Novo Renault Captur 1.3 turbo: tudo sobre o SUV renovado com motor “Mercedes”

Entenda o que muda no modelo cuja reestilização será lançada em julho, estreando no Brasil o motor 1.3 TCe flex com cerca de 160 cv
Por Leonardo Felix
06.05.2021 às 16h:10 • Att. há cerca de 1 mês
Entenda o que muda no modelo cuja reestilização será lançada em julho, estreando no Brasil o motor 1.3 TCe flex com cerca de 160 cv

O Renault Captur se prepara para receber uma reestilização de meia vida logo mais. No ano passado, a Mobiauto contou que o SUV renovado chegaria ao mercado em junho deste ano. Batemos na trave. Com um pequeno atraso provocado pela pandemia, o lançamento foi adiado para o princípio do terceiro trimestre, em julho.

O modelo manterá a plataforma B0 do Duster e receberá retoques visuais muito sutis na parte externa. As alterações ficarão restritas ao para-choque, que receberá os faróis de neblina e as luzes diurnas de LED do antigo Captur Initiale Paris francês de penúltima geração. 

Anuncie seu carro sem pagar na Mobiauto 

Entenda o que muda no modelo cuja reestilização será lançada em julho, estreando no Brasil o motor 1.3 TCe flex com cerca de 160 cv
Divisórias da grade virão do novo Kaptur, com K, vendido na Rússia

Já a grade terá novas divisórias internas, herdadas do Kaptur russo, enquanto os faróis, apesar de manter o mesmo formato atual, serão full-LED, pelo menos nas versões de topo. A traseira receberá retoques ainda mais discretos, focados na base do para-choque.

No habitáculo, a marca deve trocar praticamente todo o acabamento do modelo, adotando revestimentos um pouco mais nobres e refinados. O objetivo é tirar do Captur o aspecto de SUV bonito por fora, mas com um interior pobre. 

Leia também: Toyota Corolla Cross já vende mais que irmão sedan com motor híbrido

Entenda o que muda no modelo cuja reestilização será lançada em julho, estreando no Brasil o motor 1.3 TCe flex com cerca de 160 cv
Interior do novo Captur brasileiro terá elementos inspirados no novo Captur europeu e também no Kaptur russo

A inspiração do desenho interno do novo Captur brasileiro será a segunda geração do modelo europeu, que recebe o mesmo nome do nosso, mas é um SUV de menor porte e com plataforma mais moderna, a CMF-B do Clio V.

Já na parte de motorização, o Captur promoverá a estreia do motor 1.3 TCe, um quatro-cilindros turbo com injeção direta desenvolvido em parceria com a Mercedes-Benz, e que já equipa o Classe A Sedan e o GLA em nosso mercado.

Leia também: Já é possível comprar uma Toro, Strada ou Ram 1500 pagando em soja

Só que, para uso da Renault, a unidade será flex. Com gasolina, ela rende 163 cv e 25,5 kgfm nos Mercedes vendidos por aqui. Já o novo Duster mexicano possui uma calibração dessa mesma usina, também a gasolina, com 156 cv e 27,5 kgfm.

A ver qual será a especificação adotada pela Renault no Brasil. O certo é que ela estará aliada ao mesmo câmbio CVT presente no Captur 1.6 atual, porém com simulação de oito marchas e não apenas seis. E que será aplicado também ao Duster e à picape Duster Oroch no primeiro semestre de 2022.

Leia também: Fiat Pulse, Tuo ou Domo: como será o SUV que Juliette ganhou no BBB

Entenda o que muda no modelo cuja reestilização será lançada em julho, estreando no Brasil o motor 1.3 TCe flex com cerca de 160 cv

Com a atualização, a Renault tentará posicionar o Captur num degrau um pouco mais acima em relação ao Duster, tentando brigar com as versões de entrada de Jeep Compass, Toyota Corolla Cross e VW Taos, na faixa de R$ 120.000 a R$ 150.000.

Vale lembrar que, por enquanto, o motor 1.3 TCe será apenas importado, sem previsão de passar por nacionalização nos próximos dois anos. Confira mais detalhes sobre o que esperar do novo Captur em mais um vídeo do quadro O Que Vem Pra Pista:

Você também pode se interessar por:

Assinar um Kwid custará R$ 869 por mês e um Duster, R$ 1.699
Renault Kwid 2022 decreta morte do carro novo abaixo de R$ 40 mil
Renault Zoe volta ao Brasil renovado e mais forte que um Duster
Avaliação: Renault Stepway, o único Sandero a ainda ser 1.6 CVT
Estes são os 5 carros que a Renault fará no Brasil com R$ 1,1 bilhão

novo renault capturrenault captur turborenault captur 1.3 tcecarro suvsuv médiosuv compactosuv turbo

Comentários