intermediária, munida de um motor 1.8 de 116 cv e 15,7 kgfm de torque, casado a um câmbio automático.

A oitava geração do Corolla foi o primeiro carro de passeio produzido pela Toyota no Brasil, pois até então a marca só havia nacionalizado o Bandeirantes. 

Simulador online de financiamento de carro 

Não confunda essa geração com a que ficou famosa por causa da propaganda com o Brad Pitt. A que seria apelidada com o nome do ator foi a nona, lançada em 2002, mas tem valores mais salgados na Tabela Fipe. Quem sabe no lançamento do iPhone 13 ou 14 já seja possível fazer uma lista com ela...

Independentemente da geração, o Corolla é símbolo de segurança, qualidade e revolução. Agora já na 12ª geração, o modelo continua marcando a história automotiva, desta vez como primeiro carro híbrido flex do mundo.

8. Chevrolet Corsa Hatch Joy 1.8 Flex 2005

O que vale mais a pena: carregar R$ 14 mil no bolso ou usar o mesmo valor para te carregar?

Preço: R$ 14.652

Desempenho: 109 cv e 18,2 kgfm de torque

Consumo: 5,7 km/l na cidade e 9,9 km/l na estrada (etanol) / 7,3 km/l na cidade e 13 km/l na estrada (gasolina)

O pequeno, mas invocado Chevrolet Corsa chegou ao Brasil em 1994, e revolucionou a forma como carro compactos eram encarados. Apesar de ser a primeira geração do modelo no mercado nacional, já se tratava da segunda na Europa. 

No ano seguinte, uma nova configuração do modelo chegou ao Brasil, o Corsa picape. Depois vieram o Corsa sedan (futuramente rebatizado como Classic) e a perua Corsa Wagon, que por ironia tinha menos capacidade de bagagem que o sedan. 

Mas agora vamos fazer um salto no tempo e ir para a segunda geração do modelo no mercado brasileiro, que agradou muito os consumidores pelo seu desempenho. Por ser um carro relativamente leve e com motor forte para suas proporções, oferecia um desempenho acima da média, por isso o escolhemos para fazer parte desta lista. 

Confira: 22 SUVs que serão lançados no Brasil em 2021 

9. Honda Civic Sedan EX 1.7 AT 2001

O que vale mais a pena: carregar R$ 14 mil no bolso ou usar o mesmo valor para te carregar?

Preço: R$ 14.844

A sétima geração do Honda Civic foi comercializada no Brasil de 2001 a 2007 com o motor 1.7 de 115 e 130 cv. O sedan tinha a difícil missão de disputar o mercado com ninguém menos, ninguém mais que o Toyota Corolla Brad Pitt, carro que teve um sucesso estrondoso na época pelo design mais jovem endossado pela propaganda com o famoso ator americano. 

Conforto, espaço, design agradável e bom desempenho foram algumas das características que marcaram a sétima geração do Honda Civic. O modelo é um verdadeiro achado pelo valor na casa dos R$ 14 mil. Essa versão casa desempenho e consumo e ainda tem câmbio automático.

Desempenho: 130 cv e 15,8 kgfm de torque

Consumo gasolina: 7,9 km/l na cidade e 13,4 km/l na estrada

10. Ford Fiesta Hatch 1.6 MT Flex 2005

O que vale mais a pena: carregar R$ 14 mil no bolso ou usar o mesmo valor para te carregar?

Preço: R$ 14.981

Desempenho: 110 cv e 15,8 kgfm de torque

Consumo: 6,4 km/l na cidade e 10,4 km/l na estrada (etanol) / 8,1 km/l na cidade e 12,9 km/l na estrada 

O Ford Fiesta veio ao mundo em 1976, mas só chegou ao Brasil em 1995, quando já estava na terceira geração. O modelo aqui em questão é o da quinta geração, lançada em 2002. Mesmo 18 anos depois, ainda não tem um visual ultrapassado. 

Vale ressaltar que a quinta geração foi uma das maiores fases do modelo no Brasil. O carro era uma referência quando o assunto era espaço interno e ainda agradava nos quesitos desempenho e consumo.

Quanto custam os carros mais baratos de marcas de luxo no Brasil

Depois de 24 anos, o Ford Fiesta deixou de ser fabricado no Brasil. Das sete gerações do modelo, quatro passaram pelo mercado nacional. Mas, devido à canibalização interna promovida pela terceira geração Ford Ka, mais espaçosa e alta, o Fiesta foi obrigado a dizer adeus juntamente com os irmãos Focus e Fusion. 

Talvez você também se interesse: 

5 Carros seminovos de até 30 mil
6 Carros 2019 de até 50 mil – Hatch

Novo iPhone 12Lançamento AppleiPhone 12 Pro MaxCarros de até 14 milMelhores carros usadosCarros pelo preço de um iPhone
Comentários